ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Print: 1983-5175

Showing of 1 until 4 from 4 result(s)

Search for : Renan Diego Américo Ribeiro

Socioeconomic impact of the COVID-19 pandemic among plastic surgeons in Brazil

Renan Diego Américo Ribeiro; Igor Castro Carneiro; Gustavo Moreira Clivatti; Laielly Abbas; Gustavo Gomes Ribeiro Monteiro; Dov Goldenberg; Rolf Gemperli
Rev. Bras. Cir. Plást. 2022;37(2):143-153 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: Global sanitary crisis caused by the spread of COVID-19 induced many health services to stop performing non-urgent surgical procedures. In the scenario of plastic surgery, where most procedures are elective, socioeconomic consequences are estimated for these specialists. The objective of this study is to measure this impact.
Methods: Effects of the pandemic within the clinical practice of Brazilian plastic surgeons were investigated through an online questionnaire addressed to members of the Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
Results: A survey was applied to 645 surgeons. Most respondents reported operation restrictions on procedures and income reduction, especially in regions severely affected by the pandemic. Plastic surgeons with more than 10 years of experience were the most affected. High contamination rates, mental overload, decreased physical activity, and psychiatric medications have also been reported.
Conclusion: COVID-19 pandemic brought changes to the personal and professional life of the Brazilian plastic surgeon. Due to the significant reduction in the workload, there were financial impacts on specialists from all country regions, besides physical and mental health issues. Adaptations were mandatory to maintain services and explore new areas of activity to supply the low demand for cosmetic surgery during the crisis.

Keywords: Coronavirus infections; Pandemics; Socioeconomic factors; Quality of life; Surgery, plastic.

 

RESUMO

Introdução: Devido à crise sanitária mundial provocada pela disseminação da COVID-19, muitos serviços de saúde interromperam a realização de procedimentos cirúrgicos não urgentes. No cenário da Cirurgia Plástica, no qual a maioria das cirurgias são eletivas, estimam-se consequências socioeconômicas a estes especialistas. O objetivo deste estudo é dimensionar este impacto.
Métodos: Os efeitos da pandemia dentro da prática clínica dos cirurgiões plásticos brasileiros foi investigada por meio de um questionário on-line, endereçado aos associados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
Resultados: A pesquisa foi aplicada a 645 cirurgiões. A maioria dos entrevistados relatou restrições operacionais à realização de procedimentos e redução da renda, sobretudo nas regiões severamente afetadas pela pandemia. Cirurgiões plásticos com mais de 10 anos de formação foram os mais prejudicados. Elevada taxa de contaminação, sobrecarga mental, diminuição na prática de atividades físicas e uso de medicações psiquiátricas também foram relatados.
Conclusão: A pandemia da COVID-19 trouxe mudanças no cenário pessoal e profissional do cirurgião plástico brasileiro. Devido à importante redução no volume de trabalho, houve impacto financeiro nos especialistas de todas as regiões do país, além de reflexos na saúde física e mental. Adaptações foram necessárias para manutenção dos atendimentos, além de exploração de novas áreas de atuação para suprir a baixa demanda de cirurgias estéticas durante a crise.

Palavras-chave: Infecções por coronavírus; Pandemias; Fatores socioeconômicos; Qualidade de vida; Cirurgia plástica

 

Versatility and reliability of the Keystone flap in oncological reconstructions

Renan Diego Américo Ribeiro; Vitor Penteado Figueiredo Pagotto; Gustavo Moreira Clivatti; Giulia Godoy Takahashi; Fábio de Freitas Busnardo; Rolf Gemperli
Rev. Bras. Cir. Plást. 2022;37(3):308-312 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: The Keystone flap is an island flap with reliable vascularization and simple dissection, first described in 2003. Despite its distinct advantages, there are few scientific publications on this matter, and it is not a common option in the clinical practice of reconstructive surgery. This article aims to report the experience of a cancer referral center with Keystone flaps in oncological reconstructions.
Methods: A retrospective study was carried out data from medical records of patients who performed oncological plastic reconstruction with keystone flaps, operated by the Surgery team of the Cancer Institute of the State of São Paulo, in addition to the analysis of pre, intra and postoperative photographic records.
Results: Nine patients were identified, all with comorbidities and a mean age of 52.7. Skin defects followed after oncological resections: five in the lower extremities, three in the trunk and one in the face. The mean of the skin resected area was 52.6cm2. The reconstructions were performed under shortened surgical time. There were no postoperative complications or flap losses. The average hospital stay was 2.2 days.
Conclusion: The Keystone flap is technically simple and a reproducible option for covering wounds of different sizes and locations. Due to its reliability, simple and quick dissection, shortened hospital stay and low morbidity in the donor area, it should be considered for reconstructing cancer wounds from different locations in patients of all ages.

