ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Print: 1983-5175

Showing of 1 until 20 from 347 result(s)

Search for : Neoplasias da mama; Mastectomia; Mastectomia radical; Adulto jovem; Mamoplastia; Complicações pós-operatórias

Breast reconstruction in young women and their peculiarities

Marcela Caetano Cammarota; Gabriel Campelo dos Santos; José Carlos Daher; Bruno Peixoto Esteves; Leonardo David Pires Barcelos; Daniel Augusto dos Santos Soares; Ismar Ribeiro Junior; Milena Carvalho Almeida Aldino; Fabrício Tavares Mendonça
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(1):3-11 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: To evaluate the main features and methods used in breast reconstruction in young women considering their unique characteristics. METHODS: A retrospective records review of patients who underwent mastectomy followed by breast reconstruction between January 2008 and December 2015 was conducted, selecting those reconstructions that were performed in women younger than 40 years. RESULTS: Forty-three patients were selected. The average age was 33.86 years. Many had some comorbidities, the most common being overweight and anxiety/depressive disorder. Fourteen patients had a family history of the disease. Most were diagnosed with invasive ductal carcinoma. Additional cancer treatments were administered in most cases. All patients underwent a full mastectomy in the breast with cancer, and in 16, there was the option of contralateral risk-reducing mastectomy. Of the 43 reconstructions, 36 were immediate and 7 were delayed, and 17 involved use of implants, 13 involved use of tissue expanders, 4 involved the TRAM, and 9 involved the GD. We observed 15 complications; the most severe were infection with reconstruction loss in one patient and areola necrosis in another. CONCLUSIONS: Young women undergoing breast reconstruction represent a population subgroup with its own characteristics. The tumors and personal and social patterns differ, and based on this long list of variables, treatment options are diverse. In our series, breast implants and tissue expanders were often most used.

Keywords: Breast neoplasms; Mastectomy; Mastectomy, radical; Young adult; Mammaplasty; Postoperative complications.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: O objetivo do trabalho foi avaliar as principais características e métodos utilizados na reconstrução mamária de mulheres jovens, considerando suas peculiaridades. MÉTODOS: Foi realizada uma revisão retrospectiva dos prontuários das pacientes submetidas à mastectomia seguida de reconstrução mamária no período de janeiro de 2008 a dezembro de 2015, sendo selecionados aqueles cuja reconstrução foi realizada em mulheres de até 40 anos de idade. RESULTADOS: 43 pacientes foram selecionadas. A média de idade foi de 33,86 anos. Grande parte possuía alguma comorbidade, sendo as mais comuns o sobrepeso e o transtorno ansioso/depressivo. Quatorze pacientes tinham história familiar da doença. A maioria obteve o diagnóstico de carcinoma ductal invasor. Tratamentos oncológicos complementares foram realizados em grande parte dos casos. Todas as pacientes foram submetidas à mastectomia total na mama portadora da neoplasia, sendo que em 16 houve a opção pela mastectomia redutora de risco contralateral. Do total de 43 reconstruções, 36 foram imediatas e 7 tardias; sendo 17 reconstruídos com implantes mamários, 13 com expansores teciduais, 4 com TRAM e 9 com GD. Houve 15 complicações, sendo as mais graves um caso de infecção com perda da reconstrução e um caso de necrose de aréola. CONCLUSÕES: Mulheres jovens submetidas à reconstrução mamária representam um subgrupo populacional com características próprias. Os padrões tumorais, pessoais e sociais diferem e, com base nesta imensa lista de variáveis, as possibilidades de tratamento são diversas. Em nossa casuística, o emprego de implantes mamários e expansores teciduais foi realizado com maior frequência neste subgrupo de pacientes.

Palavras-chave: Neoplasias da mama; Mastectomia; Mastectomia radical; Adulto jovem; Mamoplastia; Complicações pós-operatórias.

 

Reduction mastoplasty with submuscular implants for breast symmetrization in patients undergoing mastectomy

Lia Fleissig Ferreira; Ana Claudia Benjamim Burattini; Julia Broetto; Luiz Eduardo Felipe Abla; Luiz Henrique Gebrim
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(2):148-157 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: Breast reconstruction with expanders/implants is one of the most common techniques used for the treatment of mastectomy-induced sequelae, due to the reduced surgical time and morbidity. However, the maintenance of long-term symmetrization in the contralateral breast remains a major challenge. The procedure of reduction mastoplasty has been developed, and is performed by positioning a submuscular implant in the contralateral breast of patients undergoing breast reconstruction. METHODS: A total of 31 patients were included in the study. Their primary characteristics were glandular resection, combined with implant insertion in the subpectoral plane. Complications, shape, symmetry, and volume were subsequently evaluated. RESULTS: A low incidence of complications and surgical revisions was observed, with no cases of implant loss. Good breast symmetry was achieved. CONCLUSION: Reduction mastoplasty with submuscular implants proved to be a safe procedure, and resulted in good breast symmetry in patients who underwent mastectomy.

Keywords: Breast neoplasms; Mammoplasty; Breast implant; Mastectomy.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: A reconstrução mamária com uso de expansores/implantes é uma das técnicas mais empregadas para tratamento das sequelas de mastectomia devido ao menor tempo cirúrgico e menor morbidade. No entanto, a manutenção da simetria com a mama contralateral a longo prazo continua a ser um grande desafio. É proposta, então, técnica de mastoplastia redutora com colocação de implante submuscular na mama contralateral de pacientes com reconstrução mamária. MÉTODOS: Foram incluídas 31 pacientes submetidas a esta técnica, cujas características principais são ressecção glandular associada à inclusão de prótese em plano subpeitoral total. Foram avaliadas as complicações e simetria de forma e volume obtida. RESULTADOS: Observou-se baixa incidência de complicações e revisões cirúrgicas, nenhum caso de perda do implante e bons resultados de simetria. CONCLUSÃO: A mastoplastia redutora com implante submuscular mostrou-se técnica segura, com bons resultados de simetria em pacientes mastectomizadas.

Palavras-chave: Neoplasias da mama; Mamoplastia; Implante mamário; Mastectomia.

 

Synthetic mesh as a potential low-cost alternative to dermal matrix in mammary reconstructions

Francisco Jose Fontenele Bezerra; Rosely Moraes Gonçalves de Moura
Rev. Bras. Cir. Plást. 2021;36(2):122-128 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: The use of acellular dermal matrices (ADM) in immediate breast reconstruction with silicone prosthesis (IBRP) led to a decrease in the number of surgical procedures (concerning the silicone expander) secondary to mastectomy, allowing the use of silicone implants >300cc. Its high cost made large-scale employment impossible (mainly in countries outside the US). Synthetic meshes proved to be a viable and widely used alternative (mainly in Europe). This study aimed to identify any difference in the surgical efficiency of IBRP after mastectomy using biological (ADM) or synthetic materials.
Methods: A search was performed in the PubMed and VHL last five years databases (preferably), using the keywords: "mammoplasty" and "mastectomy" and "surgical screens" and "acellular dermal matrix" and "breast implants" and "postoperative complications".
Results: The incidence of infection, hematoma, skin necrosis, seroma, extrusion or loss of implant and capsular contracture found in the research revealed to be complications inherent to the preoperative characteristics of patients: age >65 years, body mass index (BMI) >30kg/m2, large breasts (more than 600g), extensive skin resections and skin incisions in inverted T, smoking, diabetes, hypertension, time of long removal of the drain in the postoperative period, radiotherapy in the pre/postoperative period and that reported postoperative complications were not related to the use of ADM or synthetic mesh.
Conclusion: The consensus of the data presented shows that the IBRP with synthetic meshes produced aesthetic results comparable to the ADMs, with lower costs and complication rates.

