ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Print: 1983-5175

Showing of 1 until 20 from 323 result(s)

Search for : Retalhos cirúrgicos; Reabilitação; Microcirurgia

Reconstrução microcirúrgica de lábio inferior em avulsão por mordedura humana: relato de caso

GUSTAVO EMILIO LLANO CABRERA; MARIA CAROLINA ANTONY FEITOZA
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.3):2-3 - Articles

PDF Portuguese

RESUMO

Introdução: A reconstrução labial representa sempre um grande desafio, considerando as dimensões da perda tecidual e o restabelecimento da funcionalidade da boca.
Método: Apresentamos o relato de um caso de um paciente de 35 anos, vítima de agressão por mordedura humana, com avulsão de 70% do lábio inferior, que foi submetido à reconstrução com retalho grácil microcirúrgico.
Resultados: Não houve perda do retalho, a resposta motora foi boa, mantendo competência oral na alimentação e adequada forma labial, considerando o aspecto estético.
Conclusões: A técnica do retalho microcirúrgico do músculo grácil, possibilitou o restabelecimento da função da boca, de forma segura, sem cicatrizes adicionais perioral e nasal.

Palavras-chave: Lábio/cirurgia; Microcirurgia; Retalhos cirúrgicos

 

Free tissue transfers in the management of burns: experience with 58 flaps in 46 patients

Daniel Alvaro Alvarez Lazo, Salomão Chade Assan Zatiti, Olimpio Colicchio, Frederico Roncaglia, Daniel Mamere Alvarez, Isabela Mamere Alvarez, Nilton Mazzer
Rev. Bras. Cir. Plást. 2009;24(2):138-144 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Tangential excision is the debridement of necrotic tissue until viable tissue is reached. The second phase of surgical treatment is wound closure. The gold standard of wound coverage is autologus skin grafting. However, results can be disappointing in severe burns that involve the upper extremity and the neck. Fifty-eight free flaps for 46 patients with deep burns were reviewed retrospectively to determine indication, methods and outcomes.

Keywords: Burns. Microsurgery. Surgical flaps.

 

RESUMO

A grande maioria das queimaduras de terceiro grau é tratada com a excisão tangencial, seguida da enxertia de pele. No entanto, as deformidades secundárias são frequentes, principalmente nos membros superiores e na cabeça e pescoço. As contraturas causadas pelas queimaduras graves podem ser tratadas das formas mais diversas. Aquelas limitadas às pequenas áreas podem ser tratadas com zetaplastias, enxertos ou retalhos locais; mas quando a contratura é extensa é difícil atingir bons resultados com os métodos convencionais. Os autores descrevem a sistematização e a estratégia na reconstrução primária ou secundária em pacientes queimados com o emprego de 58 retalhos livres, em 44 pacientes.

Palavras-chave: Queimaduras. Microcirurgia. Retalhos cirúrgicos.

 

Microsurgical reconstructions in pediatric patients: a series of 12 cases

Caio Alcobaça Marcondes; Salustiano Gomes de Pinho Pessoa; Breno Bezerra Gomes de Pinho Pessoa
Rev. Bras. Cir. Plást. 2015;30(3):361-367 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: Reconstructive plastic surgery is used to treat defects of different sizes and locations. The advent of microsurgery has enabled the single-stage reconstruction of complex and large defects with lower morbidity rates. Despite being one of the first microsurgery applications, large pediatric microsurgical reconstruction series have been published only recently. METHOD: Between January 2007 and December 2014, 12 consecutive patients underwent microsurgical reconstruction upon the removal of head and neck tumors or complex trauma in the limbs of pediatric patients. The medical records were retrospectively reviewed for injury location and etiology, flap type, and complications. RESULTS: A total of 13 flaps were created for microsurgical reconstruction, including reconstruction upon head and neck tumor removal in five, limb complex post-trauma reconstruction in seven, and a microsurgical revascularization in the arm of one child. CONCLUSION: Microsurgical reconstruction in children is peculiar. Our initial experience and the studies published in the literature to date show that in this particular group of patients, it is possible to achieve rewarding results that render this type of reconstruction feasible and highly successful in this age range.

Keywords: Microsurgery; Surgical flaps; Reconstructive surgical procedures.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: A cirurgia plástica reparadora depara-se com defeitos dos mais variados portes e localizações. O advento da microcirurgia possibilitou a reconstrução de defeitos complexos e extensos em um único estágio e com menor morbidade. Apesar de ter sido uma das primeiras aplicações da microcirurgia, a reconstrução pediátrica microcirúrgica só teve grandes series publicadas recentemente. MÉTODO: No período de janeiro de 2007 a dezembro de 2014 foram operados 12 pacientes consecutivos de reconstruções microcirúrgicas pós-ressecção de neoplasias em cabeça e pescoço e traumas complexos em membros de pacientes pediátricos. Os prontuários foram revisados retrospectivamente quanto à localização e etiologia das lesões, tipos de retalhos e complicações. RESULTADOS: Foram realizados 13 retalhos para a reconstrução microcirúrgica em 11 pacientes e uma revascularização microcirúrgica do braço, sendo cinco (41,7%) casos reconstruções pósressecção de neoplasias de cabeça e pescoço e sete (58,3%) casos pós-trauma complexos de extremidades. A taxa de viabilidade no nosso estudo foi de 84,6% dos retalhos realizados. CONCLUSÃO: A reconstrução microcirúrgica em crianças tem particularidades. Nossa experiência inicial e a literatura mostram resultados gratificantes neste grupo especifico de pacientes, o que torna este tipo de reconstrução nessa faixa etária factível e com uma alta taxa de sucesso.

