ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Print: 1983-5175

Showing of 1 until 20 from 93 result(s)

Search for : Paralisia Facial; Reabilitação; Microcirurgia

Results in surgical rehabilitation for facial palsy

Kátia Tôrres Batista, Alexandre Faleiros Cauhi
Rev. Bras. Cir. Plást. 2008;23(3):149-152 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Objectives: To describe results in surgical rehabilitation in a series of cases with facial nerve injury, evaluated over a five year period at Hospital de Reabilitação SARAH. Methods: Retrospective study of a series of cases admitted during the years 2001 at 2006 period, with assessment of the surgical rehabilitation using the House Brackmann scale in 29 (10%), 16 (55%) and 13 (45%) female, were submitted to surgical rehabilitation. The following surgical procedures adopted are direct nerve suturing in 2 (7%), end-to-end neurorraphy, facial-hypoglossal in 4 (14%), temporal muscle transposition in 7 (24%), canthoplasty in 12 (41%) and complementary procedures in 4 (14%) cases. The follow up was three years in average. Results: The improvement in all case was at least one degree in HB score. Conclusion: All patients evolved with a functional improvement with a surgical rehabilitation and can be considered a highly relevant for the paralyzed face rehabilitation.

Keywords: Facial paralysis. Facial nerve/surgery. Treatment outcome.

 

RESUMO

Objetivo: Descrever os resultados da reabilitação cirúrgica de uma série de casos com lesão de nervo facial, avaliados durante um período de cinco anos no Hospital de Reabilitação SARAH-Brasília. Método: Estudo retrospectivo de série de casos admitidos no período de 2001 a 2006, avaliando-se os resultados da reabilitação cirúrgica conforme a escala de House Brackmann (HB), em 29 (10%) pacientes, sendo 16 (55%) homens e 13 (45%) mulheres. Os procedimentos realizados foram microneurorrafia término-terminal em 2 (7%) pacientes, hipoglossofacial em 4 (14%), transposição do músculo temporal em 7 (24%), cantoplastia em 12 (41%) e procedimentos complementares em 4 (14%). O tempo de seguimento pós-operatório foi, em média, de 3 anos. Resultados: Todos os casos evoluíram com a recuperação em no mínimo um grau na escala de HB. Conclusão: Todos os pacientes apresentaram melhora funcional com a reabilitação cirúrgica e esta pode ser considerada um importante componente na reabilitação da face paralisada.

Palavras-chave: Paralisia facial. Nervo facial/cirurgia. Resultado de tratamento.

 

Anatomic study of the anterior belly of the digastric muscle flap neurovascular pedicle

Bernardo Pinheiro de Senna Nogueira Batista, Armando dos Santos Cunha, Diana Cruz, Alberto Okada, Marcus Castro Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2009;24(4):395-399 - Original Article

PDF Portuguese

ABSTRACT

Introduction: Fascial palsy is a syndrome with important esthetical and functional implications. The reanimation of the affected segment of the face can be obtained with several techniques. The transposition of local muscles, innervated by other cranial nerves, is frequently used. The anterior belly of the digastric muscle flap, innervated by the milohyoid nerve, a branch of the trigeminal nerve, is commonly used to treat the denervation of the inferior lip depressor muscle. A greater mobilization of this flap could allow its transposition to other fascial segments. Methods: We have studied the vascular and nervous pedicle of the anterior belly of the digastric muscle in 10 unfixed cadavers, to determine the rotation arch of the flap, keeping its nerve intact. We have also studied the diameters of the submentonian artery, responsible for the blood suply to the flap, in order to evaluate the possibility of microsurgical anastomosis to other vascular branches. Results: We have found a median arch of rotation of 3.71 cm from the inferior border of the mandibule. The median external diameter of the artery was 1.05 mm, allowing its revascularization with microsurgical technique. Conclusion: This mobilization of the anterior belly of the digastric muscle flap shows a potential for further use in the reanimation of fascial palsy.

Keywords: Facial paralysis/surgery. Neck muscles. Surgical flaps. Treatment outcome.

 

RESUMO

Introdução: A paralisia facial é uma síndrome com implicações estéticas e funcionais importantes. A reanimação do segmento facial afetado pode ser realizada por diversas técnicas. A transposição de músculos regionais inervados por outro nervo craniano não afetado é um dos métodos utilizados com frequência. O ventre anterior do músculo digástrico, inervado pelo nervo miloioideo, ramo do nervo trigêmio, é um retalho bastante usado para a reanimação da depressão do lábio inferior. Uma maior mobilidade deste retalho poderia permitir a transposição do músculo para outros segmentos da face, ampliando sua utilização na prática clínica. Método: Estudamos o pedículo vásculo-nervoso do ventre anterior do músculo digástrico em 10 cadáveres, a fim de determinar o arco de rotação do seu retalho mantendo intacto o seu nervo aferente, e estudamos os diâmetros da artéria submentoniana, responsável pelo seu suprimento sanguíneo, com o objetivo de determinar a viabilidade de eventual reanastomose microcirúrgica. Resultados: Encontramos um arco de rotação médio de 3,71 cm a partir da borda inferior da mandíbula. O diâmetro externo da artéria submentoniana mediu em média 1,05 mm, o que permitiria a anastomose microcirúrgica a outro tronco arterial da face, dando uma maior liberdade para a mobilização do retalho. Conclusão: O retalho assim mobilizado tem, portanto, potencial renovado para uso na reanimação da paralisia facial.

Palavras-chave: Paralisia facial/cirurgia. Músculos do pescoço. Retalhos cirúrgicos. Resultado de tratamento.