Keywords: Surgical screens; Breast implants; Postoperative complications; Mastectomy; Mammoplasty; Breast neoplasms.

 

RESUMO

Introdução: O emprego das matrizes dérmicas acelulares (ADM) na reconstrução mamária imediata com prótese de silicone (RMIP) levou à diminuição do número de procedimentos cirúrgicos (em relação ao expansor de silicone) secundários à mastectomia, permitindo a utilização de implantes de silicone >300cc. O seu alto custo inviabilizou o emprego em larga escala (principalmente em países fora dos EUA) e a utilização de malhas sintéticas mostrou-se uma alternativa viável e bastante utilizada (principalmente na Europa). Este estudo objetivou identificar se há alguma diferença na eficiência cirúrgica da RMIP após a mastectomia utilizando materiais biológicos (ADM) ou sintéticos.
Métodos: Foi realizada uma pesquisa nos bancos de dados PubMed e BVS dos cinco últimos anos (preferencialmente), usando as palavras-chave: "mamoplastia" e "mastectomia" e "telas cirúrgicas" e "matriz dérmica acelular" e "implantes de mama" e "complicações pós-operatórias".
Resultados: A incidência de infecção, hematoma, necrose cutânea, seroma, extrusão ou perda de implante e contratura capsular encontrados na pesquisa revelou serem complicações inerentes às características pré-operatória dos pacientes: idade >65 anos, índice de massa corpórea (IMC) >30kg/m2, mamas grandes (mais de 600g), ressecções extensas de pele e incisões cutâneas em T invertido, tabagismo, diabetes, hipertensão, tempo de remoção longo do dreno no pós-operatório, radioterapia no pré/pós-operatório e que referidas complicações no pós-operatório não tinham relação com a utilização de ADM ou malha sintética.
Conclusão: O consenso dos dados apresentados mostra que a RMIP com malhas sintéticas produziu resultados estéticos comparáveis às ADMs, com menores custos e taxas de complicações.

Palavras-chave: Telas cirúrgicas; Implantes de mama; Complicações pós-operatórias; Mastectomia; Mamoplastia; Neoplasias da mama

 

Breast reconstruction after prophylactic contralateral mastectomy

RAIDEL DEUCHER RIBEIRO; EVANDRO LUIZ MITRI PARENTE
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(3):293-298 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: Prophylactic contralateral mastectomy (PCM) has been increasingly indicated in recent years for patients outside of the high-risk group, although its cancer benefit in terms of survival remains controversial. The possibility of breast reconstruction is one of the most important factors for this indication. The objective of this study was to evaluate the indications and complications after immediate breast reconstruction in patients who underwent PCM.
Method: Indications and complications were evaluated in patients who underwent immediate breast reconstruction after therapeutic mastectomy and PCM.
Results: Of the 13 patients in the study, only 4 had a high-risk indication for PCM (strong family history). The other indications were desire for symmetry, control of anxiety related to neoplasm recurrence, and age-related risk. Only minor complications occurred, without a need for reoperation, in 4 of the 13 patients (30.76%). Eight complications (30.76%) in 26 reconstructed breasts were recorded.
Conclusion: The number of PCM procedures has been increasing and the indications transcend the oncological point of view, directly influencing the performance of plastic surgeons with respect to the planning and complications of breast reconstruction.

Keywords: Subcutaneous mastectomy; Breast implant; Breast neoplasms; Postoperative complications; Risk factors; Mammoplasty

 

RESUMO

Introdução: A indicação da mastectomia contralateral profilática (MCP) tem aumentado nos últimos anos nas pacientes fora do grupo de alto risco, apesar de seu benefício oncológico controverso em relação à sobrevida. A possibilidade da reconstrução mamária é um dos fatores mais importantes desse aumento. O objetivo é avaliar pacientes submetidas à MCP quanto às indicações e complicações após a reconstrução imediata.
Método: Avaliação das pacientes submetidas à reconstrução mamária imediata após mastectomia terapêutica e MCP quanto às indicações e complicações.
Resultados: Das 13 pacientes do estudo, apenas 4 apresentavam indicação de MCP por alto risco (forte história familiar). As outras indicações foram busca pela simetria, controle da ansiedade em relação à nova neoplasia e risco acumulado pela idade. Ocorreram apenas complicações menores, sem necessidade de reoperação em 4 das 13 pacientes (30,76%) e num total de 26 mamas reconstruídas foram registradas 8 complicações (30,76%).
Conclusão: A realização da MCP tem aumentado, sendo que as indicações transcendem o ponto de vista oncológico, com impacto direto na atuação do cirurgião plástico quanto aos aspectos que envolvem a reconstrução, tanto no planejamento quanto suas complicações.

Palavras-chave: Mastectomia subcutânea; Implante mamário; Neoplasias da mama; Complicações pós-operatórias; Fatores de risco; Mamoplastia

 

Comparative study of immediate implant and expander-implant reconstruction

Marcela Caetano Cammarota; Alberto Benedik; Rafael Quaresma Lima; Conrado Miranda Almeida; Fabrício Tavares Mendonça; Ismar Ribeiro; Luciano Gomes Moura; José Carlos Daher
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(3):324-330 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: The benefits of immediate reconstruction have been increasingly documented in the literature over the past few years. Today, with some exceptions, immediate reconstruction is the preferred surgical choice for breast cancer patients. In the recent years, the number of reconstructions using expanders and implants has increased.
Methods: This retrospective study conducted between 2013 and 2014 included patients undergoing mastectomy followed by breast reconstruction, who were divided into direct implant reconstruction and expander treatment groups. Several variables were evaluated.
Results: A total of 138 reconstructions (57 implants and 81 expander-implant) were performed. There were no intergroup differences in postoperative complications. Radiotherapy did not influence complications. Implant reconstruction patients underwent fewer surgeries (1.78 vs 2.54) and had fewer postoperative returns (8 vs 11.75).
Conclusion: Immediate implant and expander-implant reconstruction approaches present low and similar postoperative complication rates. Patients undergoing implant reconstruction had a lower return rate and underwent fewer surgeries than those undergoing expander-implant reconstruction.

Keywords: Breast neoplasms; Breast; Postoperative complications; Breast implant; Reconstruction.