Palavras-chave: Microcirurgia; Retalhos cirúrgicos; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos.

 

Reconstruction of the limbs with microvascular free flaps in emergency: a 10 years experience with 154 consecutive cases

Daniel A. A. Lazo, Salomão Chade Assan Zatiti, Olímpio Colicchio, Marcelo Tadashi Nishimura, Nilton Mazzer, Cláudio Henrique Barbieri
Rev. Bras. Cir. Plást. 2005;20(2):88-94 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

The authors presents the results of the early microsurgical reconstruction of complex trauma of the limbs. The patients aged ranged from 3 to 72 years, with the average 28.4 years. The wound size ranged from 12 to 840 cm2, with the average of 170 cm2. The treatment of the severely injured extremity upon admission to the trauma center is divided into three separate stages: debridement and stabilization; re-exploration of the wound and debridement within 48 hours; soft tissue coverage with free flaps is provided within one week. The numbers and kind of the free flaps are as follows: 2 plantar flaps, 8 gracilis muscle, 9 temporalis fascia, 15 latissimus dorsi, 16 lateral arm flaps, 24 rectus abdominis, 32 radial forearm flaps and 48 perforator free flaps. This study analyses the results obtained with the different flaps, their advantages, and try to find which factors influenced the survival rate. The statistical analysis showed that the magnitude of traumatic insult was the most significant factor associated with failure. Satisfactory results were achieved in 93% of the patients. Free flaps complications were low. The authors concluded that massive injuries to the extremities, regardless of the extent, should be managed by early aggressive debridement and early definitive reconstruction.

Keywords: Microsurgery, methods. Surgical flaps. Reconstructive surgical procedures, methods. Extremities

 

RESUMO

Os autores analisam a casuística de 154 pacientes portadores de traumatismos complexos dos membros. A idade dos pacientes variou de 3 a 72 anos, com média de 28 anos e 4 meses. O tamanho da perda cutânea variou de 12 a 840 cm2, com média de 170 cm2. O tratamento das lesões complexas dos membros iniciou-se pelo desbridamento radical, seguido pela irrigação abundante. A seguir, a estabilização esquelética foi realizada, quando necessária. Após 48 horas, foi realizado novo desbridamento e programada a cobertura precoce e definitiva do trauma (até a primeira semana) com retalhos livres. Os retalhos empregados foram: plantar (2), grácil (8), fáscia temporal (9), latíssimo do dorso (15), lateral do braço (16), reto do abdome (24), radial antebraquial (32) e retalhos perfurantes (48). Os autores discutem as indicações dos retalhos livres na urgência, os fatores que influenciaram o índice do sucesso, assim como o planejamento de cada retalho. Fez parte deste estudo a análise dos fatores que poderiam influenciar os resultados. Dentre eles, foram considerados a perda (criada pelo trauma de alta energia entre um objeto e o membro), a idade, o sexo e o número de anastomoses venosas realizadas para cada retalho. A análise estatística pelo teste não paramétrico de Mann-Whitney demonstrou que as grandes perdas cutâneas interferiram no índice de sucesso dos retalhos. O índice das complicações foi baixo, os resultados definitivos foram bons em 93% dos pacientes operados. Baseados, nestes resultados, os autores concluem que o tamanho da perda cutânea tem influência no índice de sucesso dos retalhos e que o emprego dos retalhos livres na urgência é um método eficiente e seguro no tratamento das lesões complexas dos membros.

Palavras-chave: Microcirurgia, métodos. Retalhos cirúrgicos. Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos, métodos. Extremidades

 

Detection of venous thrombosis in free flaps by measurement of capillary blood glucose

Lincoln Saito Millan; Luiz Carlos Ishida; Esther Mihwa Oh Choi; Enio Cesar Giacchetto Junior; Teng Hsiang Wei; Rames Mattar Júnior; Marcus Castro Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(4):823-526 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

BACKGROUND: Monitoring of free flaps after surgery is vitally important, especially in the first few hours because the timing of reoperation can determine flap salvage or loss. To date, no study has examined the decision to reoperate on a flap based on the objective measure of glycemia or a comparison between flaps that showed good outcomes and those that showed vascular damage. The objective of this study was to evaluate the validity of blood glucose measurements within the flap as a method for monitoring free flaps and to compare the efficacy of this method with that of clinical assessments. METHODS: The study was prospective, included 16 patients with free flaps, and was conducted from May 2012 to July 2012. A team of professionals not involved in the surgery evaluated capillary glycemia. Flaps were clinically evaluated during the immediate postoperative period, on ICU admission, at every 3 hours, and as needed. RESULTS: Of the 16 patients, 5 (31.3%) had venous thrombosis in the first 24 hours. Statistically significant differences were noted in capillary glycemia in patients with or without venous thrombosis in measurements obtained 6, 9, and 12 hours after surgery (P < 0.05). CONCLUSIONS: The measurement of capillary glycemia was not superior to clinical evaluation by an experienced professional for the detection of venous thrombosis within free flaps.