 

Muscle sub-units transplantation in the facial reanimation

André Salo Buslik Hazan, Fabio Xerfan Nahas, Rodrigo Tiago Faria, Ramil Sinder, Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2006;21(1):10-14 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

The purpose of this study is to present a technical alternative to reconstruct muscle-cutaneous defects on the face, with transfer of innervated muscles sub-segments (sub-units) of the latissimus dorsi flap to replace multiples facial mimetic muscles. It is described three clinical cases of mimetic muscle losses associated to the skin after trauma. These cases were treated with microsurgical transfer of the sub-units of the latissimus dorsi muscle that present size, shape and weight similar than mimetic muscles. The segmental ramus of the toracodorsal nerve was anastomosed on buccal ramus in two cases and mandibular marginal ramus of the facial nerve in one case. Each ones of the sub-segments have an artery and vein that nourish and drain the muscle unit and nerve with motor. Studies were done about muscular reconstruction but these present limitations to replace multiple mimetic muscles on different vectors of actions, remaining asymmetry. This technique showed to be safe and efficient after the evaluation and comparison with digital photo and video registration between static and dynamic aspects on pre and post-operative one year and using electromyography digital video registration.

Keywords: Lip, reconstruction. Facial muscles. Facial paralysis

 

RESUMO

O objetivo deste estudo é apresentar uma alternativa técnica para reconstrução de perdas músculo-cutâneas na face, com a transferência de subsegmentos (subunidades) inervados do músculo grande dorsal para a substituição dos diversos músculos da mímica facial. São descritos três casos de trauma com perda de pele e músculos da mímica. Foram corrigidos com transferências microcirúrgicas de subunidades de músculo grande dorsal que apresentam, forma, tamanho e peso similares aos dos músculos da mímica. Respeitaram-se as origens e inserções e vetores de ação para a mímica desejada. Cada um dos subsegmentos tem artéria e veia que irrigam a unidade muscular e também nervo com componente motor. Os pacientes foram avaliados, comparando-se o pré e pós-operatório de um ano com foto e vídeo com mímica em repouso e dinâmica e eletromiografia (documentada em vídeo digital). Observou- se atividade mioelétrica dos músculos transplantados. Verificou-se que a técnica foi eficaz do ponto de vista funcional e estético.

Palavras-chave: Lábio, reconstrução. Músculos faciais. Paralisia facial

 

Botulinum Toxin in Plastic Surgery: Experience and Indications in 1200 Treated Areas

Alberto Goldman
Rev. Bras. Cir. Plást. 1999;14(2):21-30 - Articles

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

The author reports his experience with the use of botulinum toxin for the treatment of facial wrinkles, facial asymmetry and other pathologies in 509 patients, with a total of 1200 areas applied for a period of 32 months. Botox® was injected into muscles responsible for expression and facial wrinkles. The main zones treated were periorbital, frontal, glabellar and cervical. The toxin was also used aiming at improving facial asymmetry caused by nervous injury, blepharospasm, cervical dystonia, masseteric hypertrophy and axillary hyperhidrosis. Pharmacological aspects are reviewed, as well as the infection technique, dose, complications and results.

Keywords: Wrinkles; botulinum toxin; facial asymmetry; facial paralysis.

 

RESUMO

O autor relata sua experiência com a utilização da toxina botulínica no tratamento das rugas faciais, assimetria facial e outras patologias, em 509 pacientes, perfazendo 1200 áreas aplicadas em um período de 32 meses. O Botox® foi injetado nos músculos responsáveis pelas rugas de expressão da face. As principais zonas tratadas foram a periorbital, frontal, glabelar e cervical. A toxina foi também utilizada visando à melhora da assimetria facial provocada por injúria nervosa, blefaroespasmo, distonia cervical, hipertrofia massetérica e hiperidrose axilar. Aspectos farmacológicos são revistos, assim como a técnica de injeção, dose, complicações e resultados.

Palavras-chave: Rugas; toxina botulínica; assimetria facial; paralisia facial.

 

Histological analysis of the pedicle of the muscular sub-units of latissimus dorsi muscle

André Salo Buslik Hazan, Fabio Xerfan Nahas, Marcus Vinicius Jardini Barbosa, Eugênio Piñeda, Yeda Juliano, Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2006;21(4):203-210 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: The latissimus dorsi muscle has been widely used in reconstructive microsurgery. The authors have described the use of parts of this muscle (subunities) as a substitute for mimic muscles. Objective: To demonstrate, by a histological analysis of the muscular subunities, the presence of an artery, a vein and a nerve into these small muscles. The subunities were selected accordingly its arc of rotation and hypothetical necessity of reconstruction of the facial muscles. Method: It were done nine dissections in fresh cadavers and anatomo-hystological analysis of its pedicle (three milimeters before hylus) and hylus and got diameters of external walls of those structures. Three cases of muscular subunits transplants were done and eletromyography confirmed activity and video registration of the functional aspects showed functional and coverture recovered. Results: It was encountered under histological analysis 98% of these piece of muscles artery, vein and nerve. Two percent represent the mistake of cutting on preparing the lamina, cause the formol retraction. There is not publishing about detailed anatomical study, as well the divisions of these vessels and about study of muscular sub-segments (sub-units), under histological evidence. Conclusion: The authors conclude that more study must be done and it is possible make muscular multiple functional transplants as a refinements of the surgical options to treat complex and functional lesions of the face.