 

RESUMO

Introdução: Ao longo dos últimos anos os benefícios das reconstruções imediatas se tornaram cada vez mais documentados na literatura e, hoje, o predomínio é pelas reconstruções imediatas. Nos últimos anos, o número de reconstruções com expansores e próteses tem aumentado.
Métodos: Estudo retrospectivo entre 2013 e 2014. Foram incluídas as pacientes submetidas à mastectomia, seguida de reconstrução de mama, e assim separadas em dois grupos: 1 - submetida a reconstrução direta com prótese e 2 - expansor. Diversos dados foram avaliados.
Resultados: Foram realizadas 138 reconstruções assim divididos: 57 com prótese e 81 com expansor-prótese. As complicações pós-operatórias não mostraram diferença entre os grupos. Radioterapia não teve influência nas complicações. Pacientes que fizeram reconstrução com prótese realizaram menos cirurgias (1,78 vs 2,54) e menos retornos pós-operatórios (8 vs 11,75).
Conclusão: As reconstruções imediatas com prótese ou expansor apresentam baixas e semelhantes taxas de complicações pós-operatórias. Pacientes submetidas às reconstruções com prótese tiveram menor taxa de retorno e número de cirurgias para finalizar a reconstrução.

Palavras-chave: Neoplasias da mama; Mama; Complicações pós-operatórias; Implante mamário; Reconstrução

 

Breast augmentation: correlation between surgical planning and complication rates after surgery

João Maximiliano; Antonio Carlos Pinto Oliveira; Emilaine Lorencetti; João Bombardelli; Ciro Paz Portinho; Daniel Deggerone; Jorge Hoyos; Marcus Vinicius Martins Collares
Rev. Bras. Cir. Plást. 2017;32(3):332-338 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: Breast implants remain a very popular option both for aesthetic and reconstructive plastic surgeries. A number of factors can affect the results of breast implant surgeries. The adequate planning on incision placement, need to associate mastopexy, insertion plane, and implant model increase the likelihood of adequate outcomes and reduce the need for secondary surgical treatment. This study describes the experience of a Plastic Surgery Service at the Hospital de Clínicas de Porto Alegre from 2011 to 2016 by correlating surgical planning with complication rates and surgical reintervention. METHODS: A retrospective cohort that analyzed patients who underwent breast implants at the Hospital de Clínicas de Porto Alegre between 2011 and 2016, and included only cases of aesthetic breast augmentation, associated or not with mastopexy. All patients had their records analyzed, and after that an interview by phone was conducted to complement the information of the questionnaire. The analyzed was concluded with an appointment with a plastic surgeon of the service who examined the patient and confirmed the data collected for the questionnaire. No patients was evaluated by the assistant surgeon in last examination. RESULTS: There was no significant difference between variation in surgical planning and incidence of complications. CONCLUSION: Still, no consensus exists regarding the best access route and plan for the breast implant. Further studies are necessary to compare the different routines of each service. Currently, best results are still based on routine systematization, precise surgical dissection and minimal contamination.

Keywords: Mammoplasty; Postoperative complications; Breast implantation.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: Os implantes mamários continuam sendo uma opção muito popular tanto para pacientes de cirurgia plástica estética quanto reconstrutora. Existem múltiplos fatores que podem afetar os resultados de cirurgias com implante mamário. Um adequado planejamento sobre o posicionamento da incisão, necessidade de associar mastopexia, plano de inserção e modelo do implante aumentam a probabilidade de resultados adequados e minimizam a necessidade de tratamento cirúrgico secundário. Estudo realizado para descrever a experiência do serviço de Cirurgia Plástica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre entre 2011 e 2016 correlacionando o planejamento cirúrgico realizado com as taxas de complicações e reintervenção cirúrgica. MÉTODOS: Coorte retrospectiva que analisou os pacientes submetidos a implantes mamários no Hospital de Clínicas de Porto Alegre entre 2011 e 2016, sendo incluídos somente casos de mamoplastia de aumento estética, associada ou não à mastopexia. Todos os pacientes tiveram seu prontuário analisado; posteriormente, realizou-se uma ligação telefônica para complementar as informações do questionário. Finalizou-se com uma consulta com um cirurgião plástico do serviço, que examinou a paciente e confirmou os dados coletados para o questionário, não sendo em nenhum caso o cirurgião assistente. RESULTADOS: Não há diferença significativa entre a variação no planejamento cirúrgico e a incidência de complicações. CONCLUSÃO: Ainda não há consenso quanto à melhor via de acesso e plano do implante mamário, sendo necessários estudos comparando as diferentes rotinas de cada serviço. No momento os melhores resultados ainda são baseados numa rotina sistematizada, dissecção cirúrgica precisa e contaminação mínima.

Palavras-chave: Mamoplastia; Complicações pós-operatórias; Implante mamário.

 

Breast reconstruction with creation of upper retropectoral and lower mixed subcutaneous cavities and use of flaps

Ognev Meireles Cosac; Ismar Ribeiro; Luciano Gomes Moura; Daniel Augusto dos Santos Soares; Leonardo Martins Costa Daher; Milena Carvalho Almeida Galdino; Gabriel Campelo dos Santos; Leonardo David Pires Barcelos; Pablo Juarez Calieron; Marcus Vinicius Serra de Oliveira; Lucas Correia Evangelista
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):166-173 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: A total of 57,960 new cases of breast cancer were expected in Brazil in 2016 according to data from the National Cancer Institute, corresponding to 25% of cancers in the country (excluding non-melanoma skin tumors). This study aims at presenting a surgical approach for immediate breast reconstructions with upper retropectoral and lower mixed subcutaneous cavities.
Methods: The authors performed breast reconstruction using flaps of the pectoral muscle and inferior cutaneous pedicle associated with insertion of silicone breast implants. The medical records of patients operated between 2012 and 2016 at the Plastic Surgery Service of the senior author's private clinic at Daher Hospital and Armed Forces Hospital were retrospectively analyzed.
Results: The results were satisfactory, with low complication rates and high patient and author satisfaction. Thirty-six patients, with a mean age of 59 years, underwent breast reconstruction using the described technique. The complications were nipple-areola complex necrosis, dehiscence, seroma, hematoma, liponecrosis, implant displacement, and deep venous thrombosis. No patient needed salvage surgery or had recurrence of mammary neoplasia during the study period.
Conclusion: The present technique preserves the skin located at the lower portion of the breast, with a low risk of dehiscence or extrusion of the implant in this region, providing a double protection of the implant, with the pectoralis major muscle in the upper two thirds and the cutaneous-dermis-fat flap in the lower third, characterizing a "dual-plane" positioning.

Keywords: Mastectomy; Breast neoplasms; Mammoplasty

 

RESUMO

Introdução: Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) de 2016, estima-se em 57.960 novos casos de câncer de mama no Brasil, o que corresponde a 25% dentre todos os tipos de cânceres no país (excluindo-se os tumores de pele não melanoma). O presente artigo visa apresentar uma forma de abordagem para as reconstruções mamárias imediatas com loja retropeitoral superior e subcutânea mista inferior.
Métodos: Os autores descrevem da técnica de reconstrução mamária com retalho do músculo peitoral e pedículo cutâneo inferior, associado à inclusão de implante mamário de silicone. Foi realizada análise retrospectiva de prontuários das pacientes operadas entre os anos 2012 e 2016 no Serviço de Cirurgia Plástica da clínica privada do autor sênior, no Hospital Daher e no Hospital das Forças Armadas.
Resultados: Os resultados são satisfatórios, com baixos índices de complicações e com satisfação elevada para os pacientes e os autores. Trinta e seis pacientes foram submetidas à reconstrução mamária com a técnica descrita, com média de idade de 59 anos. As complicações apresentadas foram necrose de complexo areolopapilar, deiscência, seroma, hematoma, liponecrose, deslocamento do implante e trombose venosa profunda. Nenhuma paciente teve necessidade de resgate da reconstrução ou apresentou recidiva da neoplasia mamária durante o período do estudo.
Conclusão: Trata-se de técnica que preserva a pele da mama em sua parte inferior, com baixa possibilidade de deiscência ou extrusão do implante nesta região, proporcionando uma dupla proteção deste implante com o músculo peitoral maior nos dois terços superiores e o retalho cutâneo-dermogorduroso no terço inferior, caracterizando um "dual-plane".