Keywords: Microsurgery. Surgical flaps. Venous thrombosis.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: A monitorização do retalho livre após a cirurgia é de vital importância, especialmente nas primeiras horas de pós-operatório, pois o momento de reabordagem pode ser o definidor entre o salvamento ou a perda do retalho. Até o momento, não existe trabalho na literatura estudando a decisão de abordagem do retalho baseada em medidas objetivas ou a comparação da glicemia entre retalhos que evoluíram bem com os que sofreram sofrimento vascular. O objetivo deste estudo é avaliar a validade da medida da glicemia capilar do retalho como método de monitorização de retalhos microcirúrgicos comparando com a avaliação clínica. MÉTODO: Foram estudados prospectivamente 16 pacientes portadores de retalhos livres, realizados de maio de 2012 a julho de 2012. A glicemia capilar foi avaliada por equipe formada por profissionais não envolvidos com a cirurgia realizada. A avaliação clínica do retalho foi realizada no pós-operatório imediato, na chegada à UTI, a cada 3 horas e sempre que necessário. RESULTADOS: Dos 16 pacientes, 5 (31,3%) apresentaram complicações nas primeiras 24 horas. Todas as complicações observadas foram trombose venosa. Foi observada diferença estatisticamente significante na glicemia capilar de portadores de retalhos que apresentaram trombose venosa em comparação àqueles que não tiveram a complicação, nas medidas realizadas 6 horas, 9 horas e 12 horas após a operação (P < 0,05). CONCLUSÕES: A medida da glicemia capilar não foi superior à avaliação clínica por profissional experiente na detecção de trombose venosa de retalhos livres.

Palavras-chave: Microcirurgia. Retalhos cirúrgicos. Trombose venosa.

 

Partial tongue reconstruction with microsurgical flap

Breno Bezerra Gomes de Pinho Pessoa
Rev. Bras. Cir. Plást. 2009;24(4):437-440 - Original Article

PDF Portuguese

ABSTRACT

Background: The reconstruction for head and neck cancer had a notorious upgrade with the microsurgical flap transplantation. Objetive: This article purpose is present the experience in lateral tongue reconstruction and evaluate its functional recovery. Method: From November 2006 to July 2009, eight patients had espinocelular carcinoma diagnosed in the hemitongue (T1 to T3 stage). Hemiglossectomy with neck dissection followed by microsurgical flap reconstruction was chosed as therapy. The flaps employed were the antebraquial (n=7) and anterolateral thigh flap (n=1). The functions evaluated were: speech and deglutition. Results: All the flaps survived and intelligible speech with regular oral diet was noted in all patients except one. Conclusions: The microsurgical flaps fulfil the criteria for functional reconstruction of the tongue.

Keywords: Microsurgery. Surgical flaps. Glossectomy. Tongue/surgery.

 

RESUMO

Introdução: A reconstrução em cirurgia oncológica de cabeça e pescoço teve grande avanço com o uso de retalhos microcirúrgicos. Objetivo: O objetivo desse trabalho é relatar a casuística de reconstrução da região lateral da língua e avaliar se os retalhos microcirúrgicos possibilitaram reconstrução funcional da mesma. Método: No período de novembro de 2006 a julho de 2009, oito pacientes tiveram como diagnóstico carcinoma espinocelular (CEC) na região lateral da língua (estadiamento T1 a T3). A indicação cirúrgica foi a hemiglossectomia com esvaziamento cervical e reconstrução com retalho microcirúrgico. Os retalhos utilizados foram o antebraquial (n=7) e o ântero-lateral da coxa (n=1). Foram avaliadas duas funções da língua: a fala e a deglutição. Resultados: Não houve perdas totais ou parciais de retalhos nesta casuística e observou-se um bom resultado funcional em sete pacientes. Conclusão: O uso de retalhos microcirúrgicos preenche os pré-requisitos para reconstrução funcional da língua.

Palavras-chave: Microcirurgia. Retalhos cirúrgicos. Glossectomia. Língua/cirurgia.

 

Use of fibular osteocutaneous flaps in microsurgical reconstruction of complex mandibular defects