Keywords: Lip, surgery. Facial muscles, surgery. Facial paralysis, surgery

 

RESUMO

Introdução: O músculo grande dorsal tem sido amplamente utilizado em microcirurgia reconstrutiva. Estudos anatômicos evoluíram na medida da necessidade e formas de uso deste músculo. Os autores introduziram uma nova maneira e um novo conceito de retalho muscular para reconstruções complexas e funcionais da face, a partir do estudo anatômico em cadáveres. Objetivo: Comprovar, anátomo-histologicamente, que há artéria (irrigação), veia (drenagem) e nervo (função motora) nos músculos, selecionados para a face do cadáver, de acordo com seus arcos de rotação e necessidade hipotética de reconstruí-los. Método: Foram realizadas nove dissecções de cadáveres frescos e analisados os pedículos e hilos musculares, em caráter anátomo-histológico, realizadas medições das paredes externas das artérias, veias e nervos. Resultados: Foram encontradas artéria, veia e nervo em 98% das peças, a ausência nos outros 2% deveu-se a erros de preparo nos cortes histológicos, devido à retração pelo formol. Não há nenhuma publicação na literatura referindo uso de subsegmentos (subunidades) musculares ou estudo anatômico com a riqueza de detalhes de divisões dos pedículos deste músculo. Conclusão: É possível realizar transplante funcional com múltiplas subunidades musculares (subsegmentos), baseado nas evidências anatômicas e histológicas e no fato de os autores já terem comprovado esta possibilidade técnica no refinamento da opção terapêutica de lesões complexas da face.

Palavras-chave: Lábio, cirurgia. Músculos faciais, cirurgia. Paralisia facial, cirurgia

 

Gold weight implant covered by levator palpebrae muscle aponeurosis employment in the treatment of paralytic lagophthalmos

Sergio Lessa; Marcelo Nanci; Roberto Sebastiá
Rev. Bras. Cir. Plást. 2008;23(4):268-273 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: Lagophthalmos and exposure keratitis are the most common complications of facial palsy. Inadequate eye protection may lead to corneal ulceration or even eye perforation. Recently, the use of gold weight implants has become popular and the use of implant wrapping to reduce complications has become increasingly present in medical publications. Methods: We studied a case series of twenty nine patients submitted to paralytic lagophthalmos surgical treatment using the technique of gold weight implantation covered by the aponeurosis of the levator palpebrae superioris muscle. Results: All patients sustained their implants; there were no cases of extrusion, dislocation or infection. Patients presented significant improvement of symptoms, especially exposure kerathopathy, with lagophthalmos dimensions reducing from 4-5 mm to 0.5 mm after surgery. Conclusions: We obtained excellent results; the pretarsal upper eyelid surface became regular, extrusion was avoided and good eyelid position was obtained.

Keywords: Eyelid diseases/surgery. Eyelids/surgery. Facial paralysis/surgery. Gold.

 

RESUMO

Introdução: O lagoftalmo e a ceratite por exposição são as complicações oftálmicas mais comuns da paralisia facial. Tradicionalmente, as tarsorrafias mediais e laterais foram empregadas na correção do lagoftalmo paralítico, entretanto apresentando resultados desfavoráveis. Recentemente, a utilização dos implantes de peso de ouro tornou-se mais popular e o uso de materiais de revestimento para o implante para redução das complicações vem se tornando crescente na literatura médica. Método: Foram estudados 29 pacientes submetidos a correção cirúrgica do lagoftalmo paralítico com a utilização da técnica do implante de peso de ouro recoberto pela aponeurose do músculo levantador palpebral. Resultados: Todos os pacientes apresentaram adaptação favorável dos implantes. Não houve casos de extrusão, deslocamento ou infecção. Os pacientes apresentaram melhora significativa dos sintomas, especialmente da ceratopatia por exposição, com redução das dimensões do lagoftalmo de 4-5 mm para 0,5 mm após a cirurgia. Conclusões: Foram obtidos excelentes resultados; o contorno da superfície cutânea pré-tarsal apresentou-se homogêneo, evitou-se a extrusão do implante e um bom posicionamento palpebral foi obtido.

Palavras-chave: Doenças palpebrais/cirurgia. Pálpebras/cirurgia. Paralisia facial/cirurgia. Ouro.

 

Facial paralysis: epidemiological analysis in a rehabilitation hospital

Kátia Torres Batista
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(4):591-595 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

BACKGROUND: Facial paralysis is characterized by permanent or temporary loss of facial expression due to facial nerve injury. Several factors influence the development of facial nerve lesions. The purpose of this study was to evaluate the epidemiological aspects and incidence of sequelae after facial paralysis at a rehabilitation institution. METHODS: We performed a retrospective study of facial paralysis patients admitted to a rehabilitation hospital between January 2001 and January 2005. Sequelae were analyzed according to gender, age, etiology, functional status as measured by the House-Brackmann scale, evaluation time, follow-up, and surgical procedures. Statistical analyses were performed with Epi-info 3.2.2 software. RESULTS: A total of 285 facial paralysis patients, 157 male and 128 female, were admitted for a rehabilitation program. All subjects followed a rehabilitation program, and 29 (10.2%) underwent surgery; 80% were admitted during the 3rd week of the paralysis or later, and 121 (42.5%) showed gradual recovery after 3 months, either spontaneously or after clinical or physical therapies. Nevertheless, 119 (41.8%) sustained irreversible partial or complete facial paralysis. CONCLUSIONS: The prevalence of facial paralysis was greater among patients younger than 20 years. Among these patients, paralysis had different causes, and these patients were admitted with lower House-Brackmann grades. Most cases were associated with neurological deficits leading to facial paralysis of central or congenital origin.