Palavras-chave: Mastectomia; Neoplasias da mama; Mamoplastia

 

Modified reduction mammoplasty for optimization of oncological approach: initial results and literature review

Gabriel Salum D'Alessandro; Alejandro Povedano; Fabiana Midori Takeuchi; Natalia Lima e Silva Crema; João Carlos Sampaio Góes
Rev. Bras. Cir. Plást. 2020;35(2):168-174 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: Breast cancer is the second most common cancer among women. Constant scientific evolution has allowed increasingly less invasive surgical approaches, reducing treatment-related morbidity without cancer damage. The objective of this article is to show the surgical results and the versatility of reduction mammoplasty with the modified Pitanguy technique to optimize the immediate reconstruction associated with cancer surgery.
Methods: We present the cases of three patients who underwent the proposed technique. Marking of the breast diagnosed with cancer is planned following the principles of reduction mammoplasty described by Pitanguy. However, the inferolateral resection triangle is transposed into the supratumoral area. It can be placed from the junction of the lateral quadrants (JLQ) to the superolateral quadrant (SLQ) of the oncological breast.
Results: the three patients underwent the described technique associated with contralateral symmetrization mammoplasty with the Pitanguy technique. All were submitted to adjuvant radiation therapy, associated or not with chemotherapy. Two patients progressed without incident and one had a small necrosis of 1x1 cm at the flaps lower junction in the breast with cancer, which was treated conservatively without delaying the adjuvant treatment. All were satisfied with the aesthetic result.
Conclusion: The described technique proved to be a good alternative for tumors located between the JLQ and the SLQ of the oncological breast. It provides broader resections and thus expands the indication for conservative surgery and reduces the need for radical surgery, with better aesthetic results without impairment of the cancer outcome

Keywords: Breast neoplasms; Mammoplasty; Mama; Segmental mastectomy; Breast diseases.

 

RESUMO

Introdução: O câncer de mama é a segunda neoplasia mais comum entre as mulheres. A constante evolução científica tem permitido abordagens cirúrgicas cada vez menos invasivas, diminuindo a morbidade relacionada ao tratamento sem prejuízo oncológico. O objetivo deste artigo é mostrar os resultados cirúrgicos e a versatilidade da mamoplastia redutora com a técnica de Pitanguy modificada, para otimização da reconstrução imediata associada à cirurgia oncológica.
Métodos: Apresentamos os casos de três pacientes submetidas à técnica proposta. A marcação da mama com diagnóstico de câncer é planejada seguindo os princípios da mamoplastia redutora descrita por Pitanguy. Porém, o triângulo de ressecção inferolateral é transposto para a área supratumoral. Ele pode ser posicionado da junção dos quadrantes laterais (JQL) até o quadrante superolateral (QSL) da mama oncológica.
Resultados: As três pacientes foram submetidas à técnica descrita associada à mamoplastia de simetrização contralateral com a técnica de Pitanguy. Todas realizaram radioterapia adjuvante, associada ou não à quimioterapia. Duas pacientes evoluíram sem intercorrências e uma apresentou pequena necrose de 1x1cm na junção inferior dos retalhos na mama com câncer, que foi tratada de maneira conservadora sem atrasar o tratamento adjuvante. Todas seguem satisfeitas com o resultado estético.
Conclusão: A técnica descrita mostrou-se uma boa alternativa para tumores localizados entre a JQL e o QSL da mama oncológica, proporcionando ressecções mais amplas e dessa forma ampliando a indicação de cirurgia conservadora e reduzindo a necessidade de cirurgia radical, com melhores resultados estéticos sem prejuízo do desfecho oncológico.

Palavras-chave: Neoplasias da mama; Mamoplastia; Mama; Mastectomia segmentar; Doenças mamárias

 

Complicações de reconstrução mamária após mastectomia total por câncer de mama realizadas pelo Serviço de Cirurgia Plástica e Microcirurgia Reconstrutiva do Hospital Universitário Walter Cantídio

Rogerio De Oliveira Ribeiro; Salustiano Gomes De Pinho Pessoa
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.2):19-22 - 33ª Jornada Norte-Nordeste de Cirurgia Plástica

PDF Portuguese

ABSTRACT

Introduction: Abnormalities affecting breasts have catastrophic repercussions on psychological, emotional aspects and the woman well-being. Breast reconstruction forms have particular characteristics with different morbidity degrees that directly influence the outcome, including complications type and frequency. The present study aims to identify complications found in a group of patients submitted to breast reconstruction after total breast cancer mastectomy and relate them to reconstruction, reconstruction moment, surgical time and use of radiotherapy.
Method: Cross-sectional, retrospective cohort study with analysis performed by reviewing medical records of patients who underwent breast reconstruction after total mastectomy at the Department of Plastic Surgery and Reconstructive Microsurgery at University Hospital Walter Cantídio (HUWC) between 1/1/2015 to 12/31/2017.
Result: The most frequent complication was capsular contracture that occurred in 9 (15.5%) patients. Other complications identified were: high prosthesis in 5 (8.6%) patients; seroma in 4 (6.9%) patients; flap partial necrosis in 2 (3.4%) patients; extrusion in 2 (3.4%) patients and hematoma in 1 (1.8%) patient.
Conclusion: The greatest number of complications was directly related to reconstruction technique, represented by the use of alloplastic material, mainly the use of direct prosthesis; with the immediate reconstruction moment and with patients who underwent radiotherapy and did not have relation with surgical time of breast reconstruction.