Igor Felix Cardoso; Juliano Carlos Sbalchiero; Analice Soares Batista; Bianca Maria Barros Ohana; Rodolfo Chedid; Gustavo Felix Cardoso; Paulo Roberto de Albuquerque Leal
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(1):42-47 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: The fibular osteocutaneous free flap is, in most situations, the first choice for reconstruction of segmental defects of the mandible and adjacent soft tissue. Objective: This study presents a four-year experiment with the use of a fibular osteocutaneous free flap for mandibular reconstruction in patients operated upon under the supervision of a single surgeon. Methods: Fifteen patients who underwent microsurgical reconstruction of the mandible and oral floor with a fibular osteocutaneous flap were analyzed. The average postoperative follow-up time was 2 years. Histopathological classification of the primary tumor, location of the resected mandibular portion, vessels used for anastomosis, associated flaps, exposure to radiotherapy, results, and complications were studied. Results: The most common histological type was squamous cell carcinoma (81%) followed by osteosarcoma (13%). The mandibular portion resected with greatest frequency was the central arc (81% of the cases), and 87% of patients received radiotherapy. Reconstruction was immediate in 81% of the patients. Associated flaps were used in 46% of the cases. Immediate complications were observed in 25% of patients and late complications in 31%; the success rate was 100%. Conclusions: The fibular osteocutaneous free flap is indicated for the reconstruction of large mandibular defects. This procedure may present postoperative complications that are significant but do not compromise the success of the procedure, and it must be individualized by taking into account the risks, benefits, and impact on the quality of life of patients.

Keywords: Reconstruction. Microsurgery. Mandible/surgery. Surgical Flaps. Fibula.

 

RESUMO

Introdução: O retalho livre osteocutâneo de fíbula é a primeira escolha para reconstrução de defeitos segmentares da mandíbula e tecido mole adjacente, na maioria das situações. Objetivo: Este estudo apresenta uma experiência de 4 anos com o uso de retalho osteocutâneo livre de fíbula para reconstrução mandibular. Método: Foi feita análise de 15 pacientes submetidos à reconstrução microcirúrgica de mandíbula e assoalho oral com retalho osteocutâneo de fíbula. O tempo médio de seguimento pós-operatório foi de 2 anos. Foram estudados classificação histopatológica do tumor primário, localização da porção mandibular ressecada, vasos utilizados para anastomose, retalhos associados, exposição à radioterapia, resultados e complicações. Resultados: O tipo histológico mais comum foi o carcinoma espinocelular (81%), seguido do osteossarcoma (13%). A porção mandibular ressecada com maior frequência foi o arco central, em 81% dos casos, e 87% dos pacientes foram expostos à radioterapia. A reconstrução foi imediata em 81% dos pacientes. Retalhos associados foram usados em 46% dos casos. Complicações imediatas foram observadas em 25% dos pacientes e tardias, em 31%, com taxa de sucesso de 100%. Conclusões: O retalho osteocutâneo livre de fíbula está indicado na reconstrução de grandes defeitos mandibulares. Sua indicação deve ser individualizada, levando-se em consideração riscos, benefícios e impacto na qualidade de vida do paciente.

Palavras-chave: Reconstrução. Microcirurgia. Mandíbula/cirurgia. Retalhos Cirúrgicos. Fíbula.

 

Recipient vessel options in microsurgical breast reconstruction

Maria Cecília Closs Ono; Anne Karoline Groth; Alfredo Benjamim Duarte da Silva; Ivan Maluf Junior
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(2):227-232 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

BACKGROUND: Microvascular transfer of autogenous tissue have become the gold standard for breast reconstruction. As in any free tissue reconstruction, recipient vessel choice is fundamental for adequate planning in breast reconstruction. The purpose of the present study is to determine which of the available recipient vessels (the internal mammary artery and its perforators vessels or circumflex scapular vessels) are adequate for microvascular breast reconstruction. METHODS : A retrospective analysis of 117 consecutive patients who underwent microvascular breast reconstruction between January 2005 and December 2007 was performed. An algorithm that could be applied to the selection of the recipient vessel based in the axillary node dissection, immediate or late reconstruction, preoperative radiotherapy was established. Flap related complications, conversion rate and clinical outcomes were analised. RESULTS: The internal mammary perforator, the internal mammary and the circumflex scapular are adequate recipient vessels for breast reconstruction, with similar rates of complications and viability. We also observed a lower flap viability rate when using superficial inferior epigastric artery flap comparing to deep inferior epigastric artery perfurator and transverse rectus abdominis musculocutaneous with muscle preservation flaps. CONCLUSIONS: Microsurgical breast reconstruction is a safe and reliable method, with high flap viability and low complications.

Keywords: Breast. Microsurgery. Surgical flaps.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: A transferência microvascular de tecido autógeno se tornou o padrão de referência para a reconstrução da mama. Como em qualquer reconstrução com tecido livre, a escolha do vaso receptor é fundamental para o planejamento adequado na reconstrução mamária. O objetivo do presente estudo é determinar quais dentre os vasos receptores disponíveis (a artéria mamária interna e seus vasos perfurantes ou os vasos circunflexos escapulares) são mais adequados para a reconstrução microvascular da mama. MÉTODO: Foi realizada análise retrospectiva de 117 pacientes consecutivas submetidas a reconstrução da mama microvascular, entre janeiro de 2005 e dezembro de 2007. Foi estabelecido um algoritmo que pode ser aplicado para a seleção do vaso receptor com base em alguns parâmetros, como dissecção axilar, tempo da reconstrução (imediata ou tardia) e presença de radioterapia pré-operatória. Foram avaliadas as complicações relacionadas ao retalho, a taxa de conversão e os resultados clínicos. RESULTADOS: A artéria mamária interna e seus vasos perfurantes e os vasos circunflexos escapulares são adequados para a reconstrução da mama, com taxas semelhantes de complicações e de viabilidade. Observou-se, também, maior risco de perda do retalho com o uso do retalho da artéria epigástrica inferior superficial em comparação ao retalho da artéria epigástrica inferior profunda ou retalho musculocutâneo abdominal transverso de músculo reto do abdome com preservação do músculo. CONCLUSÕES: A reconstrução mamária microcirúrgica é um método seguro e confiável, com alta viabilidade do retalho e baixas taxas de complicação.