Keywords: Facial paralysis. Facial nerve injuries. Facial nerve diseases.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: A paralisia facial é a perda temporária ou permanente dos movimentos da mímica facial em decorrência do acometimento do nervo facial. São vários os fatores que influenciam a evolução das lesões do nervo facial. Este estudo teve como objetivo avaliar os aspectos epidemiológicos e a frequência de sequelas após paralisia facial em um serviço de reabilitação. MÉTODO: Estudo retrospectivo dos pacientes com paralisia facial atendidos em hospital de reabilitação no período de janeiro de 2001 a janeiro de 2005. As sequelas foram avaliadas quanto a sexo, idade, etiologia, graduação funcional conforme a escala de House-Brackmann, tempo de evolução, seguimento e intervenções cirúrgicas. Para realização da análise estatística utilizou-se o programa Epi-Info versão 3.2.2. RESULTADOS: Foram admitidos para programa de reabilitação 285 pacientes portadores de paralisia facial, sendo 157 do sexo masculino e 128 do feminino. Todos os pacientes se submeteram a programa de reabilitação e 29 (10,2%), a cirurgia. Dentre os pacientes analisados, 80% foram admitidos a partir da terceira semana do surgimento da paralisia, e 121 (42,5%) tiveram recuperação gradual em 3 meses, espontaneamente, com tratamento clínico ou fisioterápico. Por outro lado, 119 (41,8%) pacientes permaneceram com paralisia facial parcial ou completa e irreversível. CONCLUSÕES: Os casos admitidos foram mais frequentes em pacientes com menos de 20 anos de idade, com causas diversas e quando admitidos em graus menores segundo a escala de House-Brackmann, pois muitos deles se associavam a déficits neurológicos consequentes a paralisia facial de origem central ou congênita.

Palavras-chave: Paralisia facial. Traumatismos do nervo facial. Doenças do nervo facial.

 

Correlation between electromyographic data and facial disability index in patients with long-term facial paralysis: implications for treatment outcomes

Fernanda Chiarion Sassi; Paula Nunes Toledo; Laura Davison Mangilli; Nivaldo Alonso; Claudia Regina Furquim de Andrade
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(4):596-601 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

BACKGROUND: Several techniques are available for the assessment of facial movement and activity, and facial disability can be evaluated through self-administered questionnaires. However, the relationship between these objective and subjective measurements has not been examined to date. The present study examined the relationship between electromyographic data of the levator anguli oris muscle with the facial disability index in patients with long-term facial paralysis. We hypothesized that individuals with greater facial asymmetry have lower facial disability index scores. METHODS: Patients were assessed using a clinical scale for the evaluation of facial expression, 2 facial disability index subscales, and the results of surface electromyography (sEMG). Seventeen long-term facial paralysis patients were analyzed and compared to 17 age- and gender-matched healthy controls. RESULTS: Significant differences between right and left hemifaces during smiling and at rest were detected in the experimental group, but not in the controls. Statistical analyses also indicated a weak correlation between sEMG (facial asymmetry) and facial disability index. CONCLUSIONS: The use of modern data analysis techniques such as sEMG in combination with self-reported data is of great benefit to clinicians and their patients. The identification of a combination of measurements from randomized trials that can best determine the most effective treatment for patients with facial paralysis should be the objective of future studies.

Keywords: Facial paralysis. Facial asymmetry. Quality of life. Electromyography.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: Apesar de o movimento facial e de a atividade muscular poderem ser quantificados por meio de diversas técnicas e de a inabilidade facial poder ser quantificada por meio de questionários de autoavaliação, a relação entre essas medidas objetivas e subjetivas ainda não foi investigada. O objetivo do presente trabalho foi correlacionar dados eletromiográficos dos músculos elevadores do ângulo da boca com o índice de inabilidade facial em pacientes com paralisia facial de longa duração. A hipótese do estudo foi de que indivíduos com maior assimetria facial apresentariam escores menores no índice de inabilidade facial. MÉTODO: A avaliação consistiu na aplicação de uma escala clínica para avaliação da mímica facial, de duas subescalas do Índice de Inabilidade Facial e da realização do exame de eletromiografia de superfície (EMGs). Foram analisados 17 pacientes com paralisia facial de longa duração e os resultados foram comparados ao grupo controle, composto por 17 indivíduos saudáveis pareados por gênero e idade. RESULTADOS: Os participantes do grupo pesquisa apresentaram diferenças significantes entre as hemifaces nas tarefas de repouso e sorriso. O mesmo não foi observado para os participantes do grupo controle. A análise estatística indicou correlação fraca entre os dados da EMGs (assimetria facial) e o Índice de Inabilidade Facial. CONCLUSÕES: O uso de técnicas científicas modernas de análise de dados, como a EMGs, combinadas a medidas de autoavaliação oferece grandes possibilidades para clínicos e seus pacientes. A combinação de diferentes medidas em estudos randomizados que verifiquem o tipo de tratamento que oferece melhor resultado aos pacientes com paralisia facial deverá ser abordada em estudo futuro.

Palavras-chave: Paralisia facial. Assimetria facial. Qualidade de vida. Eletromiografia.