Keywords: Breast neoplasms; Reconstructive surgical procedures; Mammaplasty; Postoperative complications

 

RESUMO

Introdução: As anormalidade que afetam as mamas têm repercussões catastróficas para o estado psicológico, emocional e de bem-estar da mulher. As formas de reconstrução da mama apresentam características particulares, com diferentes graus de morbidade que influenciam diretamente no desfecho dos resultados, incluindo o tipo e a frequência de complicações. O presente estudo tem por objetivo identificar as complicações encontradas em um grupo de pacientes submetidos à reconstrução mamária após mastectomia total por câncer de mama e relacioná-las com a forma de reconstrução, momento da reconstrução, tempo cirúrgico e uso de radioterapia.
Método: Corresponde a um estudo de coorte transversal, retrospectivo, com análise realizada por meio de revisão de prontuários de pacientes que foram submetidos à reconstrução mamária após mastectomia total realizadas pelo Serviço de Cirurgia Plástica e Microcirurgia Reconstrutiva do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC) no período de 01/01/2015 a 31/12/2017.
Resultados: A complicação mais frequente foi a contratura capsular, que ocorreu em 9 (15,5%) pacientes. As outras complicações identificadas foram: prótese elevada em 5 (8,6%) pacientes; seroma em 4 (6,9%) pacientes; necrose parcial do retalho em 2 (3,4%) pacientes; extrusão em 2 (3,4%) pacientes e hematoma em 1 (1,8%) paciente.
Conclusão: O maior número de complicações manteve relação direta com a técnica de reconstrução, representada pelo uso de material aloplástico, principalmente uso de prótese direta; com o momento da reconstrução imediata e com pacientes que foram submetidos à radioterapia; e não manteve relação com o tempo cirúrgico de reconstrução da mama.

Palavras-chave: Neoplasias da mama; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Mamoplastia; Complicações pós-operatórias.

 

Assessment of immediate symmetrization in breast reconstruction

Marcela Caetano Cammarota; Milena Carvalho Almeida Galdino; Rafael Quaresma de Lima; Conrado Miranda de Almeida; Ismar Ribeiro Junior; Luciano Gomes Moura; Leonardo Martins Costa Daher; Daniel Augusto dos Santos Soares; Fabricio Tavares Mendonça; José Carlos Daher
Rev. Bras. Cir. Plást. 2017;32(1):56-63 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: The surgical treatment of breast cancer frequently results in mutilation. Breast reconstruction in mastectomized women aims to create a new esthetically acceptable breast symmetrical to the contralateral breast. The objective of this study was to assess the feasibility of symmetrization of the contralateral breast simultaneously with breast reconstruction, discuss possible complications, and perform a brief review of the literature. METHODS: A retrospective study was conducted in the Department of Plastic Surgery of Hospital Daher from October 2013 to February 2015. Breast reconstruction outcomes immediately after mastectomy for breast cancer were assessed, and all patients undergoing symmetrization of the contralateral breast in the same surgical stage using the same surgical technique were selected for inclusion and statistical analysis. RESULTS: The study comprised 42 patients within the established criteria, totaling 21 reconstructions with simultaneous symmetrization (Group 1) and 21 symmetrization procedures in two stages (Group 2). The mean age was 53.86 years in Group 1 and 52.62 years in the control group. The groups were comparable in all variables. Data regarding postoperative complications were analyzed. Some of the studied patients did not complete all stages of reconstruction. The group that underwent immediate symmetrization attained more symmetry. The patients aged 45 years and with lower body mass index attained more symmetry in Group 1. CONCLUSION: The implementation of symmetrization procedures at the same stage of unilateral breast reconstruction is associated with low complication rates and revision surgeries. In selected cases, immediate symmetrization may be preferable to the procedure in another surgical stage.

Keywords: Breast cancer; Breast neoplasms; Mammoplasty; Mastectomy.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: O tratamento cirúrgico do câncer de mama resulta com frequência em mutilação. A reconstrução de mama em mulheres mastectomizadas objetiva criar nova mama esteticamente aceitável e simétrica à mama contralateral. O objetivo deste estudo é estudar a viabilidade da simetrização da mama contralateral simultaneamente à reconstrução de mama, discutir possíveis complicações e fazer uma breve revisão da literatura. MÉTODOS: Estudo retrospectivo realizado no Serviço de Cirurgia Plástica do Hospital Daher, de outubro de 2013 a fevereiro de 2015. Avaliadas as reconstruções mamárias imediatas pós-mastectomia por câncer de mama e selecionadas para inclusão todas as pacientes submetidas à simetrização da mama oposta no mesmo tempo cirúrgico, com mesma técnica cirúrgica e análise estatística. RESULTADOS: Estudados 42 pacientes dentro dos critérios estabelecidos, totalizando 21 reconstruções com simetrização simultânea (Grupo 1) e 21 simetrizações em dois tempos (Grupo 2). A média de idade foi de 53,86 anos para o Grupo 1 e 52,62 anos para o grupo controle. Os grupos foram comparáveis para todas as variáveis. Os dados referentes às complicações pós-operatórias foram analisados. De todas as pacientes estudadas, algumas não finalizaram todas as etapas da reconstrução. O grupo que realizou simetrização imediata alcançou mais simetria. Pacientes com até 45 anos e com índice de massa corporal menor alcançaram mais simetria no Grupo 1. CONCLUSÃO: A execução de procedimentos de simetrização no mesmo tempo de uma reconstrução de mama unilateral está associada a baixa taxa de complicação e de cirurgias de revisão. Em casos selecionados, a simetrização imediata pode ser preferível ao procedimento em outra etapa cirúrgica.

Palavras-chave: Mama; Neoplasias da mama; Mamoplastia; Mastectomia.

 

Assessment of the quality of life and self-esteem of mastectomized patients submitted or not to breast reconstruction

Vanessa Lacerda Alves; Miguel Sabino Neto; Luiz Eduardo Felipe Abla; Carlos Jorge Rocha de Oliveira; Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2017;32(2):208-217 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: After diagnosis and treatment of breast cancer, some women go through physical, social, and emotional changes that often have an impact on their quality of life and self-esteem. This study aimed to assess the quality of life and self-esteem of mastectomized patients with or without breast reconstruction a month after surgery. METHODS: The study consisted of 89 patients aged ≥ 30 years with or without breast reconstruction. They were recruited from the Plastic Surgery and Mastology clinic of São Paulo Hospital and Pérola Byington Hospital. Group 1 (n = 30) consisted of mastectomized patients without breast reconstruction; group 2 (n = 29) consisted of mastectomized patients with breast reconstruction; and group 3 (n = 30) consisted of patients without changes in the breasts. The EORTC QLQ-C30 and Rosenberg Self-Esteem Scale UNIFESP/EPM instruments, which are validated in Brazil, were used to assess their quality of life. RESULTS: There were no observed effects in the quality of life and self-esteem of the patients who underwent mastectomy with or without breast reconstruction a month after surgery. CONCLUSION: The women with mastectomy with or without breast reconstruction a month after surgery showed no changes in their quality of life and self-esteem when compared among themselves and to women with no cancer history. It is necessary that this assessment, employing the EORTC QLQ-C30 and QLQ-BR23 questionnaires, be performed from the time of breast cancer diagnosis until after breast reconstruction to identify the stage when the quality of life and self-esteem are affected.