Palavras-chave: Mama. Microcirurgia. Retalhos cirúrgicos.

 

Microsurgical transplantations: a five year experience of the Plastic Division of Federal University of Bahia

Marcelo Sacramento Cunha; André Leal Gonçalves Torres; Jorge Cabral dos Anjos Neto; Lívia Leal Monteiro; José Válber Meneses
Rev. Bras. Cir. Plást. 2008;23(4):305-309 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: Microsurgery has been successfully applied to plastic surgery in the last three decades. Objective: The experience of the microsurgical group of Federal University of Bahia is reported and the results and complications are analyzed. Methods: Forty-eight microsurgical procedures (head and neck, breast and inferior limb reconstructions) were done. The complications were divided into immediate (operative period), recent (until 21 days) and delayed (after 21 days). Complications related to reconstruction itself were divided into minor (partial necrosis or partial satisfaction) or major (total necrosis or no satisfaction). Complications related to donor sites were divided into minor (surgical repair) or major (deformity not acceptable). Results were divided into good, acceptable and bad. Results: The results related to reconstruction were classified into good (72.91%), acceptable (16.67%) and bad (10.42%). The results related to donor site were classified into good (87.5%) and acceptable (12.5%) and no bad result. Conclusion: Good and acceptable results are important to credibility and sedimentation of microsurgery procedures.

Keywords: Microsurgery. Surgical flaps. Plastic surgery.

 

RESUMO

Introdução: A microcirurgia reconstrutiva tem sido aplicada à cirurgia plástica desde a década de 70, com várias possibilidades de reconstruções. Objetivo: Relatar a experiência inicial de um serviço de cirurgia plástica ao implantar um grupo de microcirurgia, analisando as complicações e resultados da casuística. Método: Foram realizados 48 transplantes microcirúrgicos (reconstruções de cabeça e pescoço, mama e membros inferiores). As complicações foram divididas em imediatas (intra-operatórias), recentes (até 21 dias) e tardias (após 21 dias). Foram analisadas as complicações relacionadas às reconstruções: menores (perda parcial do retalho e/ou satisfação parcial do plano pré-operatório) e maiores (perda total do retalho e/ou não satisfação do plano pré-operatório). Em relação às áreas doadoras, foram divididas em menores (com necessidade de reintervenção cirúrgica) e maiores (deformidade não satisfatória ao cirurgião ou não aceitável ao paciente). Os resultados foram classificados como bons, satisfatórios ou maus resultados. Resultados: Quarenta e três retalhos sobreviveram (89,58% de sucesso) e em 5 houve perda total. Os resultados da reconstrução foram classificados em bons (72,91%), satisfatórios (16,67%) e ruins (10,42%). Os resultados das áreas doadoras foram classificados em bons (87,5%), satisfatórios (12,5%) e ruim (0%). Conclusão: As taxas de complicações e resultados da casuística sedimentaram a microcirurgia como opção cirúrgica no Serviço em estudo.

Palavras-chave: Microcirurgia. Retalhos cirúrgicos. Cirurgia plástica.

 

Head and neck microvascular reconstruction: retrospective analysis of 60 free flaps

Ciro Paz Portinho; Juliano Carlos Sbalchiero; Marcelo Moreira Cardoso; Carlos Francisco Jungblut; Thiago Henrique Silva de Souza; Marcus Vinícius Martins Collares
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3):434-443 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

BACKGROUND: The microsurgical reconstruction of the head and neck usually is the first indication for high tissue losses. The surgical team should have a hand full of technical options for any such loss. In addition, knowing how to manage each complication is important. The aim of this study was to evaluate possibilities of reconstruction and complications in patients submitted to reconstruction using free flaps. METHODS: A retrospective study of patients with loss of tissue in the head and neck, and submitted to immediate or delayed microsurgical reconstruction was performed between March 2010 and March 2012. RESULTS: Sixty patients that received free flaps, submitted to surgery between March 2010 and March 2012, were analyzed. Of these, 31 (52.7%) patients were women and 39 (65.0%) Caucasians. Immediate reconstructions were performed in 65% of the cases. Malignant tumours were the most common diagnoses, representing 86.7% of the cases. The frequency of the flaps was as follows: fibula in 36.7% of the cases, rectus abdominis in 23.3%, anterolateral thigh in 23.3%, antebrachial in 11.7%, and latissimus dorsi in 5%. The average operative time was 8.6 ± 2.1 hours. The ischemia period was 107.5 ± 27.6 minutes. Complications were observed in 45% of the cases: dehiscence in 18.3%, salivary fistula in 16.7%, infection in 16.7%, death during the first week after surgery in 5%, and extrusion of the synthesized material in 1.7%. Among the 60 flaps, a reintervention was required in 20 (33.3%), and the loss of 13 (21.7%) reconstructions occurred. The venous thrombosis was the main cause of reintervention and loss. Six salvage flaps were performed, three of the pectoralis pedicle and three of the latissimus dorsi muscle; two of the latter were microsurgeries. CONCLUSIONS: Microsurgical flaps are important in head and neck reconstructions; these can be better than the pediculated ones in most of the situations; when well succeeded, they promote a decrease of morbidity, a promotion of rehabilitation, and a decrease in costs.

Keywords: Microsurgery. Head/surgery. Neck/surgery. Surgical flaps.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: A reconstrução microcirúrgica de cabeça e pescoço costuma ser a primeira indicação para grandes perdas teciduais. A equipe cirúrgica deve ter um arsenal de opções técnicas para qualquer dessas perdas. Além disso, é importante conhecer o manejo de cada complicação. O objetivo deste estudo é avaliar as condutas de reconstrução e as complicações de pacientes submetidos a reconstruções com retalhos livres. MÉTODO: Foi realizado estudo retrospectivo de pacientes com perda de substância em cabeça e pescoço, submetidos a reconstruções microcirúrgicas imediatas ou tardias, no período de março de 2010 a março de 2012. RESULTADOS: Foram analisados 60 pacientes que receberam retalhos livres, dos quais 31 (52,7%) eram mulheres e 39 (65%), caucasianos. As reconstruções foram imediatas em 65% dos casos. Os tumores malignos foram o diagnóstico mais comum, representando 86,7% dos casos. A frequência dos retalhos foi a seguinte: fíbula, em 36,7% dos casos; reto abdominal, em 23,3%; ântero-lateral da coxa, em 23,3%; antebraquial, em 11,7%; e grande dorsal, em 5%. O tempo cirúrgico médio foi de 8,6 ± 2,1 horas. O tempo de isquemia foi de 107,5 ± 27,6 minutos. Foram observadas complicações em 45% dos casos: deiscência em 18,3%, fístula salivar em 16,7%, infecção em 16,7%, óbito na primeira semana pós-operatória em 5%, e extrusão de material de síntese em 1,7%. Dos 60 retalhos, houve reintervenção em 20 (33,3%) e perda de 13 (21,7%) reconstruções. A trombose venosa foi a causa mais comum de reintervenção e de perda. Foram realizados 6 retalhos de resgate, 3 de peitoral pediculado e 3 de músculo grande dorsal, sendo 2 microcirúrgicos. CONCLUSÕES: Os retalhos microcirúrgicos têm grande importância em reconstrução de cabeça e pescoço, podem ser superiores aos pediculados na maioria das situações, e determinam, quando bem-sucedidos, diminuição da morbidade, aceleração da reabilitação e diminuição de custos.

Palavras-chave: Microcirurgia. Cabeça/cirurgia. Pescoço/cirurgia. Retalhos cirúrgicos.

 

Reconstrução microcirurgica oromandibular após ressecção oncológica: análise retrospectiva em Hospital Público de Fortaleza no período de 4 anos

Aleksandra Markovic; Salustiano Gomes de Pinho Pessoa; Breno Bezerra Gomes de Pinho Pessoa
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.2):61-66 - 33ª Jornada Norte-Nordeste de Cirurgia Plástica

PDF Portuguese

ABSTRACT

Introduction: Surgical treatment of head and neck locally advanced tumors leaves extensive and complex defects as sequelae and in this way pose a great challenge for plastic surgeons who have to rebuild them. The objective of the present study is to retrospectively analyze microsurgical reconstructions in head and neck performed in the Service of Plastic Surgery and Reconstructive Microsurgery of Walter Cantídio University Hospital of Ceará Federal University in 4 years.
Method: Patients submitted to microsurgical reconstruction of defects involving oral cavity (oral mucosa, 2/3 anterior of tongue, mouth floor, hard palate, retromolar trigone), and/or mandible, resulting from head and neck tumors resection and osteoradionecrosis as a consequence of tumor treatment. All patients were operated at the Head and Neck and Plastic Surgery Services of HUWC/UFC between October 2005 and December 2009.
Results: Between October 2005 and December 2009, 42 microsurgical flaps were performed in the Head and Neck and Plastic Surgery Services of HUWC/UFC in 33 patients for oromandibular reconstruction due to cancer. The patients age ranged from 11 to 85 years, and most frequent primary lesion was in mouth floor in 44% of the cases. Most commonly used flap was fibular flap in 19 cases. Postoperative complications were classified as major (death and flap loss) and minor (seromas, salivary fistula, exposure of synthetic material and infection), 4 patients had major complications with one death and three flap losses.
Conclusion: The use of microsurgical flaps in head and neck oncologic reconstruction was shown to be safe with acceptable patchability index. Functional and aesthetic results demonstrate that microsurgical reconstruction allows swallowing, speech and chewing recovery, contributing to a better quality of life for patients.

Keywords: Microsurgery; Mandibular Reconstruction; Oncology; Surgical flap.