 

Protocol for bilateral application of botulinum toxin type A to avoid asymmetry during treatment of hemifacial spasms

Alessandra Grassi Salles; Nuberto Hopfgartner Teixeira; Fabio Teixeira Belfort Mattos; Marcio Paulino da Costa; Marcus Castro Ferreira; Rolf Gemperli
Rev. Bras. Cir. Plást. 2015;30(2):228-234 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: Hemifacial spasm (HFS) is characterized by the involuntary tonic-clonic movement of the muscles of the hemiface. It is usually treated with botulinum toxin (BTX). The classically described unilateral application of BTX results in an asymmetry similar to facial paralysis. The aim of this study was to standardize the treatment of HFS by applying BTX bilaterally to prevent the occurrence of iatrogenic facial asymmetry. METHODS: The outcomes of 66 applications in 15 patients were analyzed according to the protocol of the facial paralysis service, to which pretarsal sites were added on the HFS side. On reassessment 15 days later, a complementary dose was administered to patients who exhibited some residual degree of spasm or asymmetry with the aim of determining the dose required to achieve satisfactory spasm control without causing facial asymmetry. RESULTS: The total mean dose was 20.2 U at the contralateral side and 28.4 U at the spasm side (a total dose of 48.6 U per application). There was a significant difference between the doses applied to the zygomaticus, orbicularis oris, and orbicular oculi muscles on each hemiface. CONCLUSIONS: The proposed bilateral BTX application technique was effective in controlling HFS and prevented iatrogenic asymmetry. In general, application should be performed at a ratio of 1:1.5 U in the orbicularis oculi (lateral portion) and 1:2 U in the orbicularis oris. In the remaining muscles, the same dose should be administered on both sides and an additional dose can be applied 15 days later if some degree of spasm is present. The pretarsal region of the orbicularis oculi muscle is the only area for which BTX application on the healthy side is unnecessary.

Keywords: Botulinum toxin type A; Facial paralysis; Facial asymmetry/therapy; Hemifacial spasm

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: O espasmo hemifacial (EHF) caracteriza-se por movimento tônico-clônico involuntário da musculatura de uma hemiface. O tratamento tem sido realizado com aplicação de toxina botulínica (TxB). A aplicação unilateral classicamente descrita resulta em assimetria semelhante à paralisia facial. O objetivo desse trabalho foi normatizar o tratamento do EHF bilateralmente com TxB, a fim de prevenir a ocorrência de assimetria facial iatrogênica. MÉTODO: Foram analisadas 66 aplicações em 15 pacientes, seguindo o protocolo do serviço para paralisia facial, acrescentado de pontos pré-tarsais no lado com EHF. Foi feita dose complementar na reavaliação após 15 dias nos pacientes que apresentavam algum grau residual de espasmo ou assimetria, buscando-se a dose necessária para alcançar controle satisfatório do espasmo sem causar assimetria facial. RESULTADOS: A dose média total foi 20,2 U do lado não acometido e 28,4 U do lado acometido, totalizando 48,6 U por aplicação. Houve diferença significante entre as hemifaces na dose para os músculos zigomático, orbicular da boca e orbicular dos olhos. CONCLUSÕES: A técnica proposta de aplicação bilateral de TxB controlou adequadamente o EHF e evitou assimetria iatrogênica. Como regra geral, a aplicação deve ser feita na proporção de 1:1,5 U no orbicular dos olhos (porção lateral) e 1:2 U no orbicular da boca. Nos demais músculos, a dose nos dois lados deve ser a mesma, realizando-se dose de reforço em 15 dias caso permaneça algum grau de espasmo. O único local com pontos exclusivos do lado acometido é a região pré-tarsal do músculo orbicular do olho.

Palavras-chave: Toxina botulínica Tipo A; Paralisia facial; Assimetria facial/terapia; Espasmo hemifacial.

 

Surgical rehabilitation for facial paralysis

KÁTIA TÔRRES BATISTA, ALEXANDRE FALEIROS CAUHI
Rev. Bras. Cir. Plást. 2007;22(4):253-260 - Review Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Facial palsy is the most common cranial neuropathy. It is expressed clinically as a dysfunction of the facial expression. For many years, the surgical reanimation of facial movements and above all of the facial expression has been a challenge for plastic and microsurgeons. In this article, the authors present a review of the literature on surgical rehabilitation of facial paralysis. Many procedures have been used and still today the results are limited. Despite the need of a multidisciplinary team, the plastic surgeon has prominent role in facial surgical rehabilitation.

Keywords: Facial paralysis. Facial nerve. Facial expression. Rehabilitation

 

RESUMO

A paralisia do nervo facial é a neuropatia craniana mais comum. Clinicamente se observa a disfunção da expressão facial. Por muitos anos, a restauração cirúrgica dos movimentos faciais, principalmente da expressão facial, tem sido um grande desafio para os cirurgiões plásticos e microcirurgiões. Neste artigo, os autores apresentam uma revisão da literatura sobre a reabilitação cirúrgica da paralisia facial. Apesar da necessidade de uma equipe multidisciplinar, o cirurgião plástico tem papel fundamental na reabilitação cirúrgica facial. Vários procedimentos já foram empregados, e ainda hoje os resultados obtidos na recuperação da expressão facial têm se mostrado limitados.

Palavras-chave: Paralisia facial. Nervo facial. Expressão facial. Reabilitação

 

Botulinum toxin in the treatment of asymmetric crying face syndrome: a case report

Luiz Guilherme de Moraes Prado Mazuca; Hugo Alberto Nakamoto
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):258-261 - Case Report

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Asymmetric crying face syndrome is a congenital condition secondary to hypoplasia or absence of the depressor muscle at the mouth angle. It is a common condition that presents with facial asymmetry while crying and smiling and may be associated with other congenital malformations. Children with this deformity may experience psychosocial difficulties and introversion. The therapeutic arsenal of this condition has already been studied and discussed in the literature with an emphasis on surgical and invasive approaches. We report here a case of a 9-year-old child with this syndrome, treated less invasively with botulinum toxin, with good result and satisfaction.

