ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 3 de 3 resultado(s)

Busca por : Tatiana Rego Nunes

Tratamento da Orelha em Ponto de Interrogação

Oscar Porto, Gabriel Salum D´Alessandro, Denis Oksman, Tatiana Rego Nunes, Marcelo Wulkan, Paulo Miranda Godoy, Cleiber Augusto Pomarico Filho, Walter Soares Pinto
Rev. Bras. Cir. Plást. 2008;23(1):48-52 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Introdução: As deformidades congênitas uni ou bilaterais da orelha externa com atrofia do segmento médio da concha e da escafa são coloquialmente chamadas de orelha em ponto de interrogação, devido ao hipodesenvolvimento deste segmento e pelo formato característico. Diversos autores publicaram suas experiências para a correção deste tipo de deformidade congênita. Nossa experiência baseia-se na reconstrução de três casos, mediante a combinação de retalho de deslizamento e da ressecção de um triângulo de compensação na concha, ambos do tipo condro-cutâneo, na tentativa de evitar ao máximo a redução do eixo maior da orelha e manter o seu contorno o mais natural possível. Método: Foram operadas três pacientes do sexo feminino, com 17, 19 e 20 anos, sendo que na paciente de menor idade a deformidade era unilateral e nas outras duas, bilateral. Os procedimentos cirúrgicos obedeceram a mesma sistematização. Em todos os casos, o maior eixo da orelha foi medido antes e após a cirurgia, assim como o tamanho do defeito a ser corrigido, para avaliações comparativas. Resultados: Os detalhes cirúrgicos descritos foram basicamente similares, porém as deformidades encontradas não apresentaram um padrão idêntico, mesmo numa mesma pessoa com problema bilateralmente. A extensão sendo variável determinou ressecções maiores ou menores, linhas de sutura diversas na posição e na extensão, tendo como parâmetro o retalho de deslizamento e a ressecção de um triângulo de compensação. Conclusões: Os procedimentos descritos são de fácil execução, sob anestesia local, condições ambulatoriais e realizados num único tempo operatório.

Palavras-chave: Orelha externa. Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos. Retalhos cirúrgicos.

 

ABSTRACT

Introduction: The congenital external ear deformity with weakening of the medium segment of conch and of scapha is usually denominated question mark ear because of the called minor development of that segment and by its characteristic shape. Some authors have published their experiences to correct this kind of deformity. Our experience is based on three patients using a sliding flap and a compensatory triangle of the conch to balance the reduction of the major axis of the ear and support its shape as natural as possible. Method: Three female patients were submitted to a surgical procedure. They were 17, 19 and 20 years old; the youngest has a unilateral deformity and the others, bilateral. The procedures were systematically done. The major axis and the size of the defect were measured before and after the surgery to be compared. Results: The surgical procedures were almost similar, however the deformities were not. They were different even in the same patient. Although the same technical principle of sliding flap and compensatory triangle of the conch has been used, the extension of the defect determined minor or major resection and suture lines different in position and extension. Conclusions: The described procedure is not technically difficult. It can be performed under local anesthesia, ambulatory condition and in only one operating time.

Keywords: External ear. Reconstructive surgical procedures. Surgical flaps.

 

Lipoma intermuscular gigante: relato de caso

Gabriel Salum d'Alessandro; Tatiana Rego Nunes; Alan Lajner; Marina Felca Beirigo; Oscar Porto; Walter Soares Pinto
Rev. Bras. Cir. Plást. 2008;23(3):226-228 - Relatos de Caso

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Introdução: Contrastando com o fato de que os lipomas são tumores mesenquimais muito comuns, a variante subfascial é bastante rara. Esta é subdividida em intermuscular e intramuscular. O tipo intermuscular é o menos comum. Os lipomas gigantes também são raramente encontrados e são caracterizados por medir, no mínimo, 10 centímetros em uma das dimensões ou pesar ao menos 1000 gramas. Relato do caso: No presente artigo, relatamos o caso de uma paciente apresentando um lipoma intermuscular gigante localizado na coxa.

Palavras-chave: Lipoma/cirurgia. Neoplasias lipomatosas. Coxas/patologia

 

ABSTRACT

Introduction: Despite the fact that lipomas are very common mesenchymal tumors, the subfascial variant is quite rare. It is subdivided into intermuscular and intramuscular. The intermuscular type is less common. Giant lipomas are also rarely found and are characterized by measuring at least 10 centimeters in one dimension or weigh at least 1000 grams. Case report: In this article, we describe the case of a patient presenting a giant intermuscular lipoma located in the thigh.

Keywords: Lipoma/surgery. Neoplasms, adipose tissue. Thigh/pathology

 

Reconstrução da porção medial da pálpebra inferior com retalho de Imre

Marina Felca Beirigo, Gabriel Salum D'Alessandro, Denis Oksman, Tatiana Rego Nunes, Fábio de Freitas Busnardo, Walter Soares Pinto
Rev. Bras. Cir. Plást. 2009;24(4):569-572 - Relatos de Caso

PDF Português

RESUMO

Introdução: A reconstrução da pálpebra inferior se constitui em um importante capitulo de reconstrução facial, tanto por seu aspecto estético quanto por sua importância funcional, evitando comprometimentos oculares mais graves. Dissertamos neste artigo sobre uma excelente opção terapêutica para esse tipo de reconstrução, especialmente em casos de defeitos extensos da pálpebra. Relato dos casos: Foram operados dois pacientes, em junho de 2008, que apresentavam defeitos da pálpebra inferior entre 50% e 75% da mesma após ressecção de tumores de pele. Esses pacientes foram submetidos à reconstrução com retalho de Imre, descrito, em 1903, pelo cirurgião Joseph Imre, seguindo sua marcação original, evoluindo com resultado efetivo quanto a sua importância funcional e estética. Os casos operados apresentaram bom posicionamento das pálpebras inferiores, sem ectrópio, apresentando apenas uma leve esclera aparente, porém sem repercussão funcional em um dos casos operados. As cicatrizes resultantes localizaram-se nos sulcos naturais da face. Discussão: Consideramos que a técnica proposta por Imre se adequa às necessidades da reconstrução palpebral inferior, proporcionando bom resultado funcional e estético, com pouca morbidade de área doadora. Conclusão: O retalho de Imre se constitui em mais uma opção para reconstrução da porção medial da pálpebra inferior, sendo de fácil execução e reprodutível, mesmo em grandes defeitos da mesma.

Palavras-chave: Pálpebras/cirurgia. Doenças palpebrais/cirurgia. Retalhos cirúrgicos. Carcinoma basocelular/complicações. Cirurgia plástica.

 

ABSTRACT

Introduction: The inferior eyelid reconstruction is one of the important issues about facial reconstruction. Besides its aesthetical importance, there is its functional one, avoiding ocular problems. In this article we present an excellent option of eyelid reconstruction - the Imre flap - especially in defects greater than 50% of extension. Cases report: In July 2008, two patients were gone under surgery because skin cancer on inferior eyelid. The ejelid defects were about 50 to 75% of the extension of them. The Imre flap was described first by Joseph Imre, in 1903. His original technique was followed and the results were functional and aesthetical effective. Discussion: We considered that the Imre flap is applicable and useful to reconstruct the inferior eyelid, with little morbidity of the donor area and a great final result. Conclusion: The Imre flap is one more option to reconstruct the inferior eyelid portion. It's a reproducible and an easy technique available to reconstruct large defects of inferior eyelid.

Keywords: Eyelids/surgery. Eyelid diseases/surgery. Surgical flaps. Carcinoma, basal cell/complications. Surgery, plastic.

 

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons