ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Print: 1983-5175

Showing of 1 until 20 from 34 result(s)

Search for : Sobrancelhas; Elevação Transpalpebral; Secção Músculos Corrugadores; Blefaroplastia

Lower Blepharoplasty Through a Biplanar Flap

Antonio Carlos Abramo, Alexandre Alves Dorta, Valeria Oliveira Ribeiro, José Carlos Teixeira Jr, Alessandra Regina Galindo
Rev. Bras. Cir. Plást. 2001;16(3):7-16 - Articles

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

A byplanar flap, composed by cutaneous and muscular flaps with common musculocutaneous pedicle, is proposed to an adequate resection of the cutaneous and muscle excess in lower blepharoplasty. The byplanar flap allows to resect different quantities of the skin and muscle, in accordance to the palpebral deformity. It provides an appropriate vascular support, either for the cutaneous and for the muscular flap, through its common pedicle. The byplanar flap in association with the lateral canthopexy promotes the recovery of the lower eyelid muscular sling with the lateral canthus and lower eyelid support. The resection and fixation of the muscular portion of the biplanar flap elevate the skin and muscle flaps together, providing the adequate correction ofthe excess of both tissues, decreasing the occurrence of scleral show or ectropion.

Keywords: Biplanar flap; lower blepharoplasty; canthopexy

 

RESUMO

Neste trabalho é discutido um retalho biplanar, formado por um retalho cutâneo e outro muscular, com pedículo comum musculocutâneo, para adequada ressecção do excesso de pele e de músculo nas blefaroplastias inferiores. O retalho biplanar permite retirar diferentes quantidades de pele e de músculo, de acordo com a participação de cada um deles na deformidade palpebral, assegurando um adequado aporte vascular, através de seu pedículo comum musculocutâneo. A cantopexia muscular junto ao canto lateral do olho recupera a cinta muscular da pálpebra inferior, promovendo maior sustentação ao canto lateral do olho e à pálpebra inferior. A fixação do retalho muscular que compõe o retalho biplanar eleva os tecidos cutâneo e muscular em um único bloco, permitindo a correção adequada dos excedentes de cada um desses tecidos, com menor risco de esclera aparente ou ectrópio.

Palavras-chave: Retalho biplanar; blefaroplastia inferior; cantopexia

 

Surgical repair blepharoptosis: analysis of two types of surgical procedures

Fabio Lopes Saito, Rolf Gemperli, Patricia Yuko Hiraki, Marcus Castro Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2010;25(1):11-17 - Original Article

PDF Portuguese

ABSTRACT

Introduction: Eyelid ptosis or blepharoptosis is characterized by dysfunction or the patient's inability to elevate the upper eyelid normally. It is usually due to a compromised levator muscle and has different etiologies, namely congenital or acquired. Method: From 2005 to 2008, 16 patients were diagnosed with ptosis, perfoming a total of 24 surgically treated eyelids. Eighteen surgeries were performed approaching the fascia of the eyelid levator muscle and in 6 cases through resection of the eyelid levator muscle. Results: The degree of ptosis in the cases studied ranged between 2.0 and 7.0 mm, with an average of 4.33 mm. The postoperative results were evaluated by physical examination and photographic analysis and classified as poor, fair and good, according to the degree of residual ptosis. The average follow-up was 14.87 months. In 83.3% of the cases, the results were considered good, regular in 12.5% and in 4.16% unsatisfactory. The most frequently observed complication was surgical undercorrection and asymmetry of the eyes. In one case we could observe of scar retraction in the upper eyelid and only one patient underwent surgical revision six months after the initial surgery.

Keywords: Blepharoptosis. Eyelid diseases. Blepharoplasty.

 

RESUMO

Introdução: A ptose palpebral ou blefaroptose caracteriza-se pela disfunção, ou inabilidade do paciente em realizar a abertura da fenda palpebral de maneira normal. Geralmente é decorrente do acometimento do músculo levantador da pálpebra, possuindo diferentes etiologias, quais sejam, congênitas ou adquiridas. Método: No período de 2005 a 2008, foram diagnosticados 16 pacientes portadores de ptose palpebral, totalizando 24 pálpebras submetidas a tratamento cirúrgico, pelo autor. Foram realizadas 18 cirurgias abordando a fáscia do músculo levantador e, em 6 casos, a ressecção do músculo levantador da pálpebra. Resultados: O grau de ptose nos casos estudados variou entre 2,0 e 7,0 mm, com média de 4,33 mm. Os resultados pós-operatórios foram avaliados por meio de exame físico e de análise fotográfica e classificados em insatisfatórios, regulares e bons, de acordo com o grau de ptose residual. A média de seguimento foi de 14,87 meses. Em 83,3% dos casos, os resultados foram considerados bons, em 12,5%, regulares e, em 4,16%, insatisfatórios. A complicação mais frequentemente observada foi a hipocorreção cirúrgica e a assimetria entre as fendas palpebrais. Encontrou-se um caso com retração cicatricial na pálpebra superior e apenas um paciente foi submetido à revisão cirúrgica após seis meses do ato operatório.

Palavras-chave: Blefaroptose. Doenças palpebrais. Blefaroplastia.

 

Surgical treatment of functional impairment caused by blepharochalasis and senile ptosis

Tatiana Martins Caloi
Rev. Bras. Cir. Plást. 2007;22(2):81-88 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Method: This paper analyzes 25 patients with visual field impairment and palpebral heaviness caused by blepharochalasis and senile ptosis sent for specialized surgical treatment. The mean age of this population was 65,4 years and a high incidence of associated morbidities such as arterial hypertension, diabetes mellitus, cardiopathy, glaucoma and cataract was found in this group (88%). Isolated upper lid blepharoplasty or upper and lower lid surgery were the most common surgical procedures done, associated with canthopexy or tarsal strip when needed. Brow ptosis was corrected with sutures or direct upper eyebrow skin resection. Senile ptosis was treated by levator aponeurosis plication. Photographic documentation, clinical examination and a questionaire were done pre-operatively and 6 months after surgery, analyzing initial functional complaints. Statistical analyses showed significance of initial complaints of palpebral heaviness (92% before and 12% after surgery), decreased visual field (100% before and 4% after surgery). Results: There was no difference in tearing complaints and headache frequency before and after surgery. The incidence of early complications was 12% and of late complications was 8%. Two patients were reoperated. This paper shows a high incidence of functional impairment due to blepharochalasis and senile ptosis in an elderly population. Conclusion: It highlights the importance of good clinical examination for correct diagnosis and treatment of this morbidity and the benefits of ophthalmic plastic surgery for the relief of symptoms related to orbital and palpebral aging.

Keywords: Blefaroplasty, Blefaroptosys, Surgical reconstructive procedures

 

RESUMO

Método: Este trabalho avaliou 25 pacientes com queixas de redução do campo visual e peso palpebral, encaminhados para tratamento cirúrgico especializado. A idade média da população foi de 65,4 anos, verificando-se alta incidência de morbidades associadas (88%), como hipertensão arterial, cardiopatia, diabetes melitus, glaucoma e catarata. As cirurgias realizadas foram a blefaroplastia superior isolada ou associada à blefaroplastia inferior com o uso da cantopexia ou retalho tarsal, em casos de flacidez tarsal importante. A ptose de supercílios foi corrigida pela suspensão com fios ou com ressecção direta de pele superciliar. A ptose palpebral senil foi tratada com a plicatura da aponeurose do músculo levantador da pálpebra superior. Os pacientes foram fotografados, examinados e submetidos a um questionário no pré e no pós-operatório de seis meses, avaliando-se as queixas funcionais iniciais. Resultados: Houve melhora estatisticamente significante para as queixas de peso palpebral/frontal (92% para 12%) e diminuição do campo visual (100% para 4%), não havendo diferenças em relação ao lacrimejamento e cefaléia no pré e pós-operatório de seis meses. A incidência de complicações precoces foi de 12% e, das tardias, 8%, sendo necessária a reintervenção cirúrgica em dois casos. Este trabalho tem como objetivo mostrar a alta incidência de alterações funcionais associadas ao blefarocalásio e à ptose palpebral senil. Conclusão: Destaca-se a importância do diagnóstico preciso e do tratamento correto destas morbidades, e dos benefícios da cirurgia reparadora no alívio dos sintomas relacionados ao envelhecimento da região órbito-palpebral.

Palavras-chave: Blefaroplastia. Blefaroptose. Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos

 

Self-esteem in patients undergoing blepharoplasty

Carlos Koji Ishizuka
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(1):31-36 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

BACKGROUND: The eyes are important anatomical structures in the aesthetic whole of the face. A person's gaze communicates aspects of their personality and feelings. This study evaluated the effect of blepharoplasty on the patients' self-esteem. METHODS: From May 2006 to April 2007, 49 female patients aged 30 to 40 years (mean, 34 years) were subjected to blepharoplasty. In the upper eyelids, we excised excess skin and resected excess adipose tissue around the orbit ("fat pockets") in all patients. In 24 and 25 patients, closure with Dermabond® (2-octyl cyanoacrylate) and intradermic suturing with mononylon 6-0, respectively, was performed. In the lower eyelids, we performed lower transconjunctival blepharoplasty without resecting excess skin in 25 patients and lower transconjunctival blepharoplasty with myocutaneous flap in 24 patients. In all the lower eyelids, we resected the excess fat of the adipose body of the orbit. To evaluate the effect of blepharoplasty on the patients' self-esteem, we applied the Rosenberg Self-Esteem Scale before and at 30 and 90 days after the operation. Statistical analyses were performed by applying analysis of variance (ANOVA), Bonferroni correction, and Pearson's linear correlation coefficient. RESULTS: The mean score in the self-esteem scale changed from 7.0 before the operation to 4.72 and 4.63 after 30 and 90 days of the operation, respectively. CONCLUSIONS: We observed an improvement in self-esteem after blepharoplasty, but this improvement was only statistically significant in the group subjected to upper blepharoplasty with Dermabond® closure and lower blepharoplasty with myocutaneous flap.

Keywords: Blepharoplasty. Eyelids/surgery. Self concept.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: Os olhos constituem estruturas anatômicas importantes no conjunto estético da face. O olhar transmite aspectos da personalidade e sentimentos de um indivíduo. O objetivo deste estudo foi avaliar o impacto da blefaroplastia na autoestima das pacientes. MÉTODO: No período de maio de 2006 a abril de 2007, 49 pacientes do sexo feminino, com idades entre 30 anos e 40 anos, foram submetidas a blefaroplastia. Nas pálpebras superiores, foram realizadas excisão do excedente cutâneo e ressecção do excesso do corpo adiposo da órbita ("bolsas adiposas"), em todas as pacientes. Em 24 pacientes o fechamento foi feito com Dermabond® (2-octil-cianoacrilato) e em 25 foi realizada sutura intradérmica com mononáilon 6-0. Nas pálpebras inferiores, foi realizada blefaroplastia inferior transconjuntival sem ressecção de excedente cutâneo em 25 pacientes, e blefaroplastia inferior transcutânea com retalho miocutâneo em 24. Em todas as pálpebras inferiores foi ressecado o excedente gorduroso do corpo adiposo da órbita. Para avaliar o impacto da blefaroplastia na autoestima das pacientes, foi utilizado o questionário The Rosenberg Self-Esteem Scale, aplicado na fase pré-operatória, um mês e três meses após a cirurgia. A análise estatística foi feita pela análise de variâncias com medidas repetidas (ANOVA), complementada pelo método de Bonferroni. Foi empregado o coeficiente de correlação linear de Pearson. A média de idade foi de 34 anos. RESULTADOS: O escore médio da escala de autoestima passou de 7, no pré-operatório, para 4,72 no primeiro mês e 4,63 no terceiro mês de pós-operatório. CONCLUSÕES: Foi observada melhora da autoestima nas pacientes submetidas a blefaroplastia, melhora estatisticamente significante apenas nos grupos submetidos a blefaroplastia superior com fechamento com Dermabond e inferior com retalho miocutâneo.

Palavras-chave: Blefaroplastia. Pálpebras/cirurgia. Auto-imagem.

 

Blepharoplasty: transpalpebral brow elevation

Armando Chiari Júnior; Thiago Andrade Alves; Paulo Henrique Santos Laia; Thaís Gomes Casali; Diogo Petroni Caiado Fleury
Rev. Bras. Cir. Plást. 2014;29(1):44-49 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: The brows lowdown naturally occur as an aspect of the aging upper face process. The glabelar muscular action is one cause of this ptosis and also of others aging signs. These signs must be adequately treated during the blepharoplasty, to avoid the penalty of a limited final result. METHODS: Along of the last 17 years, a total of 246 patients with aesthetic problems of the upper face and with blepharoplasty indication, were submitted to a transpalpebral browlift by modified McCord technique, based in a extended dissection, more fixation stitches and prócerus and corrugators muscles miomectomy. Out patients follow-up were in ambulatory conditions with photographic records after 6 and 12 months. RESULTS: The most common intercurrence was a transient parestesia of the frontal region and of the scalp. No postoperative hematomas were registered. The results were consistent with maintenance of the eyebrows elevation and the effective reduction of the glabelar muscles action, without the necessity of any type of coronal incision. CONCLUSIONS: The transpalpebral brow elevation associated with glabellar myomectomy shows to be an adequate option, by its safe and effective procedures for the treatment of the upper face aging signs.