Keywords: Botulinum toxin type A; Facial asymmetry; Facial paralysis; Abnormalities of the mouth; Congenital abnormalities

 

RESUMO

Síndrome do choro assimétrico é uma condição congênita secundária à hipoplasia ou ausência do músculo depressor do ângulo da boca. Trata-se de uma condição não tão incomum que pode cursar com assimetria facial ao chorar e sorrir, além de poder estar associadas a outras malformações congênitas. Crianças com essa deformidade podem sofrer dificuldades psicossociais e introversão. O arsenal terapêutico dessa condição já foi estudado e discutido na literatura com ênfase em abordagens cirúrgicas e invasivas. Relatamos aqui um caso de uma criança de 9 anos com essa síndrome, tratada, de forma menos invasiva, com toxina botulínica, com um bom resultado e satisfação.

Palavras-chave: Toxinas botulínicas tipo A; Assimetria facial; Paralisia facial; Anormalidades da boca; Anormalidades congênitas

 

Static lower lip reanimation as a filler complication of facial paralysis

Alessio Caggiati; Rosaria Laporta
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(3):419-422 - Case Report

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Facial rejuvenation procedures to circumvent traditional surgery have become increasingly popular to promote a youthful appearance with minimally invasive procedures such as injectable botulinum toxin, soft-tissue fillers, and chemical peels. Nevertheless, complications can occur even with an astute and experienced injector. Here we present the case of a patient who underwent static lip reanimation using a dermoadiposal flap for right facial nerve damage following nodule removal as a filler complication. A "modified bulls horn approach" to the upper lip lift was performed around the nasal wings and columella and along the right nasolabial fold. The flap was de-epithelized and harvested. Using the open tip of a small liposuction cannula, the distal portion of the flap was tunneled and fixed directly in a C-loop fashion using U stitches, transfixing the flap to the periosteum of the zygomatic arch. At 3 years follow-up, no significant complications were observed, and the patient reported no functional limitations or dissatisfaction with the scars in the nasolabial fold or around the nasal wings and columella.

Keywords: Surgery plastic; Dermal fillers; Facial paralysis; Facial Injuries; Reconstruction.

 

RESUMO

Procedimentos de rejuvenescimento facial substitutos da cirurgia tradicional tornaram-se cada vez mais populares para promover uma aparência jovial com procedimentos minimamente invasivos, como toxina botulínica injetável, preenchimento de tecidos moles e peelings químicos. No entanto, complicações podem ocorrer mesmo na presença de um injetor habilidoso e experiente. Apresentamos o caso de uma paciente submetida a reanimação labial estática usando retalho dermoadiposo para lesão do nervo facial direito após remoção de nódulos como complicação de preenchimento. A "abordagem modificada de bull horn" foi realizada para elevação do lábio superior em torno das asas nasais e columela e ao longo do sulco nasolabial direito. O retalho foi desepitelizado e obtido. Usando a ponta aberta de uma pequena cânula de lipoaspiração, a porção distal do retalho foi encapsulada e fixada diretamente em C-loop e foram utilizados pontos U, transfixando o retalho para o periósteo do arco zigomático. Nos três anos de seguimento não foram observadas complicações significativas e a paciente não relatou nenhuma limitação funcional ou insatisfação com o aspecto das cicatrizes no sulco nasolabial e ao redor das asas nasais e da columela.

Palavras-chave: Cirurgia Plástica; Preenchedores Dérmicos; Paralisia Facial; Traumatismos Faciais; Reconstrução

 

Facelift and Facial nerve injury: how to deal with?

FRANKLIN DE SOUZA ROCHA; CYNTHIA MARTINS ROCHA; FAUSTO VITERBO; DANIEL LABBÉ
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(2):299-305 - Special Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Is largely known that the facial nerve virtually can be injured in every facial lift. Even though its importance, it is difficult to find in the literature articles related to this theme. Complete or incomplete facial paralysis after a facial procedures, may become a very uncomfortable situation between the patient and the surgeon, that is why we propose in this article a guide which intends to help avoid, identify and manage a facial nerve injury in the event of a face lift. Identifying Facial palsy before the surgery: Intending to make the pre-op facial assessment as simple as possible, we suggest a systematic approach examination. Avoiding facial nerve injury during face lifting: Several technical details are discussed along the text aiming to minimize the risk of nerve damage during the surgical procedure. What to in the event of a post-operative facial palsy: The authors propose a logical approach to the facial palsy, suggesting a planning for diagnosis, classification of the lesion and a rational treatment for the injury. Conclusion: This article presents a guide showing some safe technical options to avoid nerve damage during rythidoplasty, how to identify the lesion and treat it if necessary.

Keywords: Rhytidoplasty; Facial nerve; Facial paralysis; Physical therapy modalities; Reconstructive surgical procedures

 

RESUMO

Não é novidade para os cirurgiões plásticos, especialmente aos que se dedicam à cirurgia de face, que o nervo facial pode ser lesado virtualmente em qualquer cirurgia de ritidoplastia. Porém, apesar da importância contida nesse tema, não é tarefa simples encontrar na literatura artigos que abordem de forma objetiva a correlação entre lesão do nervo facial e cirurgia facial. Paralisias faciais, sejam elas completas ou não, podem se tornar situações potencialmente conflituosas na relação médicopaciente. Este artigo, portanto, visa propor de forma clara e sucinta, baseada na experiência dos autores, um guia de como evitar, identificar e tratar uma potencial lesão do nervo facial no contexto de uma cirurgia de face, em especial a ritidoplastia.