Keywords: Retalhos cirúrgicos; Neoplasias cutâneas; Cirurgia plástica; Oncologia cirúrgica; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos.

 

RESUMO

Introdução: O retalho Keystone é um retalho em ilha, de vascularização confiável e dissecção simples, descrito pela primeira vez em 2003. Apesar de suas vantagens, é ainda pouco citado na literatura especializada e longe de se tornar opção de escolha na prática clínica da cirurgia reconstrutiva. O objetivo deste artigo é apresentar a experiência de um serviço oncológico de alta complexidade no uso de retalhos Keystone em reconstruções.
Métodos: Um estudo retrospectivo foi desenvolvido por meio do levantamento de dados de prontuário de pacientes operados pela equipe de Cirurgia Plástica do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo, além de análise de registros fotográficos pré, intra e pós-operatórios.
Resultados: Nove pacientes foram identificados, todos portadores de comorbidades e média de idade de 52,7 anos. Os defeitos cutâneos se seguiram após ressecções oncológicas, sendo cinco em extremidades inferiores, três em tronco e um em face. A média da área ressecada foi de 52,6cm2. As reconstruções foram realizadas sob abreviado tempo cirúrgico. Não houve complicações pós- operatórias ou perdas do retalho e o tempo de hospitalização médio foi de 2,2 dias.
Conclusão: O retalho Keystone é uma opção tecnicamente simples e reprodutível para a cobertura de ferimentos de tamanhos diversos e em localizações variadas. Devido à sua confiabilidade, dissecção simples e rápida, abreviado tempo de internação e baixa morbidade à área doadora, deve ser considerado na reconstrução de feridas oncológicas de diversas localizações, em pacientes de todas as idades.

Palavras-chave: Retalhos cirúrgicos; Neoplasias cutâneas; Cirurgia plástica; Oncologia cirúrgica; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos

 

Assessment of the impact on the care of patients with detaching wounds during the COVID-19 pandemic in a specialized service

Gustavo Moreira Clivatti; Dimas André Milcheski; Danielle Nunes Briza; Renan Diego Américo Ribeiro; Laielly Abbas; Gustavo Gomes Ribeiro Monteiro; Rolf Gemperli
Rev. Bras. Cir. Plást. 2021;36(4):424-430 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: The COVID-19 pandemic was responsible for increasing social isolation rates, resulting in a reduction in traffic accidents. Trauma, in general, is among the most important public health problems worldwide. This study aims to evaluate the impact of social isolation in the city of São Paulo during the COVID-19 pandemic on the care of patients with detaching wounds.
Methods: Observational, retrospective and descriptive study. All medical records of patients treated at the Emergency Room of the Hospital das Clínicas of the Faculty of Medicine of the University of São Paulo (HCFMUSP), by the Complex Wounds Group of the Plastic Surgery Service, admitted for detaching wounds and undergoing surgical procedures, were reviewed, from April to June of the years 2019 and 2020.
Results: Twenty patients with detaching injuries on the lower limbs were included. In 2019, 14 patients were seen, with a mean age of 47 years, 7 of which were victims of traffic accidents, 5 of being run over, 1 of crushing and 1 of falling from standing height. In 2020, 6 patients were treated with detaching wounds during the pandemic, with a mean age of 36.16 years, 5 of which were victims of motorcycle accidents and 1 of being run over. No patient had COVID-19.
Conclusion: During social isolation, there was a numerical reduction in care for detaching trauma during the quarantine period.

Keywords: Coronavirus infections; Lower limb; Autografts; Plastic surgery; Traffic-accidents.