Keywords: Brows; Transpalpebral Elevation; Brow lift; Corrugators Muscles Myomectomy; Blepharoplasty.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: A descida das sobrancelhas faz parte do processo natural de envelhecimento do terço superior da face. A ação da musculatura glabelar é uma das causas desta ptose e de outros sinais de envelhecimento. Estes sinais devem ser diagnosticados e tratados de maneira adequada durante os procedimentos de blefaroplastia sob pena de piora da ptose e de resultado não satisfatório. MÉTODOS: Ao longo dos últimos 17 anos, um total de 246 pacientes, portadores de alterações do terço superior da face e com indicação de blefaroplastia, foram submetidos à elevação transpalpebral das sobrancelhas pela técnica de McCord modificada, mediante ampla dissecção, maior número de pontos de fixação e miomectomias dos músculos corrugadores e prócerus. Os pacientes foram acompanhados com avaliações ambulatoriais e com registros fotográficos nos 6 e 12 meses de pós-operatório. RESULTADOS: A intercorrência mais comum foi a parestesia temporária da região frontal e do couro cabeludo. Não ocorreram casos de hematomas pós-operatórios. Ao longo do tempo foram observados resultados consistentes, com manutenção da elevação das sobrancelhas e diminuição efetiva da ação da musculatura glabelar, sem cicatrizes no couro cabeludo. CONCLUSÕES: A elevação transpalpebral de sobrancelhas, associada à miomectomia glabelar, mostra-se uma alternativa adequada, segura e efetiva para tratamento dos sinais de envelhecimento do terço superior da face.

Palavras-chave: Sobrancelhas; Elevação Transpalpebral; Secção Músculos Corrugadores; Blefaroplastia.

 

Glabellar wrinkles treatment through transpalpebral approach to the corrugator supercilii muscles

Patrícia Silvia Moutinho Zanella, Cláudio Cardoso de Castro, Celso Eduardo Jandre Boechat, José Horácio Aboudib
Rev. Bras. Cir. Plást. 2006;21(2):97-101 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Background: The study's propose is to demonstrate the efficacy of the transpalpebral approach to the corrugator supercilii resection for glabellar treatment, using a technique based on Knize's surgery (with modifications). Method: The treatment has been performed in 23 patients of the Pedro Ernesto University Hospital of the University of the State of Rio de Janeiro, with one year of post surgery review. The technique is based on the resection of the lateral and medial portions of the corrugator supercilii muscles, preserving the intermediate portion. The technique was done alone or associated with others face surgery procedures. Results: Local pain, edema and ecchymosis were found in the post operative period, compatible with the regular post surgery period in first weeks. Even if the partial movement of the glabellar was observed in 12 patients, in all cases there was attenuation or disappearance of the glabellar skin lines. Sixteen patients experienced transitory parestesy of forehead whose recovery occurred within six months. Other complications: unilateral hematoma (in one case) and depression in corrugator supercilii muscles site (in one case). All these complications had been solved satisfactorily; in the first case, the hematoma was evacuated and, in the second one, a lipoenxerty was performed. Conclusions: The advantages of using the technique described above instead of the botulinum toxin (with transitory effect), the coronal incision approach or endoscopic techniques are: smaller surgery, less unwanted post operative side effects and faster recovery when compared with Knize's description.

Keywords: Eyelids, surgery. Eyebrows, surgery. Facial muscles, surgery. Forehead, surgery. Blepharoplasty, methods. Rhytidoplasty, methods

 

RESUMO

Introdução: O trabalho se propõe a demonstrar a eficácia da ressecção dos músculos corrugadores do supercílio por via transpalpebral, para o tratamento das rugas glabelares, utilizandose de procedimento descrito por Knize (com modificações). Método: O tratamento foi realizado em 23 pacientes do Hospital Universitário Pedro Ernesto da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, com seguimento pós-cirúrgico de um ano. Esta técnica se baseia na ressecção das porções lateral e medial dos músculos corrugadores do supercílio, preservando uma pequena porção intermediária. Foi utilizada de maneira isolada ou em associação a outros procedimentos na face. Resultados: No pós-operatório, evidenciou-se dor, edema e equimoses compatíveis com o período pós-cirúrgico normal para as primeiras semanas. Apesar do retorno parcial do movimento em 12 pacientes, houve ausência total ou parcial de visibilidade das rugas glabelares em todos os casos. A parestesia transitória na fronte ocorreu em 16 pacientes, com desaparecimento do sintoma após seis meses. Outras complicações observadas foram: hematoma unilateral (em um caso) e depressão na região dos músculos corrugadores (em um caso). Todas essas complicações tiveram resolução satisfatória, no primeiro caso, com esvaziamento do hematoma e, no segundo, com lipoenxertia. Conclusões: Esta técnica substitui o uso da toxina botulínica (de efeito transitório) e as técnicas da incisão coronal e videoendoscópica, com inúmeras vantagens, dentre elas: cirurgia de menor porte, menor índice de complicações que as descritas por Knize e mais rápida recuperação.

Palavras-chave: Pálpebras, cirurgia. Sobrancelhas, cirurgia. Músculos faciais, cirurgia. Testa, cirurgia. Blefaroplastia, métodos. Ritidoplastia, métodos

 

Ascending upper blepharoplasty or upper eyelid lifting

Luiz Alberto Soares Pimentel
Rev. Bras. Cir. Plást. 2006;21(1):30-39 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

The author presents his experience with a personal technique used, in the initial cases, for correction of sub-eyebrow skin ptosis over the upper eyelid, a frequent occurrence after an upper blepharoplasty performed without a concomitant temporal and frontal lifting. Initially, the author makes a brief historical report about the incisions in blepharoplasty. The access way for this procedure is a sub-eyebrow zigzag incision that can be used for frontal and glabelar procedures and also for primary blepharoplasties in some patients. It is a zigzag or W sub-eyebrow incision, below and between the inferior eyebrow hairs, followed by a subcutaneous undermining and orbicularis muscle incisions to treat the fat pads and Roof excesses, to ascend the eyelid's lateral corner and to perform a resection of the skin excess, making a true upper eyelid lifting. In the studied period along the past 6 years, 42 patients were submitted to this technique and the author extended the indications, listed in a selection of patients. High satisfaction levels with the initial results and few complications were observed. All the patients had important aesthetic improvement. The author concludes that this new method is a simple and safe solution for correction of bad results in eyelid surgery and a new alternative to upper blepharoplasty.

Keywords: Eyelids, surgery. Blepharoplasty. Surgery, plastic

 

RESUMO

O autor relata sua experiência com uma técnica pessoal que, inicialmente, foi utilizada para correção de ptose da pele da reborda orbitária (pele subsuperciliar) sobre a pálpebra, a qual é resultado insatisfatório de blefaroplastia superior, executada isoladamente em pacientes com indicação de ritidoplastia frontotemporal. Inicialmente, o autor faz algumas considerações históricas sobre os acessos utilizados na blefaroplastia. A via de acesso da técnica também facilita o acesso às regiões frontal e glabelar e pode, em certos pacientes, ser utilizada para blefaroplastia primária. É uma incisão em ziguezague ou W, junto aos pêlos inferiores do supercílio, seguida de descolamento supra-orbicular e, por este campo, são realizados os demais tempos para o tratamento de bolsas, excessos de gordura retro-orbicular (Roof), levantamento do canto lateral e ressecção do excesso cutâneo, fazendo um verdadeiro lifting da pálpebra superior. Ao longo dos últimos 6 anos, foram operados 42 pacientes por esta técnica e, durante o período estudado, o autor ampliou as indicações. Estas estão relacionadas na seleção dos pacientes para o método utilizado. Os resultados iniciais foram altamente satisfatórios, com baixo índice de complicações e, no acompanhamento tardio, todos os pacientes obtiveram melhora estética importante. O autor conclui que esta nova abordagem representou uma solução simples e segura para correção de maus resultados em cirurgia palpebral e uma nova alternativa para a blefaroplastia superior.

