ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Print: 1983-5175

Showing of 1 until 3 from 3 result(s)

Search for : VIRGINIA GIACHERO

Updating of cutaneous carcinomas staging: Bibliographic review

ANA LAURA CUNHA; TANIA LENA; VIRGINIA GIACHERO
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.1):107-111 - 35ª Jornada Sul Brasileira de Cirurgia Plástica

PDF Portuguese

ABSTRACT

Introduction: Skin cancer is one of the most frequent pathologies in plastic surgery. The approach is complex, given that its staging and treatment guidelines are constantly being revised, and implying changes that have occurred lately. The objective of this work is to update the staging of the CEC (squamous cell carcinoma), and CBC (basal cell carcinoma), to the year 2018.
Method: This is a bibliographical, narrative, non-systematic review, based on searches of Pubmed, AJCC, NCCN and UICC.
Results: The main change in the AJCC 2018 is the addition of a TNM for head and neck ECC, and the elimination of another ECC chapter of topographies; this problem can be used for CBC. For palpebral neoplasms, changes occurred mainly in the N category.
Conclusions: Knowing the staging of skin cancer is essential for the management of patients in a coordinated and comprehensive way. In 2018, important concepts were incorporated, especially for head and neck carcinomas.

Keywords: Neoplasms of the eyelids; Head and neck neoplasms; Staging of neoplasms

 

RESUMO

Introdução: O câncer de pele é uma das patologias mais frequentes na cirurgia plástica. A abordagem é complexa, uma vez que suas diretrizes de estadiamento e tratamento estão sendo constantemente revisadas, e implicando mudanças ocorridas ultimamente. O objetivo deste trabalho é atualizar o estadiamento do CEC (carcinoma espinocelular) e do CBC (carcinoma basocelular) para o ano de 2018.
Método: Trata-se de uma revisão bibliográfica, narrativa, não sistemática, baseada em buscas de PubMed, AJCC, NCCN e UICC.
Resultados: A principal mudança no AJCC 2018 é a adição de um TNM para CEC de cabeça e pescoço, e a eliminação de outro capítulo CEC das topografias; podendo esse problema ser usado para CBC. Para neoplasias palpebrais, mudanças ocorreram principalmente na categoria N.
Conclusão: Conhecer o estadiamento do câncer de pele é essencial para o manejo dos pacientes de maneira coordenada e abrangente. Em 2018, conceitos importantes foram incorporados, especialmente para carcinomas de cabeça e pescoço.

Palavras-chave: Neoplasias palpebrais; Neoplasias de cabeça e pescoço; Estadiamento de neoplasias

 

A técnica de Webster Bernard modificada na reconstrução quase total do lábio inferior: casos clínicos

Tania Lena; Denisse Hartwig; Nicolás Urroz; Virginia Giachero; Oscar Jacobo
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):125-128 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

INTRODUÇÃO: O carcinoma labial é o tumor maligno mais frequente da cavidade bucal. Dentro destes, 80% corresponde ao carcinoma de células escamosas, cuja topografia mais frequente é o lábio inferior. Em casos localmente avançados, a morbidade da ressecção e reconstrução é alta, sendo um desafio para a equipe cirúrgica. Existem várias técnicas para reconstrução do lábio inferior que dependem principalmente do tamanho e topografia da lesão. Uma técnica clássica para defeitos totais ou quase totais é a de Webster Bernard bilateral, que consiste em retalhos miocutâneos de avanço da bochecha, com ressecção de triângulos de Burrow e reconstrução do vermelhão com retalhos de mucosa jugal. As modificações desta técnica preservam a inervação do músculo orbicular e, portanto, reconstituem a morfologia semelhante ao lábio, preservando a função do esfíncter, com um resultado estético aceitável. MÉTODOS: São apresentados dois casos clínicos de pacientes com carcinomas de células escamosas do lábio inferior, estágio T2 de acordo com a American Joint Committee on Cancer (AJCC) 2010, tratados no ano de 2017 no Hospital Universitário de Montevidéu, Uruguai, em que a ressecção e reconstrução oncológica foram realizadas com a técnica de Webster Bernard bilateral modificada e realizado um seguimento de 10 meses. RESULTADOS: Em ambos os casos foram alcançados resultados morfologicamente aceitáveis, com boa funcionalidade do esfíncter, abertura bucal e sensibilidade, e com um resultado aceitável de cicatrizes. CONCLUSÃO: A técnica de Webster Bernard é um procedimento clássico para grandes defeitos do lábio inferior, ainda em vigor apesar das múltiplas técnicas que emergiram nos últimos anos, incluindo as microcirúrgicas. A nossa experiência, coincidindo com a bibliografia analisada, mostrou um resultado morfológico, funcional e estético aceitável.

Palavras-chave: Lábio; Reabilitação; Carcinoma de células escamosas.

 

Uso de poliglactine mesh 910 para o reconstrução de defeitos na asa nasal

Virginia Giachero; Tania Lena; Malena Scarone; Juan Silva; Denisse Hartwig; Oscar Jacobo
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):129-132 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

A reconstrução de defeitos da asa do nariz pode gerar estenose ou falha da válvula nasal, com a consequente obstrução respiratória. A reconstrução do defeito requer o uso de um método de suporte para evitar esse colapso. O uso de enxertos de cartilagem é a técnica mais conhecida e foi a primeira a ser descrita para a reconstrução, assim como para o tratamento do colapso primário idiopático. Posteriormente, o uso de múltiplos materiais sintéticos foi publicado. Os autores propõem o uso da malha poliglactina 910 (Vicryl®) como material de suporte na reconstrução da asa do nariz. Ele atua como um guardião temporário durante o processo de cicatrização, permitindo o suporte dos tecidos na posição adequada e com a segurança necessária para evitar colapso inspiratório e retração de cicatrizes. A técnica cirúrgica é descrita em relação a 9 pacientes, com seguimento de 12 meses. A avaliação foi realizada pesquisando retrospectivamente o resultado morfológico, com exame físico e registro fotográfico e em vídeo. O resultado funcional foi avaliado pela permeabilidade da via aérea percebida pelo paciente e pelo cirurgião plástico. Um bom resultado morfológico e funcional foi encontrado em todos os casos, tanto aos 3 como aos 12 meses e sem complicações. A malha de poliglactina 910 tornou-se um bom meio de suporte estrutural nos defeitos de cobertura da asa do nariz, por isso, poderia ser considerada uma alternativa acessível e de baixo custo neste tipo de reconstrução.

Palavras-chave: Obstrução nasal; Procedimentos cirúrgicos nasais; Poliglactina 910; Neoplasias nasais; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos.

 

Indexers

Licença Creative Commons All scientific articles published at www.rbcp.org.br are licensed under a Creative Commons license