 

RESUMO

Introdução: O tratamento cirúrgico de tumores localmente avançados de cabeça e pescoço deixam como sequelas defeitos extensos e complexos e, dessa maneira, aos cirurgiões plásticos representam grande desafio para a reconstrução. O objetivo do presente estudo é analisar retrospectivamente as reconstruções microcirúrgicas em cabeça e pescoço realizadas no Serviço de Cirurgia Plástica e Microcirurgia Reconstrutiva do Hospital Universitário Walter Cantídio da Universidade Federal do Ceará (HUWC/UFC) no período de 4 anos.
Método: Foram incluídos os pacientes submetidos à reconstrução microcirúrgica de defeitos envolvendo a cavidade oral (mucosa oral, 2/3 anteriores da língua, assoalho da boca, palato duro, trígono retromolar), e/ou a mandíbula, decorrentes de ressecção de tumores de cabeça e pescoço e osteoradionecrose como consequência do tratamento do tumor. Todos os pacientes foram operados no HUWC/UFC pelos serviços de Cabeça e Pescoço e Cirurgia Plástica.
Resultados: Entre outubro de 2005 e dezembro de 2009, foram realizadas 42 retalhos microcirúrgicos em 33 pacientes para reconstrução oromandibular por câncer no HUWC/UFC pelos serviços de Cabeça e Pescoço e Cirurgia Plástica. A idade dos pacientes variou de 11 a 85 anos. Localização do tumor primário mais frequente das lesões foi o assoalho da boca em 44% dos casos. O tipo histológico mais comum foi o carcinoma epidermoide. O retalho mais comumente utilizado foi o retalho de fíbula, em 19 casos. As complicações pós-operatórias foram classificadas em maiores (óbito e perda do retalho) e menores (seromas, fístula salivar, exposição de material de síntese e infecção). 4 pacientes tiveram complicações maiores sendo um óbito e três perdas do retalho.
Conclusão: O emprego de retalhos microcirúrgicos em reconstrução oncológica de cabeça e pescoço mostrou-se segura com índice de viabilidade dos retalhos aceitável. Os resultados funcionais e estéticos demonstram que a reconstrução microcirúrgica possibilita a recuperação da deglutição, fala e mastigação, contribuindo para uma melhor qualidade de vida aos pacientes.

Palavras-chave: Microcirurgia; Reconstrução mandibular; Oncologia; Retalhos Cirúrgicos.

 

Scalp reconstruction procedures

Rafael Anache Anbar; Kleder Gomes de Almeida; Paulete Yuri Nukariya; Rodrigo Anache Anbar; Bruno Barr os de Azevedo Coutinho
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(1):156-159 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Scalp avulsion is a devastating injury that affects the patient esthetically, functionally, and psychologically. The advent of microsurgery and the first reimplant performed by Miller in 1976 improved the treatment of scalp avulsion, making reimplant the first choice whenever possible. With modern techniques and the equipment available in specialized centers, scalp avulsion can be adequately treated using microsurgical reimplantation. This method achieves better results as compared to previously employed procedures. We report the reconstruction of the scalp of a 4-year-old boy after the avulsion of approximately two-thirds of the scalp area due to a dog bite. We focused on covering the skull with microsurgical latissimus dorsi and serratus muscles, and performing subsequent surgeries to completely cover the alopecic areas.

Keywords: Scalp/surgery. Microsurgery. Surgical flaps.

 

RESUMO

A avulsão de couro cabeludo apresenta-se como lesão devastadora aos pacientes acometidos, nas esferas tanto estética e funcional como psicológica. O advento da microcirurgia e a realização do primeiro reimplante por Miller, em 1976, revolucionaram o manejo da avulsão de couro cabeludo, tornando o reimplante o tratamento de escolha sempre que possível. Com as técnicas atuais e a estrutura disponível nos centros especializados, faz-se possível o adequado manejo das avulsões de couro cabeludo por meio do reimplante microcirúrgico, obtendo-se resultados adequados e superiores às opções oferecidas previamente. Os autores abordam a reconstrução do couro cabeludo após avulsão de aproximadamente dois terços de sua extensão, causado por mordedura de cão em uma criança de 4 anos de idade, enfocando a cobertura da calota craniana com retalho microcirúrgico dos músculos grande dorsal e serrátil e as sucessivas cirurgias até a cobertura total da área de alopecia.

Palavras-chave: Couro cabeludo/cirurgia. Microcirurgia. Retalhos cirúrgicos.

 

Reconstrução do lábio inferior baseado na técnica de Karapandzic: descrição cirúrgica e relato de caso

Natália Biancha Rendó; Inara do Carmo Lucchese; Carlo Mognon Mattiello; Rogério Schutzler Gomes; Zulmar Antonio Accioli de Vasconcello; Jorge Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):74-76 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

A técnica de Karapandzic foi introduzida, em 1974, para reconstrução de lábio inferior. É uma modificação do fan-flap de Gillies, um retalho em avanço em rotação composto de espessura total ao redor da boca. O movimento do retalho emprega rotação e avanço, enquanto ele é transferido para a região periférica da comissura oral para fechar o defeito. Esse método de reconstrução é empregado mais comumente na reconstrução de defeitos do lábio inferior e sua melhor indicação é a reconstrução dos defeitos centrais. Neste trabalho descrevemos a técnica de Karapandzic em um paciente com tumor de lábio inferior que compromete mais de 50% do mesmo.