Palavras-chave: Pálpebras, cirurgia. Blefaroplastia. Cirurgia plástica

 

Transconjunctival Lower Lid Blepharoplasty

Ruth Graf, André Auerswald, Afrânio Bernardes, Rosana Costa Damasio, Luiz Roberto Reis de Araujo, Christie Michelle Graf
Rev. Bras. Cir. Plást. 2001;16(2):59-74 - Articles

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Although transconjunctval lower lid blepharoplasty was described many years long ago, it has only been in recent years, with the advent of laser; that its indication has become almost imperative. Thanks to this revival, transconjunctival blepharoplasty has been indicated in many situations. Authors have been using it more recently in most cases where resectioning or repositioning of the eyelid pads is necessary. Also, when indicated, scalpel or laser skin resection follows immediately. In this manner; since there are no lesions to nerve and muscle structures, mainly pre-tarsal structures, most of the complications of lower lid blepharoplasty can be avoided.

Keywords: Blepharoplasty; transconjunctival; laser

 

RESUMO

A blefaroplastia inferior transconjuntival foi descrita há muito tempo, mas somente nos últimos anos, com o advento do laser, é que sua indicação passou a ser quase imperativa. Devido a esse ressurgimento, a blefaroplastia transconjuntival voltou a ser indicada em muitas situações. Mais recentemente os autores a têm usado na maioria dos casos em que é necessária a ressecção de bolsas palpebrais ou seu reposicionamento. Quando também está indicada a ressecção de pele, esta é feita em seguida, com bisturi ou a laser. Assim, não há lesão das estruturas nervosas e musculares, principalmente pré-tarsais, o que evita a maioria das complicações das blefaroplastias inferiores.

Palavras-chave: Blefaroplastia; transconjuntival; laser

 

Rhytidectomy sector time - incision intracapilar marginal and drift of the orbicularis blepharoplasty

Antonio Roberto Bozola; Ruy Vieira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(4):557-562 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

SUMMARY: Introduction The authors refer to developments in the treatment of facial aging. OBJECTIVE: Through an incision marginal temporal intracapillary reduce sagging eyelids and raise the tail of the eyebrow, making economic blepharoplasty. METHOD: We propose performing rhytidectomy segment temporal incision intra capillary marginal curve, facilitating compensation skin, within 0.5 cm of the scalp, it desepidermizando 2 mm. Removing fat conclude the edge of the flap and performing suture tricofítica and camouflaging the best scar, which becomes pre capillary by growth of hair along it. Detachment in the subcutaneous plane to the edge of the lateral half of the orbicularis, traction suture and lateral-superior range with separate points of it. Other procedures for the remainder of the face and neck were performed when necessary. The lateral traction reduces sagging eyelid skin and its excesses, making blepharoplasty small economical resections with skin, and removal of bags for minimal dilatation individualized orbicularis muscle at the site of projection of the same. RESULTS: We obtained good results by reducing the stigma of aging orbital region. It is a simple procedure of low morbidity, leaving scar marginal temporal good quality for small skin traction and easily camuflável by the hair growing along her downward covering it. 485 cases were operated from 1997 to 2012. CONCLUSION: The method is easy to perform, low morbidity, scarring of good quality even in young people, reducing needs detachments of the eyelids.

Keywords: Rhytidectomy. Blepharoplasty. Eyelids/Anatomy & Surgery.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: Os autores referem à evolução no tratamento do envelhecimento facial. OBJETIVO Por meio de incisão marginal intracapilar temporal reduzir a flacidez palpebral e elevar a cauda do supercílio, tornar a blefaroplastia econômica. MÉTODO: Propõem realizar a ritidoplastia do segmento temporal com incisão intracapilar marginal curva, facilitando as compensações de pele, 0,5 cm dentro do couro cabeludo, desepidermizando 2 mm dele. Concluem o procedimento, desengordurando o bordo do retalho e realizando sutura tricofítica, camuflando melhor a cicatriz, que se torna pré-capilar, pelo crescimento de cabelos junto dela. Descolamento no plano subcutâneo até o bordo da metade lateral do músculo orbicular, tração e sutura latero-superior em leque com pontos separados do mesmo. Outros procedimentos no restante da face e pescoço quando necessários foram realizados. A tração lateral reduz a flacidez palpebral e seus excessos de pele, tornando a blefaroplastia econômica, com ressecções pequenas de pele, e remoção das bolsas por mínima divulsão individualizada do músculo orbicular, no local da projeção das mesmas. RESULTADOS: Obtiveram bons resultados, reduzindo o estigma do envelhecimento da região orbitaria. Trata-se de um procedimento simples, de morbidade baixa, deixando cicatriz marginal temporal de boa qualidade, pela pequena tração da pele, é facilmente camuflável pelos cabelos que crescem junto dela, em direção inferior, cobrindo-a. Foram operados 485 casos de 1997 a 2012. CONCLUSÃO: O método é de fácil execução, baixa morbidade, cicatrizes de boa qualidade mesmo em jovens, reduzindo necessidades de descolamentos das pálpebras.

Palavras-chave: Ritidoplastia. Blefaroplastia. Pálpebras/Anatomia & Histologia.

 

Brow ptosis: trans palpebral approach

Guilherme Herzog Neto, Roberto Sebastiá, Giovanni André Pires Viana
Rev. Bras. Cir. Plást. 2005;20(4):231-236 - Original Article

PDF Portuguese

ABSTRACT

Background: Transpalpebral browpexy could be performed as an adjuvant procedure to the upper blepharoplasty or as a separate procedure. Particular indications included patients with lateral brow ptosis and discrete forehead wrinkles and balding men. Method: During the years 2003 and 2004, a prospective study was conducted at the Antônio Pedro Hospital with this approach. During this period 68 surgeries were done. Every patient was photographed just before the surgery and after 6 months of the procedure; preoperative and postoperative pictures were analyzed to compare the results. Results: Almost 89% of patients were female. It was seen that 22.3% of patients had eyebrows asymmetry. Bilateral browpexy were done in 94.1% of patients. In most cases (88.9%), only one stitch was needed to accomplish the browpexy and this stitch was located at the temples in 94.7% of cases and at the nasal side in 5.3% of patients. There were no decreased sensation and paresthesis in the undermined area in this casuistic. Complications during the postoperative course were: local swelling (100%), ecchymosis (47.2%), slightly depression at the site of anchoring stitch (100%). Conclusions: Transpapebral browpexy proved to be useful addition to blepharoplasty.