Keywords: Neoplasms of the breast; Self-image; Breast augmentation; Mastectomy; Quality of life.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: Após o diagnóstico e tratamento do câncer de mama, algumas mulheres passam por alterações físicas, sociais e emocionais que repercutem muitas vezes na qualidade de vida e na autoestima. O objetivo é avaliar a qualidade de vida e autoestima de pacientes mastectomizadas submetidas ou não à reconstrução mamária após um mês de cirurgia. MÉTODOS: A casuística foi composta por 89 pacientes, com idade igual ou superior a 30 anos, submetidas ou não à reconstrução mamária, e oriundas dos ambulatórios de Cirurgia Plástica e Mastologia do Hospital São Paulo e do Hospital Pérola Byington. O grupo 1 (n = 30) composto pelas pacientes mastectomizadas sem reconstrução mamária; o grupo 2 (n = 29) mastectomizadas com reconstrução mamária; e o grupo 3 (n = 30) pacientes sem alterações nas mamas. Para a avaliação da qualidade de vida, foram aplicados os instrumentos validados para uso no Brasil EORTC QLQ-C30 e Escala de Autoestima de Rosenberg UNIFESP/EPM. RESULTADOS: Não foram observadas repercussões na qualidade de vida e autoestima das pacientes submetidas à mastectomia com ou sem a reconstrução mamária após um mês de cirurgia. CONCLUSÃO: Mulheres mastectomizadas com ou sem reconstrução mamária após um mês da cirurgia não apresentaram repercussões na qualidade de vida e na autoestima, quando comparadas entre si, bem como comparadas às mulheres sem história de câncer. É necessário que este tipo de avaliação, por meio dos questionários EORTC QLQ-C30 e QLQ-BR23, seja realizado no momento do diagnóstico do câncer de mama até o momento da pós-reconstrução mamária, com a finalidade de identificar em que fase se instalam as repercussões na qualidade de vida e autoestima.

Palavras-chave: Neoplasias da mama; Autoimagem; Mamoplastia; Mastectomia; Qualidade de vida.

 

Symmetrization using submuscular implants to achieve lasting results in breast reconstruction

Diogo Borges Pedroso; Fabrício Tavares Mendonça
Rev. Bras. Cir. Plást. 2017;32(4):528-533 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: In breast reconstruction with implants, ptosis is uncommon over time, in contrast to symmetrization mammoplasty without implants, which causes premature recurrence of breast asymmetry. The objective of this study was to describe the procedure and results of contralateral symmetrization mammoplasty with the use of submuscular implants. METHODS: A total of 18 cases of symmetrization mammoplasty with submuscular implants performed over a 2-year period were retrospectively studied. RESULTS: The most common comorbidity was obesity (p = 0.007). Obese patients had a higher volume of resected breast tissue (p = 0.0013). The mean follow-up was 13 months. The reoperation rate was 5.5% (1 case) for pseudoptosis. There were no implant infections. Complications included partial necrosis of the nipple-areola complex in 1 case, superficial wound dehiscence in 1 case, seroma in 3 cases, and moderate pain in 3 cases. CONCLUSION: Contralateral symmetrization mammoplasty with submuscular implants, associated with adequate emptying of breast tissue, provided long-lasting results with a low rate of complications, minimizing the sequelae of mastectomy.

Keywords: Mammoplasty; Breast implant; Mastectomy; Breast cancer.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: Nas reconstruções de mama com implante é incomum a ptose no decorrer do tempo, fato não observado nas mamoplastias de simetrização, principalmente sem implantes, ocasionando precocemente a recidiva da assimetria mamária. O objetivo desse trabalho foi demonstrar a mamoplastia de simetrização contralateral com uso de implantes submusculares e os resultados alcançados. MÉTODOS: No período de 2 anos foram estudados, retrospectivamente, 18 casos de mamoplastia de simetrização com implante submuscular. RESULTADOS: A comorbidade mais encontrada foi a obesidade, com p = 0,007. As pacientes obesas tiveram maior volume de tecido mamário ressecado, com p = 0,0013. O acompanhamento médio foi de 13 meses. A taxa de reoperação foi de 5,5% (1 caso) devido à pseudoptose. Não houve infecção dos implantes. As complicações encontradas foram: necrose parcial do complexo areolopapilar em 1 caso, deiscência superficial de ferida em 1 caso, seroma em 3 casos e dor moderada em 3 casos. CONCLUSÃO: A mamoplastia de simetrização contralateral com uso de implantes submusculares, associada ao adequado esvaziamento do tecido mamário, proporcionou resultados duradouros com baixo índice de complicações, minimizando as sequelas decorrentes da mastectomia.

Palavras-chave: Mamoplastia; Implante mamário; Mastectomia; Neoplasias da mama.

 

Lipografting in breast reconstruction after breast cancer treatment: literature review

Thaís Moreira Lara; Victória dos Reis Portela Pereira; Luis Armando Luna Pascual
Rev. Bras. Cir. Plást. 2021;36(2):196-202 - Review Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: The treatment of breast cancer through mastectomy greatly impacts patients' quality of life, causing an increasing number of searches for reconstructive procedures. The fat graft, also known as lipografting, was described by Neuber in 1893, and has increased its use and acceptance over the years. According to the Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (Brazilian Society of Plastic Surgery), reconstructive surgeries correspond to 39.7% of plastic procedures performed in Brazil, with breast reconstructions being 6.1% of this number, constituting part of breast cancer treatment. The present study aimed to review the use of lipografting in breast reconstruction after breast cancer treatment.
Methods: A review of the literature was carried out using the databases of PubMed, MEDLINE, LILACS and SciELO, using the descriptors: "breast reconstruction"; "fat grafting"; and "breast cancer".
Results: In total, 838 articles were found in the databases searched, of which 20 were selected for data extraction after applying the inclusion and exclusion criteria.
Conclusion: It was found that autologous fat is a well-established procedure for mammary reconstruction, despite presenting some possible complications. Furthermore, more long-term studies should be conducted to address the understanding and safety of the procedure.

Keywords: Mammoplasty; Autologous transplantation; Mastectomy; Breast neoplasms; Adipose tissue.

 

RESUMO

Introdução: O tratamento de câncer de mama através de mastectomia causa grande impacto na qualidade de vida dos pacientes, ocasionando um número crescente de buscas por procedimentos reconstrutivos. O enxerto de gordura, também conhecido como lipoenxertia, foi descrito pela primeira vez em 1893, por Neuber, tendo aumentado o seu uso e aceitação no decorrer dos anos. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, as cirurgias reparadoras correspondem a 39,7% dos procedimentos plásticos realizados no Brasil, com as reconstruções mamárias sendo 6,1% desse número, configurando parte do tratamento do câncer de mama. O presente estudo objetivou revisar o uso de lipoenxertia na reconstrução mamária após tratamento do câncer de mama.
Métodos: Foi realizada uma revisão da literatura utilizando os bancos de da-dos PubMed, MEDLINE, LILACS e SciELO, através dos descritores: "breast reconstruction"; "fat grafting"; and "breast cancer".
Resultados: No total, foram encontrados 838 artigos nas bases de dados pesquisadas, dos quais 20 foram selecionados para a extração dos dados após a aplicação dos critérios de inclusão e exclusão.
Conclusão: Constatou-se que a gordura autóloga é um procedimento bem estabelecido para reconstrução mamária, apesar de apresentar algumas possíveis complicações. Ademais, mais estudos a longo prazo devem ser realizados visando conso-lidar o entendimento e segurança do procedimento.