 

RESUMO

Introdução: A pandemia da COVID-19 foi responsável pelo aumento dos índices de isolamento social, resultando na diminuição de acidentes de trânsito. Traumas em geral estão entre os problemas de saúde pública mais importantes em todo o mundo. O objetivo deste trabalho é avaliar o impacto do isolamento social na cidade de São Paulo durante a pandemia da COVID-19 nos atendimentos de pacientes com ferimentos descolantes.
Métodos: Estudo observacional, retrospectivo e descritivo. Foram revisados todos os prontuários de pacientes atendidos no Pronto Socorro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), pelo Grupo de Feridas Complexas do Serviço de Cirurgia Plástica, admitidos por ferimentos descolantes e submetidos a procedimento cirúrgico, no período de abril a junho dos anos de 2019 e 2020.
Resultados: Foram incluídos 20 pacientes com ferimentos descolantes em membros inferiores. Em 2019, foram atendidos 14 pacientes, com idade média de 47 anos, sendo 7 vítimas de acidente de trânsito, 5 de atropelamento, 1 de esmagamento e 1 de queda da própria altura. Em 2020, durante a pandemia, foram atendidos 6 pacientes com ferimento descolante, com idade média de 36,16 anos, sendo que 5 foram vítimas de acidentes com motocicletas e 1 de atropelamento. Nenhum paciente apresentou COVID-19.
Conclusão: Durante o isolamento social houve redução numérica nos atendimentos de traumas descolantes no período de quarentena.

Palavras-chave: Infecções por coronavírus; Extremidade inferior; Autoenxertos; Cirurgia plástica; Acidentes de trânsito.

 

Reverse sural flap as an alternative to microsurgical reconstruction of extensive foot wound after electrical burn: case report

Gustavo Moreira Clivatti; Renan Diego Américo Ribeiro; Danielle Nunes Briza; Carlos Eduardo Verzine Garcia; Dimas André Milcheski; Rolf Gemperli
Rev. Bras. Cir. Plást. 2022;37(2):239-244 - Case Report

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: To present a reverse sural flap case report as an alternative to microsurgical flap in foot reconstruction after electrical trauma. The report presented is of a patient treated by the Burns and Complex Wounds groups of the Plastic Surgery Service of the Hospital das Clínicas of the Faculty of Medicine of the University of São Paulo in 2020.
Case Report: Male patient, 35 years old, without comorbidities, victim of high voltage electrical trauma (1300V) at home, affecting upper and lower limbs bilaterally. Due to the severity of the injuries, he underwent left transtibial amputation and serial debridement in the contralateral limb, resulting in a defect in the medial face, hallux and entire dorsum of the right foot, with bone exposure. Due to the failure of reconstruction with a microsurgical flap of the vastus lateralis muscle, reconstruction with a reverse sural flap was chosen. It evolved with distal necrosis, requiring new debridement and re-advancement of the flap. In the follow-up, he presented a favorable evolution and is in the process of rehabilitation.
Conclusion: The reverse sural flap proved to be suitable for the salvage treatment of extensive foot injuries after the failure of microsurgical therapy, offering stable coverage and excellent contour, thus allowing satisfactory patient rehabilitation.

Keywords: Burns; Wounds and injuries; Surgical flaps; Reconstructive surgical procedures; Wound closure techniques; Tissue transplantation.

 

RESUMO

Introdução: Apresentar um relato de caso de confecção de retalho sural reverso como alternativa ao retalho microcirúrgico na reconstrução de pé após trauma elétrico. O relato apresentado é de um paciente atendido pelos grupos de Queimaduras e Feridas Complexas do Serviço de Cirurgia Plástica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, no ano de 2020.
Relato de Caso: Paciente masculino, 35 anos, sem comorbidades, vítima de trauma elétrico de alta voltagem (1300V) em domicílio, acometendo membros superiores e inferiores bilateralmente. Devido à gravidade das lesões, foi submetido a amputação transtibial à esquerda e desbridamentos seriados no membro contralateral, resultando em defeito em face medial, hálux e todo dorso do pé direito, com exposição óssea. Devido ao insucesso de reconstrução com retalho microcirúrgico de músculo vasto lateral, optou-se por reconstrução com retalho sural reverso. Evoluiu com necrose distal, sendo necessário novo desbridamento e reavanço do retalho. No seguimento, apresentou evolução favorável, e está em processo de reabilitação.
Conclusão: O retalho sural reverso mostrou-se adequado para o tratamento de resgate de lesão extensa em pé após falha da terapia microcirúrgica, oferecendo cobertura estável e ótimo contorno, permitindo, assim, reabilitação satisfatória do paciente.

Palavras-chave: Queimaduras; Ferimentos e lesões; Retalhos cirúrgicos; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Técnicas de fechamento de ferimentos; Transplante de tecidos

 

Indexers

Licença Creative Commons All scientific articles published at www.rbcp.org.br are licensed under a Creative Commons license