Keywords: Blepharoplasty. Eyebrows, surgery

 

RESUMO

Objetivo: Analisar a suspensão de supercílio via transpalpebral. Método: Foi realizado um estudo prospectivo, entre janeiro de 2003 e dezembro de 2004, incluindo todos os pacientes que procuraram o serviço com queixa de excesso de pele na pálpebra superior e/ou queixa de queda na posição do supercílio. No total, foram realizados 68 procedimentos cirúrgicos. Realizou-se registro fotográfico no pré-operatório e pós-operatório tardio, comparando-se o resultado obtido. Resultados: Quanto ao sexo, 88,9% dos pacientes eram do sexo feminino e 11,1% do sexo masculino. Observou-se que 22,3% dos pacientes tinham assimetria. A suspensão foi bilateral em 94,1% dos casos e unilateral em 5,9%. Na maioria dos casos (88,9%), a colocação de um ponto de sustentação foi suficiente. Em 94,7% dos casos, a suspensão envolveu a região temporal do supercílio e, em 5,3%, apenas a porção nasal. Não houve relato de alteração de sensibilidade local nesta casuística. As complicações encontradas foram: edema local (100%); equimose (47,2%); depressão discreta no local por onde se passou o fio (100%). Conclusão: As vantagens da técnica apresentada justificam, na opinião dos autores, o seu emprego, como mais uma opção para elevação do supercílio.

Palavras-chave: Blefaroplastia. Sobrancelhas, cirurgia

 

Photograph standardization and evaluation in periorbital surgery

Rafael Camargo Paccanaro, Alfredo Gragnani, José Augusto Calil, Leonardo Gabeira Secco, Ricardo Eustaquio de Miranda, Guilherme Bersou, Fernanda Carolina Godoi Cordeiro, Dacio Yoshikaso Ogata
Rev. Bras. Cir. Plást. 2010;25(2):278-284 - Original Article

PDF Portuguese

ABSTRACT

Introduction: For comparative analysis of photographs the standardization becomes necessary. Unlike other regions of the body, the periorbital region has an extremely dynamic anatomy, that makes standardization a challenge. There are nine parameters if not standardized can influence the objective evaluation of periorbital region photographs. These parameters are: the facial coronal plane, camera's plane, the gaze position, camera height in relation to the patient, the use of flash, facial movements, distance of the patient to the camera, camera lens focal length (zoom) and lighting conditions. Objective: The objective of this study is to demonstrate that small variations in the parameters mentioned above can cause significant changes in the periorbital elements. Methods: To make the standardization an adapted ophthalmologic slit lamp was used. Twelve patients were photographed in front profile using the standardization and observed the change of the palpebral fissure measured at mid pupillary line by changing the coronal plane, gaze's position, use of flash and height variation of the camera. Results: With the parameters changes we obtained statistically changes of vertical palpebral fissure in all patients. Conclusion: The changes in the position used at work are subtle and hardly noticed when we took pictures free no setting plans and distances, falsifying results in objective analysis of the photographs when not adequately standardized.

Keywords: Blepharoplasty. Photography/methods. Orbit/surgery.

 

RESUMO

Introdução: Para análise comparativa de fotografias é necessário haver padronização. Diferentemente de outras regiões do corpo, a região periorbital, por se constituir de uma anatomia extremamente dinâmica, torna a padronização um desafio. Existem nove parâmetros que, se não padronizados, podem influenciar a avaliação objetiva de fotografias da região periorbital. Entre estes parâmetros temos o plano facial coronal, plano da câmera fotográfica, posição do olhar, altura da câmera em relação ao paciente, uso do flash, mímica facial, distância do paciente à câmera fotográfica, distância focal da câmera fotográfica (zoom) e as condições de iluminação. Objetivo: O objetivo deste estudo é demonstrar que pequenas variações nos parâmetros citados anteriormente podem provocar alterações significativas nos elementos periorbitais. Método: Para manutenção dos nove parâmetros necessários à padronização foi utilizada uma lâmpada de fenda oftalmológica adaptada. Doze pacientes foram fotografados em perfil frontal, utilizando a padronização, sendo observada a variação da fenda palpebral medida na linha médio pupilar, alterando-se o plano coronal, posição do olhar, uso do flash e variação da altura da câmera. Resultados: Com a variação dos parâmetros foi obtida alteração significativa da fenda palpebral vertical em todos os pacientes. Conclusão: As mudanças de posição utilizadas no trabalho são sutis e dificilmente percebidas quando tiramos foto livre sem fixar os planos e distâncias, falseando resultados na análise objetiva das fotografias quando não adequadamente padronizadas.

Palavras-chave: Blefaroplastia. Fotografia/métodos. Órbita/cirurgia.

 

A Simple Canthopexy

Sergio Lessa, Roberto Sebastiá, Eduardo Flores
Rev. Bras. Cir. Plást. 1999;14(1):59-70 - Articles

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Canthopexies are now integrated to blepharoplasties of the luwer lid. They are of two types: with and without canthotomy. The canthopexy technique we employ is not associated with canthotomy and avoids having to release the lateral canthal tendon. We attach the lateral canthal ligaments to the periosteum of the orbital rim with nonabsorbable suturing material through the superior blepharoplasty wound. 118 patients have been submitted to this procedure. The procedure is quick, greatly reduces morbidity and may be employed in blepharoplasties when there is moderate lid flacidity.

Keywords: Canthopexy; blepharoplasty.

 

RESUMO

As cantopexias são, hoje, intimamente integradas às blefaroplastias inferiores. Podem ser de dois tipos: com cantotomia e sem cantotomia. A técnica do tipo sem cantotomia que empregamos evita a desinserçâo do ligamento cantal lateral, fixando o ligamento cantal lateral no reborbo orbitário, com fio inabsorvível, tendo como via de acesso a firida da blefaroplastia superior. 118 pacientes foram submetidos à cantopexia associada à blefaroplastia. É um procedimento rápido que diminui sensivelmente a morbidade. Pode ser empregado com sucesso em blefaroplastias onde há moderada flacidez palpebral inferior.

Palavras-chave: Cantopexia; blefaroplastia

 

Lower eyelid blepharoplasty with lateral canthal support

Glayse June Sasaki Acacio Favarin; Eduardo Favarin; Luan Pedro Santos Rocha; Christine Horner
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(3):347-353 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: The transcutaneous approach in lower eyelid rejuvenation is a versatile technique allowing broad access to all periorbital structures. Nevertheless, many surgeons opt to use different access routes such as the transconjunctival approach, to avoid the increased risk of eyelid malposition. However, the use of a routine lateral canthal support was shown to consistently minimize this risk. This study reviewed 136 cases of patients who were operated on using the transcutaneous approach and canthal support with canthopexy and orbicularis suspension. METHOD: Our study used a retrospective design to investigate patients undergoing primary transcutaneous lower blepharoplasties performed with canthopexy, between January 2008 and January 2014. We assessed the presence of dermatochalasis, eyelid bags and tarsal sagging by analyzing patients' images and medical records. We used surgical descriptions and clinical notes to study the surgical technique used and the rate of complications associated with the same. RESULTS: Our study involved monitoring the post-operative condition of 136 patients for approximately 180 days after they underwent surgery. The occurrence of any of the following was considered a postoperative complication: epiphora (15%), eyelid malposition (2.94%), orbital hematoma (0%), chemosis (9.5%), and foreign body sensation (6%). Seven patients (5.1%) required surgical revision. CONCLUSION: Our assessment revealed that canthal support must be considered as an integral part of transcutaneous lower blepharoplasty. The authors believe that canthopexy is a good option in primary cases owing to its easy implementation, low morbidity, and efficacy in preventing apparent sclera, round eye lateral corner, and ectropion.

Keywords: Blepharoplasty; Eyelid surgery; Ectropion.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: A abordagem transcutânea no rejuvenescimento palpebral inferior é uma técnica versátil e que permite amplo acesso a todas as estruturas periorbitárias. Apesar disso, muitos têm optado por outras vias de acesso, como a transconjuntival, devido ao risco aumentado de mal posicionamento palpebral. A utilização de suporte cantal lateral de rotina tem sido indicada sistematicamente para minimizar este risco. O presente trabalho revisou 136 casos operados com acesso transcutâneo e reforço cantal com cantopexia e suspensão orbicular. MÉTODO: Estudo retrospectivo de casos de blefaroplastia inferior primária transcutânea com cantopexia operados entre janeiro de 2008 e janeiro de 2014. Foram avaliados, por meio de fotos e registro de prontuários, a presença de dermatocalasio, bolsas palpebrais e flacidez tarsal. A técnica cirúrgica e o índice de complicações foram obtidos a partir da descrição cirúrgica e anotações clínicas. RESULTADOS: Foram operados 136 pacientes, com follow-up pós-operatório médio de 180 dias. Consideramos como complicações pós-operatórias epífora (15%), mal posicionamento palpebral (2,94%), hematoma orbital (0%), quemose (9,5%) e sensação de corpo estranho (6%). Sete pacientes (5,1%) precisaram de revisão cirúrgica. CONCLUSÃO: A realização de suporte cantal deveria ser considerada como parte integrante da blefaroplastia inferior transcutânea. Os autores acreditam que a cantopexia seja uma boa opção nos casos primários por sua fácil execução, baixa morbidade e eficácia comprovada na prevenção da esclera aparente, do arredondamento do canto lateral do olho e ectrópio.

Palavras-chave: Blefaroplastia; Pálpebras/cirurgia; Ectrópio.

 

Clinical classification of brow ptosis

Daniel Sundfeld Spiga Real; Rodrigo Pacheco Reis; Roney Gonçalves Fechini Feitosa; Elvio Bueno Garcia; Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(3):354-361 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: The study of the eyebrow is a great challenge for plastic surgery because of its complex relationship with facial structures. The present study aims to describe a clinical classification of brow ptosis. METHODS: A cross-sectional study with patients of both sexes and ages ranging from 18 to 100 years, subdivided into 3 groups according to age. Group 1: 18 to 30 years of age, Group 2: 31 to 60 years of age, and Group 3: 61 to 100 years of age. Three measurements were taken on each side by different examiners blinded to each other's results. RESULTS: A total of 90 patients, with ages ranging from 18 to 94, including 39 (43.3%) men and 51 (56.7%) women, were studied. Group 1, with a mean age of 26.7 years was considered normal, with mean brow ptosis of 2.14 cm. In Group 2, with a mean age of 44.2 years, the mean brow measurement was 1.9 cm. In Group 3, the mean age was 72.6 years and the mean brow measurement was 1.27 cm. The table outlining the brow ptosis classification assigns a degree of ptosis to each interval, ranging from I to IV. Each degree was correlated with a numerical range in which > 1.8 cm is normal, 1.7-1.5 cm corresponds to degree I ptosis, 1.4-1.2 cm to degree II ptosis, 1.1-0.9 cm to degree III ptosis, and < 0.8 cm to degree IV ptosis. Surgery was indicated for degrees II, III, and IV. CONCLUSION: The objective measurement of brow tail position enabled classification of the degree of ptosis and guides surgical decision-making.

Keywords: Classification; Eyebrows; Lift; Anthropometry.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: O estudo do supercílio se emoldura como um grande desafio para a cirurgia plástica por sua complexa relação com as estruturas faciais. O objetivo é descrever uma classificação clínica de ptose da cauda do supercílio. MÉTODOS: Estudo transversal, com pacientes de ambos os sexos, com idade de 18 a 100 anos, subdivididos em três grupos segundo a faixa etária. Grupo 1: 18 a 30 anos, Grupo 2: 31 a 60 anos e Grupo 3: 61 a 100 anos. Realizaram-se três medidas de cada lado por examinadores distintos, sem que cada um soubesse o valor da aferição dos demais. RESULTADOS: Total de 90 pacientes, com idades variando entre 18 e 94 anos, sendo 39 (43,3%) do sexo masculino e 51 (56,7%)do sexo feminino. As medidas do Grupo 1, considerado como normal, com média de idade de 26,7 anos, e com média de 2,14 cm em relação a medidas da ptose da cauda do supercílio. Já no Grupo 2, média da faixa etária foi de 44,2 anos e a média foi de 1,9 cm. No Grupo 3, média de idade de 72,6 anos com média de 1,27 cm. A tabela com a Classificação da Ptose da Cauda do Supercílio, em que se atribuiu a cada intervalo um grau de ptose, variando de grau I ao grau IV. Cada grau foi correlacionado com um intervalo numérico em que: > 1,8 cm representa a normalidade; 1,7-1,5 cm o grau I de ptose; 1,4-1,2 cm o grau II de ptose;1,1-0,9 cm o grau III de ptose e < 0,8 cm o grau IV de ptose. Em referência à indicação cirúrgica, essa teve sua indicação nos graus II, III e IV. CONCLUSÃO: A medida objetiva da posição da cauda do supercílio possibilitou classificação do grau de ptose e orientação quanto à necessidade de intervenção cirúrgica.

Palavras-chave: Classificação; Sobrancelhas; Rejuvenescimento; Antropometria.

 

The inferior peribulbar anesthesia for blepharoplasties

Sergio Lessa, Carlos Alberto Passarelli, Marcelo de Souza Nanci
Rev. Bras. Cir. Plást. 2009;24(2):208-211 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Background: The peribulbar anesthesia for inferior blepharoplasties was employed successfully in selected patients over the last 9 years. This technique is largely accepted for ophthalmologic procedures but yet not specifically employed for blepharoplasties. Methods: 788 patients with ages ranging from 36 to 77 years old were submitted to inferior peribulbar anesthesia for blepharoplasty procedures, 623 (79%) were female and 165 (21%) were male. Results: None of our treated patients complained of pain or discomfort during or after the surgical procedure. Immediate chemosis after inferior peribulbar anesthesia was observed in 17 (2.2%) cases, orbital hematoma was observed in 3 cases (0.4%) and diplopya or a slight imaging distortion may occur after inferior peribulbar anesthesia, lasting a few hours. Conclusions: The inferior peribulbar anesthesia for blepharoplasties offers surprising results. The surgical procedures are performed pain-free, leaving the patients completely relaxed, allowing an easier surgical procedure.