Palavras-chave: Mamoplastia; Transplante autólogo; Mastectomia; Neoplasias da mama; Tecido adiposo

 

Breast reconstruction with permanent expander: a differentiated approach

Rinede Luis Manfredini
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(3):472-481 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Background: Immediate or delayed breast reconstruction with tissue expanders can be performed in one or several surgical sessions. We opted to perform breast reconstruction over several sessions. The aim of this study was to report our experiences with the breast reconstruction technique involving Becker permanent tissue expanders and complete expander coverage with a flap comprising the pectoralis major, pectoralis minor, serratus anterior, and rectus abdominis aponeurosis. Methods: The medical records of 21 patients who underwent postmastectomy breast reconstruction with Becker permanent tissue expanders were retrospectively analyzed. Results: During muscle flap preparation, the aponeurotic dissection was performed 6-8 cm below the inframammary crease, aiming at full expander coverage without tension, enabling lower suturing in the inframammary crease, and avoiding disruption of the pectoralis major attachments. Only two patients developed infection, one in the first postoperative week and the other in the third postoperative month. Conclusions: The flap comprising the pectoralis major, pectoralis minor, serratus anterior, and rectus abdominis aponeurosis is a good choice for breast reconstruction with permanent tissue expanders because it ensures adequate expander and skin-flap protection. Moreover, the technique enables tissue expansion without confining the expanders in the submuscular cavity.

Keywords: Breast neoplasms. Mastectomy. Mammaplasty. Tissue expansion devices.

 

RESUMO

Introdução: As reconstruções de mama imediatas ou tardias com uso de expansores podem ocorrer em um ou mais de um tempo cirúrgico. Optou-se por reconstruções em mais de um tempo cirúrgico, com expansores definitivos tipo Becker. Este estudo teve como objetivo demonstrar a utilização da técnica de reconstrução mamária com expansor definitivo tipo Becker, com retalho dos músculos peitoral maior e menor, serrátil anterior e aponeurose do músculo reto abdominal para cobertura completa do expansor. Métodos: Estudo retrospectivo, por meio de análise de prontuário, incluindo 21 pacientes submetidas a reconstrução mamária com expansor permanente. Resultados: Na confecção do retalho muscular, é necessária a realização de dissecção abaixo do sulco submamário definido no pré-operatório, com o propósito de cobertura total do material aloplástico usado na reconstrução, englobando a aponeurose do músculo reto abdominal, 6 cm a 8 cm abaixo do sulco submamário, evitando-se lesão de sua continuidade com o músculo peitoral maior. Neste estudo, duas pacientes apresentaram infecção, uma delas na primeira semana de pós-operatório e a outra, no terceiro mês. Conclusões: A utilização do retalho dos músculos peitoral maior e menor, serrátil anterior e bainha do músculo reto abdominal é uma boa opção nas reconstruções mamárias com utilização de expansor definitivo de tecidos, visto que promove proteção adequada ao expansor e aos retalhos cutâneos que se posicionam sobre ele. Além disso, a técnica permite expansão tecidual, sem que os expansores fiquem encarcerados ou presos à loja muscular.

Palavras-chave: Neoplasias da mama. Mastectomia. Mamoplastia. Dispositivos para expansão de tecidos.

 

Perfil das reconstruções mamárias tardias realizadas em 1 ano no Hospital Universitário Walter Cantídio

MIKAELLE PAIVA DOS SANTOS SOUZA; SALUSTIANO GOMES DE PINHO PESSOA; ALANA D'ÁVILA REBELO; EUDEMARA FERNANDES DE HOLANDA
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.3):53-54 - Articles

PDF Portuguese

RESUMO

O câncer de mama é o segundo câncer mais comum na população feminina. A qualidade de vida passou a ser um importante parâmetro na avaliação de resultados terapêuticos. Neste contexto, a reconstrução da mama compõe etapa fundamental do tratamento por possibilitar recuperação da qualidade de vida e autoestima. A reconstrução pode ser feita de maneira imediata ou tardia. Este estudo traça o perfil das reconstruções tardias da mama, que foram realizadas no período de 1 ano no Serviço de Cirurgia Plástica do Hospital Universitário Walter Cantídio.

Palavras-chave: Mama; Neoplasias da mama; Implante mamário; Mastectomia; Mamoplastia

 

Breast reconstructions: an evolutionary analysis of techniques and current state of the art

José Carlos Daher; Carolina Oliveira Paranagua; Tristão Maurício de Aquino; Phabio Claudino Estrela Terra Theodoro; Ognev Meireles Cosac; Suellen Vieira da-Silva
Rev. Bras. Cir. Plást. 2022;37(2):260-267 - Special Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: The cancer that most affects women around the world is breast cancer. If the harm that the active disease is capable of causing was not enough, after the cure, the consequences continue to torment the lives of thousands of women. Furthermore, the psychological trauma of mutilation can have psychological repercussions that are difficult to control. Mastectomy saves the life of a woman with breast cancer; however, breast loss can keep the patient sick in the biopsychosocial aspect. Rebuilding the breasts then becomes crucial in the treatment of these women.
Methods: The study of the authors' public and personal collections allowed us to discuss the artistic and technical evolution of breast reconstructions over the years.
Results: Studies and reflections from plastic surgeons worldwide have enabled the standardization of a series of techniques and tools for breast reconstruction that will make up the arsenal of the modern surgeon. It includes techniques with local flaps, such as the plug flap and mammoplasty techniques, neighborhood flaps, such as the thoracodorsal flap, alloplastic materials (tissue expanders and prostheses), the numerous autologous flaps, including microsurgical flaps or, also, the combined techniques for the various types of cases. At the same time, the medical-hospital products industry has developed alloplastic materials (prostheses and expanders) that are more suitable and of better quality, which provide safer and more predictable reconstructions concerning the use of implants.
Conclusion: The current state of the art in breast reconstruction finds well-founded historical pillars and advanced technological aid, providing conditions for advanced treatments.

Keywords: Breast Neoplasms; Mastectomy; Breast; Breast Implantation; Mammaplasty; History; Art.

 

RESUMO

Introdução: O câncer que mais acomete mulheres em todo o mundo é o de mama. Não bastasse o mal que a doença ativa é capaz de causar, após a cura as sequelas continuam atormentando a vida de milhares de mulheres. O trauma psicológico de uma mutilação pode ter repercussões psicológicas de difícil controle. A mastectomia salva a vida da mulher com câncer mamário; entretanto, a perda da mama pode manter o biopsicossocial da paciente doente. Reconstruir as mamas se torna, então, tempo crucial no tratamento destas mulheres.
Métodos: O estudo dos acervos públicos e pessoais dos autores permitiram discorrer sobre a evolução artística e técnica das reconstruções mamárias através dos anos.
Resultados: Estudos e reflexões de cirurgiões plásticos em todo o mundo possibilitaram a padronização de uma série de técnica e ferramentas para reconstrução da mama, que vão compor o arsenal do cirurgião moderno. Existem várias, incluindo técnicas com retalhos locais, como o plug flap e as técnicas de mamoplastia, retalhos de vizinhança, como retalho toracodorsal, materiais aloplásticos (expansores teciduais e próteses), numerosos retalhos autólogos, incluindo retalhos microcirúrgicos ou, ainda, técnicas combinadas frente aos variados tipos de casos. Paralelamente, a indústria de produtos médico-hospitalares desenvolveu material aloplástico (próteses e expansores) mais adequados e de melhor qualidade, que propiciam reconstruções mais seguras e mais previsíveis no que concerne ao uso dos implantes.
Conclusão: O estado da arte atual da reconstrução mamária encontra pilares históricos bem fundamentados e auxílio tecnológico avançado, provendo condições para tratamentos refinados, de alta exigência e preparo do artista.