Palavras-chave: Ritidoplastia; Nervo facial; Paralisia facial; Modalidades de fisioterapia; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos

 

Reconstrução total de couro cabeludo: relato e experiência de dois casos

Estevão José Müller Uliano; Inara do Carmo Lucchese; Diego Fernando Villagra Avila; Mackerley Bleixuvehl de Brito; Zulmar Antonio Accioli de Vasconcellos; Jorge Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):53-55 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

INTRODUÇÃO: O escalpelamento, ato de remover uma parte do escalpo, pode ser facilmente causado por diversos mecanismos como trauma, queimadura, infecção, ablação cirúrgica de tumores e lesões congênitas. Há diversas opções de reconstruções relatadas na literatura. OBJETIVO: Relatar dois casos de escalpelamentos atendidos e tratados em um Hospital Universitário. MÉTODOS: Os dois casos de escalpelamento foram tratados com enxerto autólogo em diversos tempos cirúrgicos até a total cobertura da área lesionada. RESULTADOS: Obteve-se resultado satisfatório após as cirurgias de enxertia de pele nas áreas lesionadas de ambos os casos tratados. CONCLUSÃO: O enxerto autólogo mostrou-se uma opção viável na reconstrução do couro cabeludo.

Palavras-chave: Reabilitação; Couro cabeludo; Face.

 

Tecido de granulação hipertrófico: série de casos tratados com ácido tricloroacético a 75%

Estevão José Müller Uliano; Diego Fernando Villagra Avila; Inara do Carmo Lucchese; Carlo Mognon Mattiello; Zulmar Antonio Accioli de Vasconcellos; Jorge Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):59-61 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

INTRODUÇÃO: O tecido de hipergranulação é definido como um excesso de tecido de granulação que ultrapassa a superfície do epitélio normal. Há diversos métodos para o tratamento. Os casos no presente estudo foram tratados com ácido tricloroacético (ATA) na concentração de 75%. OBJETIVO: Relatar uma série de 5 casos utilizando o ácido tricloroacético na concentração de 75% no tratamento do tecido de hipergranulação. MÉTODOS: As feridas com granulação hipertrófica de 5 pacientes foram tratadas com ATA 75%, os pacientes eram seguidos semanalmente no ambulatório de cirurgia plástica e o número de sessões variou conforme a evolução dos casos. RESULTADOS: Foram tratados 5 pacientes que apresentavam tecido de granulação hipertrófico, com total resolução do tecido hipertrófico após o tratamento com ATA 75%. CONCLUSÃO: A aplicação do ATA é um método prático, efetivo e de baixo custo no tratamento de feridas com tecido de hipergranulação.

Palavras-chave: Reabilitação; Face; Ácido tricloroacético.

 

Bell's palsy subsequent to rhytidectomy

Cristiano D. Silveira Ramos; Marcelo Wilson Rocha Almeida; Leonardo Fernandes de Souza Aguiar; Marcelo Chemin Cury
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(2):370-373 - Case Reports

PDF Portuguese

ABSTRACT

Introduction: The peripheral facial palsy is a disease that can leave significant aesthetical and functional sequelae in patients. According to medical literature, Bell's palsy (BP) is the most common cause, representing from 50 to 80% of the cases. However, it must be considered as an exclusion diagnosis. A slightly higher prevalence is estimated in women and its incidence is bimodal with peaks in the third and eighth life decades. Most patients recover within weeks, though a worsening degree may be common in the first 48 hours. Treatment must be performed to prevent complications and the medical procedures are not universally accepted. The following have been mentioned as BP risk factors: arterial hypertension, mellitus diabetes, pregnancy, puerperium and infection caused by type I herpes virus. Although there are several BP associated risk factors, regarding face-lifting surgery there is only one reported case in medical literature. Case Report: In the present study, the authors describe the second case of Bell's palsy after face-lifting surgery.

Keywords: Facial paralysis. Bells palsy. Facial nerve. Risk factors. Treatment.

 

RESUMO

Introdução: A paralisia facial periférica é uma entidade que pode deixar sequelas estéticas e funcionais importantes nos pacientes. De acordo com a literatura, a paralisia de Bell (PB) é a causa mais comum, representando de 50 a 80% dos casos. Porém deve ser considerada como diagnóstico de exclusão. Estima-se uma prevalência ligeiramente maior entre as mulheres e sua incidência é bimodal, com picos na terceira e oitava décadas de vida. A maioria dos pacientes evolui para a recuperação dentro de algumas semanas, embora seja comum uma piora do quadro nas primeiras 48 horas. O tratamento deve ser realizado no sentido de prevenir complicações e as condutas medicamentosas não estão consagradas. Como fatores de risco para a PB têm sido relatados hipertensão arterial, diabete mellitus, gravidez, puerpério e infecção pelo vírus herpes tipo I. Embora existam vários fatores de risco associados à PB, em relação à cirurgia de face-lifting existe apenas um caso relatado na literatura. Relato do Caso: No presente estudo, os autores descrevem o segundo caso de paralisia de Bell após a cirurgia de face-lifting.

Palavras-chave: Paralisia facial. Paralisia de Bell. Nervo facial. Fatores de risco. Tratamento.