Keywords: Blepharoplasty. Eyelids/surgery. Anesthesia.

 

RESUMO

Introdução: A anestesia peribulbar para blefaroplastias inferiores foi utilizada com sucesso em pacientes selecionados nos últimos 9 anos. Esta técnica é amplamente utilizada nos procedimentos oftalmológicos, porém ainda não havia sido especificamente indicada para as blefaroplastias. Métodos: Foram submetidos a blefaroplastias com bloqueio peribulbar inferior 788 pacientes com idade variando entre 36 e 77 anos, 623 (79%) eram mulheres e 165 (21%) homens. Resultados: Nenhum dos pacientes tratados queixou-se de dor ou desconforto durante ou após a cirurgia. Quemose imediata (17 casos - 2,2%) após a anestesia peribulbar inferior, hematoma orbital (3 casos - 0,4%) e diplopia foram as complicações observadas. Conclusões: A anestesia peribulbar inferior para as blefaroplastias oferece resultados surpreendentes. As cirurgias são realizadas de forma indolor, permitindo aos pacientes um estado de relaxamento completo, proporcionando ao cirurgião um procedimento de realização mais simples e confortável.

Palavras-chave: Blefaroplastia. Pálpebras/cirurgia. Anestesia.

 

Surgical and non-surgical procedures for eyebrow lift: systematic review and decision flowchart

Ricardo Eustachio de Miranda; Suzana Matayoshi
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(4):539-545 - Review Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: To review the medical literature regarding the surgical and non-surgical treatments of eyebrow ptosis and to present a decision flowchart for eyebrow lift.
Methods: A systematic review of the literature available was held in PUBMED following inclusion and exclusion criteria. A flowchart was elaborated to systematize the approach to eyebrow ptosis based on the experience of the authors.
Results: Several articles were included describing a variety of surgical and non-surgical correction techniques for eyebrow ptosis. The most common surgical approaches were internal eyebrow elevation, direct elevation, temporal elevation, and coronal/pretrichial/endoscopic rhytidoplasty. The non-surgical approaches found were botulinum toxin injections, fillers, and fixation threads.
Conclusion: There are several surgical and non-surgical procedures described in the literature for lifting of the eyebrow, demonstrating that there is no ideal method for all patients. The use of a flowchart can help carry out a systematic and personalized approach according to the characteristics of each patient.

Keywords: Eyebrows; Removal; Flowchart; Literature Review as Topic; Blepharoplasty.

 

RESUMO

Introdução: Realizar levantamento na literatura médica sobre os tratamentos cirúrgicos e não cirúrgicos da ptose de sobrancelha e apresentar um fluxograma de decisão para elevação da sobrancelha.
Métodos: Revisão sistemática da literatura disponível no banco de dados da PUBMED seguindo critérios de inclusão e exclusão. Elaboração de um fluxograma para abordagem da queda de sobrancelha baseado na experiência dos autores.
Resultados: Foi encontrada uma abundância de artigos descrevendo diversas táticas cirúrgicas e não cirúrgicas para correção da ptose de supercílio. As táticas cirúrgicas mais comuns foram a elevação interna do supercílio, elevação direta, elevação via temporal e ritidoplastia coronal / pré-triquial / endoscópica. Para a abordagem não cirúrgica foram encontradas o uso de toxina botulínica, preenchimento e fios de sustentação.
Conclusão: Há diversas táticas cirúrgicas e não cirúrgicas descritas na literatura para elevação da sobrancelha, demonstrando que não há uma tática ideal para todos os pacientes. O uso de fluxograma pode ajudar a realizar uma abordagem sistemática e personalizada e considerando característica de cada paciente.

Palavras-chave: Sobrancelhas; Remoção; Fluxo de trabalho; Literatura de revisão como assunto; Blefaroplastia

 

High temporal eyebrow elevation and fascial monoblock to fill the eyelid

Waldir Teixeira Renó, Luiz Octavio de Souza Renó
Rev. Bras. Cir. Plást. 2010;25(1):127-134 - Original Article

PDF Portuguese

ABSTRACT

Introduction: The eyebrow ptosis is usually associated with orbito-temporal flaccidity, palpebral depressions and fat bags. Thus, the eyebrow elevation technique must include the treatment of these regions, and if possible, to generate tissues for palpebral filling. In this way, after an anatomic study it was decided by a technique performed in two planes of dissection through a short temporal scalp incision, followed by two plicatures and excision of a monoblock of fascias to fill the face. Method: From January of 2005 to July of 2009, 89 patients were submitted to eyebrow elevation. In the last two years palpebral filling was performed in 19 patients. This technique is based in the Knise technique, with a short incision done in the highest temporal scalp followed by two planes of dissection. The first one is done over the superficial temporal fascia lateral to the temporal fusion line, where a monoblock of fascias is excised, and ending with a temporal plicature. The second plane is subperiostal under the fusion line with releasing of fronto-orbito-temporal soft tissues and ending with a orbito-temporal plicature. Results: The improvement of the eyebrow position and the stretching of the orbito-temporal region were noticed in all cases, resulting in a long lasting eyebrow repositioning. Conclusion: This technique is less traumatic than the forehead lift using coronal approach and less complex than the endoscopic approach and the possibility to fill the face with a monoblock of temporal fascias opens a new perspective in the facial rejuvenation.

Keywords: Eyebrows/surgery. Transplantation, autologous. Surgery, plastic.

 

RESUMO

Introdução: A ptose da cauda da sobrancelha está associada à flacidez cutâneo-ligamentar fronto-órbito-temporal e às bolsas e depressões palpebrais. As técnicas de elevação da sobrancelha devem incluir o tratamento destas regiões e, se possível, fornecer tecidos para o preenchimento palpebral. Após estudo anatômico, concluiu-se pela abordagem da cauda da sobrancelha a partir da região temporal alta, onde é realizado o descolamento fronto-órbito-temporal, a obtenção de material para preenchimento e a confecção das plicaturas. Método: Desde janeiro de 2005 até julho de 2009, 89 pacientes foram submetidos à cirurgia para elevação da sobrancelha. Nos últimos dois anos e em 19 pacientes, realizou-se o enxerto de monobloco de fáscias temporais. Esta técnica é embasada na técnica de Knise e caracteriza-se pela abordagem em dois planos de descolamento a partir de uma incisão curta temporal alta. O primeiro plano é um descolamento lateral à linha de fusão temporal, realizado sobre a fáscia temporal superficial, onde se faz a ressecção de um monobloco de fáscias temporais e uma plicatura fascial sob tensão controlada. O segundo plano é um descolamento subperiostal sob a linha de fusão temporal, seguido de uma plicatura estabilizadora da nova posição da sobrancelha. Resultados: A melhora da posição da sobrancelha e da região órbito-temporal foi consistente. Conclusão: Esta técnica é mais rápida e menos traumática que o lifting frontal e menos complexa e onerosa que a endoscopia frontal. O enxerto do monobloco de fáscias temporais é opção na volumetria facial, sobretudo palpebral.