Palavras-chave: Neoplasias da Mama; Mastectomia; Mama; Implante Mamário; Mamoplastia; História; Arte

 

Revision of breast dysmorphy with implants after subcutaneous bilateral mastectomy: case report

Luciano Alves da Silva; João Ricardo de Barros Dias
Rev. Bras. Cir. Plást. 2010;25(4):723-724 - Case Reports

PDF Portuguese

ABSTRACT

Background: Breasts with silicone implants after subcutaneous mastectomy frequently present secondary aesthetic dysmorphies that request surgical revision. Purpose: The authors report and register the importance of a correct pre-operative surgical program to reduce and even avoid secondary aesthetic problems in mediate and long term postoperative period.

Keywords: Mastectomy. Breast implantation. Postoperative complications.

 

RESUMO

Introdução: Mamas com implantes submetidas a adenomastectomia apresentam com frequência dismorfias estéticas secundárias, que exigem revisões cirúrgicas. Os autores enfatizam a importância do planejamento cirúrgico pré-operatório, para reduzir ou mesmo evitar comprometimento estético a médio e longo prazo. Objetivo: Relatar a conduta utilizada em um caso de adenomastectomia bilateral com implantes de silicone, seguida de alterações secundárias de forma, volume e simetria.

Palavras-chave: Mastectomia. Implante mamário. Complicações pós-operatórias.

 

Pessoa's Mammoplasty Ruler on Breast Reconstruction

LUCAS MACHADO GOMES DE PINHO PESSOA; SALUSTIANO GOMES DE PINHO PESSOA
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.1):96-97 - 35ª Jornada Sul Brasileira de Cirurgia Plástica

PDF Portuguese

ABSTRACT

Introduction: The plastic surgeon must seek the natural anatomy as closely as possible when he is performing a breast reconstructive surgery. In this study, we show Pessoa's mammoplasty ruler as an instrument to achieve this goal.
Objective: We describe the use of Pessoa's mammoplasty ruler and the cone volume formula on a case report of patient submitted to complementary breast reconstructive procedure.
Results: We managed to get good and predictable results with this anatomic and mathematical approach to breast reconstructive surgery.
Conclusions: The Pessoa's mammoplasty ruler and the Mammoplasty mammoplasty single demarcation can reduce subjectivity on breast reconstructive procedures, making the procedure to be more predictable and allowing for better quality of life for patients.

Keywords: Breast neoplasms; Plastic surgery; Mammoplasty; Mastectomy; Breast diseases

 

RESUMO

Introdução: O cirurgião plástico deve buscar devolver a paciente o mais próximo possível da sua anatomia a fim de atingir melhores resultados. Nesse contexto, apresentamos a régua de mamoplastia de Pessoa como forma de planejamento das marcações cirúrgicas nas cirurgias de reconstrução mamária.
Objetivo: Apresentar a régua de mamoplastia de Pessoa como opção para cirurgias reparadoras oncológicas de mama.
Método: Com a régua de mamoplastia de Pessoa e o cálculo para medida do volume do cone, demonstramos o seu uso em caso de paciente submetida a cirurgia de simetrização mamária pós-reconstrução da mama contralateral.
Resultados: Baseado em referenciais anatômicos e no volume do cone é possível aproximar o volume resultante da mama após o procedimento.
Conclusão: A padronização de marcação única permite maior segurança e previsibilidade para o cirurgião plástico nessa complexa área da reconstrução mamária, potencializando o objetivo de fornecer maior qualidade de vida às pacientes.

Palavras-chave: Neoplasias da mama; Cirurgia plástica; Mamoplastia; Mastectomia; Doenças mamárias

 

Deiscência do complexo areolomamilar pós-mamoplastia redutora - quando e como abordar essa complicação

Caroline Battisti; Felipe Fasolin; Bruno Gasperin; Leonardo Possamai; Ronaldo Scholze Webster; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):162-163 - Tronco I

PDF Portuguese

RESUMO

INTRODUÇÃO: Necrose do complexo areolomamilar (CAM) tem sido relatada em 2% dos casos das mamoplastias redutoras e em 1% dos casos de mastopexia. Relato de um caso de reconstrução de CAM pós-deiscência de mamoplastia redutora e, com isso, revisar a literatura e discutir as causas dessa complicação e maneiras de solucioná-la. RESULTADOS: paciente foi submetida e evoluiu com deiscência importante em mama esquerda e necrose do CAM. Optou-se por reconstrução com enxerto de pele total proveniente da virilha para reconstrução da aréola e enxerto de mamilo contralateral. DISCUSSÃO: O leito receptor sadio, com uma boa circulação arterial e drenagem venosa, é essencial para o sucesso da reconstrução do CAM. CONCLUSÃO: A prevenção da necrose do CAM deve ser parte da rotina cirurgia, estando atento para sinais de isquemia ou congestão venosa o mais precoce possível, a fim de tomar as medidas necessárias para evitar essa complicação indesejada.

Palavras-chave: Complicações pós-operatórias; Mamilos; Mamoplastia; Necrose.

 

Algorithm of mammary reconstruction after mastectomy in Santa Casa de Porto Alegre

JOÃO VITOR PEIXOTO LEAL ZANIRATI; FELIPE BILHAR FASOLIN; CIRO PAZ PORTINHO; JOÃO MAXIMILIANO; PEDRO BINS ELY
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.1):202-203 - 35ª Jornada Sul Brasileira de Cirurgia Plástica

PDF Portuguese

ABSTRACT

Teaching and aptitude in breast reconstruction surgery are extremely important in the formation of a resident in plastic surgery, mainly due to the innumerable complications and results short of expected that involve this type of surgery. Because of this the plastic surgery service of Santa Casa de Porto Alegre created a treatment algorithm in breast reconstruction in patients submitted to mastectomy, improving the quality of the professionals training of this institution, as well as offering a service of better quality to patients.

Keywords: Breast implants; Mammoplasty; Breast; Breast neoplasms; Segmental mastectomy

 

RESUMO

O ensino e a aptidão em cirurgia de reconstrução da mama são de extrema importância na formação de um residente em cirurgia plástica, principalmente em função das inúmeras complicações e resultados aquém dos esperados que envolvem esse tipo de cirurgia. Foi pensando nisso que o serviço de cirurgia plástica da Santa Casa de Porto Alegre criou um algoritmo de tratamento em reconstrução mamária em pacientes submetidas à mastectomia, melhorando na qualidade da formação dos profissionais dessa instituição, bem como oferecendo um serviço de melhor qualidade às pacientes.

Palavras-chave: Implante mamário; Mamoplastia; Mama; Neoplasias da mama; Mastectomia segmentar

 

Indexers

Licença Creative Commons All scientific articles published at www.rbcp.org.br are licensed under a Creative Commons license