 

Ritidoplastia no tratamento da paralisia facial secundária a lesão do nervo facial

Mariana Angelica Berardi Cioffi; Gabriela Diesel Silveira; Miguel Eenrique Rivera Gomez; Geraldo Machado Filho; Milton Paulo de Oliveira; Marcos Ricardo de Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):87-89 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

INTRODUÇÃO: A paralisia facial periférica é uma doença relativamente comum, que pode deixar sequelas estéticas e funcionais. O nervo facial é o responsável pela mímica facial e lesões desse nervo produzem deformidades em graus variáveis. O tratamento da paralisia facial visa recuperar a simetria estática e dinâmica da face. OBJETIVO: Demonstrar a utilização da ritidoplastia como tratamento de paralisia facial por lesão de nervo facial em procedimento prévio e comparar com os dados da literatura relacionada ao assunto. MÉTODOS: Paciente feminina, hígida, caucasiana, que apresentava cirurgia de face 20 anos atrás, com consequente denervação parcial da hemiface esquerda. Com o envelhecimento, o lado enervado parcialmente apresentava mais flacidez. Queixava-se também da perda do contorno da face, dos dois lados, e da tristeza que este aspecto face lhe conferia. Foi-lhe indicada a ritidoplastia. RESULTADOS: O resultado foi avaliado considerando o teste de FACE-Q para avaliação de estética facial, e foi comparado as fotografias obtidas de antes. CONCLUSÃO: A harmonização facial requer habilidade técnica, rigoroso estudo da anatomia e sensibilidade artística para individualizar o objetivo cirúrgico conforme as necessidades e desejos do paciente. O desrespeito às técnicas cirúrgicas pode levar a danos permanentes ao paciente.

Palavras-chave: Face; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Ritidoplastia; Reabilitação; Paralisia facial.

 

Utilização do músculo grácil da coxa como opção para a cobertura de defeitos ósseos na microssomia hemifacial: relato de caso e discussão da literatura

Geraldo Machado Filho; Mariana Angélica Berardi Cioffi; Rolando Mendoza Romero; José Henrique Floriani; Milton Paulo de Oliveira; Marcos Ricardo de Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):104-106 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

A microssomia craniofacial (MCF) é a segunda anomalia craniofacial mais comum após a fenda lábio-palatina. O tratamento da MCF é complexo e envolve desde a traqueostomia e gastrostomia neonatal, passando pela correção ortognática e enxertos ósseos até o remodelamento das partes moles do crânio. Para deformidades maiores de partes moles, o retalho microcirúrgico tem se tornado carro-chefe no preenchimento da região da bochecha, pescoço e pré-auricular. O estudo apresenta descrição de técnica de reconstrução de partes moles com retalho microcirúrgico de músculo grácil em paciente com MCF. Paciente apresenta melhora importante da simetria facial imediata e de longo prazo, sem intercorrências pós-operatórias. As cicatrizes tanto da área doadora quando da abordagem facial ficaram satisfatoriamente posicionadas. O músculo transplantado não acarretará prejuízo funcional para a vida da paciente.

Palavras-chave: Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Paralisia facial; Microcirurgia; Assimetria Facial.

 

Tratamento cirúrgico da paralisia facial com ponte de nervo masseter e cantoplastia lateral: relato de caso e revisão da literatura

Flávio Maciel de Freitas Neto; Ronaldo Scholze Webster; Bruno Della Mea Gasperin; Leonardo Milanesi Possamai; Caroline Battisti; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):119-121 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

INTRODUÇÃO: A paralisia facial é uma afecção complexa, em que a morbidade afeta o paciente tanto clínica, com prejuízo estético e funcional, como psicologicamente. Tais alterações, quando presentes, afetam de forma profunda o cotidiano do paciente, bem com as relações interpessoais. OBJETIVO: Relatar um caso de tratamento cirúrgico de paralisia facial com ponte de nervo masseter e cantoplastia lateral, bem como o resultado clínico pós-operatório, discutindo com outras possibilidades terapêuticas cirúrgicas. MÉTODOS: Revisão de prontuário, descrição cirúrgica e registros fotográficos de um caso de paralisia facial, tratado cirurgicamente com retalho muscular de masseter ipsilateral e revisão na literatura médica de opções cirúrgicas para tratamento da patologia. Paciente feminina, parda, 36 anos, com paralisia de nervo facial a esquerda secundário a ressecção de tumor ponto cerebelar, associado a prejuízo de fechamento ocular e mímica facial. Resultados: Para correção da lagoftalmia, optou-se pela realização de uma cantoplastia lateral. No mesmo tempo cirúrgico, com vistas à correção da mímica facial, a porção distal do coto do nervo facial lesado foi reinervada com o nervo massetérico ipsilateral, ramo do nervo trigêmeo. CONCLUSÃO: A paralisia facial é uma afecção complexa, que necessita de um acompanhamento multidisciplinar entre cirurgiões, clínicos, psiquiatras, fisioterapêuticas, psicólogos e enfermeiros e tratamento individualizado, em que o paciente deve participar efetivamente das decisões em conjunto com a equipe médica, visando maior participação nas decisões e maior satisfação do paciente com o resultado final.

Palavras-chave: Paralisia Facial; Reabilitação; Microcirurgia.

 

Utilização do retalho microcirúrgico do músculo grande dorsal para a reconstrução da mão torta congênita

Cristiano Duncan Aita; Rolando Mendoza Romero; José Henrique Floriani; Pedro Salomão Piccinini; Milton Paulo de Oliveira; Marcos Ricardo Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):156-158 - Membro Superior e Inferior

PDF Portuguese

RESUMO

A reconstrução do segmento distal do antebraço, sobretudo a região do punho, pode representar um grande desafio. A Mão Torta Radial (MTR) é uma deficiência longitudinal congênita do rádio que varia desde uma hipoplasia até a ausência completa deste osso longo, com consequente desvio da posição normal dos ossos do carpo, o que confere ao indivíduo uma posição antifuncional e prejuízo na aquisição da pinça digital. A reparação do defeito ortopédico impõe a exposição dos ossos do punho, tendões e eixo vascular. O presente relato demonstra a utilização do retalho microcirúrgico do músculo grande dorsal para a cobertura das estruturas profundas da região do punho na criança.

Palavras-chave: Retalhos cirúrgicos; Reabilitação; Microcirurgia.

 

Indexers

Licença Creative Commons All scientific articles published at www.rbcp.org.br are licensed under a Creative Commons license