Palavras-chave: Sobrancelhas/cirurgia. Transplante autólogo. Cirurgia plástica.

 

Excision of eyelid eccrine hidrocystomas via lower blepharoplasty incision

Thaís Gomes Casali; Rodrigo Pimenta Sizenando; Julia Loyola Ferreira; Henrique Dal Fior Figueiredo; Fernanda Dinelli Scala; José Mauro de Oliveira Squarisi; Diogo Petroni Caiado Fleury; Fernanda Zanatta Freitas Santos
Rev. Bras. Cir. Plást. 2015;30(1):110-113 - Ideas and Innovation

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: Eccrine eyelid hidrocystoma is a rare cystic lesion, usually small and not exceeding 10 mm in diameter. Its treatment is usually by simple excision and biopsy. The rate of local recurrence is high. METHODS: A patient presented with multiple bilateral hidrocystomas, several larger than 10 mm. Under local anesthesia, an infraciliary incision traditionally used for lower blepharoplasty was performed, and hidrocystomas with intact capsules were withdrawn. RESULTS: The patient had excellent esthetic results, with no recurrence for more than six months after the procedure. CONCLUSION: The infraciliary lower blepharoplasty incision is a promising technique for excising hidrocystomas larger than 10 mm. More studies should be conducted to confirm the good esthetic and functional outcomes of this technique.

Keywords: Hidrocystoma; Blepharoplasty; Relapse.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: O hidrocistoma palpebral écrino corresponde a lesão cística rara, usualmente de pequenas dimensões, não ultrapassando o diâmetro de 10 mm. Sua abordagem usualmente é por excisão simples e biópsia. É alto o índice de recidiva local. MÉTODOS: Paciente com múltiplos hidrocistomas bilaterais, vários maiores que 10 mm. Sob anestesia local, foi realizada incisão infraciliar tradicionalmente usada para blefaroplastia inferior e retirada dos hidrocistomas com cápsula íntegra. RESULTADOS: Paciente com excelentes resultados estéticos e sem recidivas até o presente momento, mais de seis meses após o procedimento. CONCLUSÃO: A incisão infraciliar de blefaroplastia inferior é uma técnica promissora para exérese de hidrocistomas maiores que 10 mm. Mais estudos devem ser realizados para confirmação do bom resultado estético-funcional desta técnica.

Palavras-chave: Hidrocistoma; Blefaroplastia; Recidiva.

 

Pre-surgical algorithm standardization for eyelid margin treatment

CAIO PUNDEK GARCIA; CARLO MOGNON MATTIELLO; NATALIA BIANCHA RENDON; ZULMAR ANTONIO ACCIOLI DE VASCONCELLOS; LAURA BATISTA DE OLIVEIRA; JORGE BINS ELY
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.1):132-135 - 35ª Jornada Sul Brasileira de Cirurgia Plástica

PDF Portuguese

ABSTRACT

Introduction: Properly performed periorbital aesthetic surgery is one of the most rejuvenating procedures of all facial surgeries. However, there is no standardization in procedures necessary to reduce the chance of poor postoperative palpebral margin position.
Method: The HU/UFSC plastic surgery service created a pre-surgical eyelid margin standardization. To evaluate the tarsal ligament, the snap test, lateral projection and anterior projection were used. To evaluate the tarsal support, we used the lateral corner, vector and corner-orbit distance.
Results: As of September 2018, the standardization of eyelid margin evaluation was performed for lower blepharoplasty.
Conclusions: The standardization of a procedure avoids future complications and complications of patients.

Keywords: Blepharoptosis; Eyelid diseases; Eyelids

 

RESUMO

Introdução: A cirurgia estética periorbital adequadamente realizada é um dos procedimentos mais rejuvenescedores de todas as cirurgias faciais realizadas. No entanto, não existe padronização dos procedimentos necessários para diminuir a chance de má posição da margem palpebral no pós-operatório.
Método: O serviço de cirurgia plástica do HU/UFSC criou uma padronização de avaliação da margem palpebral pré-cirúrgica. Para avaliação do ligamento tarsal foi utilizado o snap test, projeção lateral e projeção anterior. Para avaliação da sustentação tarsal foi utilizado o canto lateral, vetor e distância canto-órbita.
Resultados: A partir de setembro de 2018 foi implementada a padronização de avaliação de margem palpebral para realização de blefaroplastia inferior.
Conclusão: A padronização de um procedimento evita intercorrências e complicações futuras de pacientes.

Palavras-chave: Doenças palpebrais; Blefaroplastia; Blefaroptose

 

Versatility of tarsal strip for correction of different types of ectropion

NATALIA BIANCHA RENDON; CAIO PUNDEK GARCIA; CARLO MOGNON MATTIELLO; JULIAN ANDRES ZUÑIGA RESTREPO; LUIS GUSTAVO FERREIRA DA SILVA; JORGE BINS ELY
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.1):165-168 - 35ª Jornada Sul Brasileira de Cirurgia Plástica

PDF Portuguese

ABSTRACT

Introduction: The ectropion is the eyelid malposition characterized by eversion of ciliary margin and exposure of conjunctiva and cornea. In case of lower ectropion, reconstruction can be fulfilled by a variety of already standardized techniques such as the widely used tarsal strip.
Method: Review of three cases of ectropion of different causes corrected with the tarsal strip technique.
Results: This procedure is effective, shortening the lower eyelid and resulting in a discreet scar and relatively easy execution.
Conclusions: Although this technique presents satisfactory results, the choice of technique should consider the extent of the eversion, local and general conditions of the patient.

Keywords: Blepharoplasty; Ectropion; Surgical flaps

 

RESUMO

Introdução: O ectrópio é o mal posicionamento da pálpebra caracterizado pela eversão da ciliar e a exposição da conjuntiva e da córnea. No caso do ectrópio inferior, reconstrução pode ser realizada por meio de uma variedade de técnicas já padronizadas como a amplamente utilizada técnica de tarsal strip.
Método: Revisão de três casos de ectrópio de diferentes causas corrigidos com a técnica de tarsal strip.
Resultados: É um procedimento eficaz, que encurta a pálpebra inferior, resultando em cicatriz discreta e de execução relativamente fácil.
Conclusão: Embora essa técnica apresente resultados satisfatórios, a escolha da técnica para correção do ectrópio deve levar em conta a extensão da eversão, condições locais e gerais do paciente.

Palavras-chave: Blefaroplastia; Ectrópio; Retalhos cirúrgicos

 

Indexers

Licença Creative Commons All scientific articles published at www.rbcp.org.br are licensed under a Creative Commons license