Palavras-chave: Reabilitação; Retalhos cirúrgicos; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Lábio.

 

Reconstrução de defeitos no couro cabeludo

Rolando Mendoza Romero; Amr Arikat; Geraldo Machado Filho; Cristiano Duncan Aita; Milton Paulo de Oliveira; Marcos Ricardo de Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):90-92 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

O seguinte estudo mostra uma série de casos de 16 pacientes submetidos a tratamento cirúrgico de cobertura defeitos de couro cabeludo. É evidente que esse tipo de procedimento sempre foi um desafio para o cirurgião plástico, devido à região anatômica, características da pele ao redor ou motivo do defeito, os defeitos em couro cabeludo são de difícil reconstrução. Partindo dessa conclusão, optamos por tentar descrever as diferentes e melhores opções terapêuticas para os defeitos com características de maior prevalência, realizando finalmente um algoritmo como apoio no momento de escolha do cirurgião para à sua indicação terapêutica.

Palavras-chave: Reabilitação; Couro cabeludo; Retalhos cirúrgicos; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Neoplasias.

 

Retalho músculo cutâneo de pálpebra superior para inferior com pedículo medial para correção de ectrópio

Dayane Raquel de Paula; Maria Cecília Closs Ono; Anne Karoline Groth; Alfredo Benjamim Duarte da Silva; Fabíola Grigoletto Lupion; Renato da Silva Freitas
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):101-103 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

INTRODUÇÃO: O ectrópio se caracteriza por uma eversão da margem palpebral, e é mais comum na pálpebra inferior. O processo de exposição ocular associado a esse quadro pode levar a sequelas graves, como a perda ocular. Muitos retalhos foram propostos para tratar esse quadro. Contudo, a taxa de recorrência pode ser alta, e quando o defeito se localiza na porção medial da pálpebra, ele se torna muito mais desafiador. Por isso, é fundamental que o cirurgião disponha de uma variedade de estratégias cirúrgicas para tratar adequadamente esses casos, definindo, em cada circunstância, qual a melhor técnica a ser adotada, entre as possibilidades disponíveis. O objetivo é apresentar o emprego do retalho miocutâneo de pálpebra superior para inferior, pediculado medialmente, como alternativa no tratamento de três casos de ectrópio MÉTODOS: Tratamento de pálpebra inferior com retalho miocutâneo de pálpebra superior para inferior, pediculado medialmente. Três casos pós-ressecção de lesão oncológica que evoluíram com ectrópio de pálpebra inferior (um deles já recidivado) e que foram trados com retalho miocutâneo de pálpebra superior para inferior, pediculado medialmente; nenhum dos 3 casos apresentou recidiva após essa abordagem proposta. CONCLUSÃO: O retalho miocutâneo de pálpebra superior para inferior com pedículo medial demonstrou-se uma opção viável, com resultado funcional e estético satisfatório, sem trazer grande prejuízo à área doadora e apresentando pele de cor, espessura e textura adequada à reconstrução da pálpebra inferior.

Palavras-chave: Ectrópio; Retalhos cirúrgicos; Pálpebras; Carcinoma; Reabilitação.

 

Retalho cervicofacial composto: uma alternativa para reconstrução facial

Natália Biancha Rendón; Pedro Henrique Ongaratto Barazzetti; Caio Pundek Garcia; Arthur Koerich D'avila; Zulmar Antonio Accioli de Vasconcellos; Jorge Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):104-116 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

O câncer de pele é a neoplasia maligna mais comum, e a subclassificação não melanoma representa uma grande porcentagem dessa ocorrência. Frequentemente, as lesões acometem áreas do corpo diariamente expostas à radiação solar, sendo esse um dos principais fatores de risco para desenvolvimento tumoral. As áreas atingidas geralmente são profundas e extensas, o que exige do cirurgião plástico uma excelente técnica para reparos com esse grau de dificuldade. A face conta com uma complexa e densa rede vascular e nervosa, registrando inúmeras variações anatômicas, sendo que a secção de um feixe calibroso, por exemplo, do nervo facial, compromete a movimentação de toda uma hemiface e, consequentemente, compromete o resultado funcional e estético da cirurgia. Neste caso, apresentamos uma paciente com múltiplas tumorações em região da face, com biópsias prévias, resultando em CBC infiltrativo, com necessidade de ressecção e retalho para reconstrução do terço médio da face direita, associado a dorso e asa nasal esquerda. A escolha pelo retalho miocutâneo de avanço de face ou facelift baseou-se em uma maior segurança para redução de casos de isquemia e também por apresentar melhores resultados estéticos em comparação ao retalho cutâneo. A presença do SMAS intensifica o aporte sanguíneo ao retalho, decrescendo as taxas de complicação por eventos isquêmicos no retalho. Assim, com boa indicação, o retalho miocutâneo para reconstrução facial potencializa os resultados estéticos e funcionais finais da face do paciente, embora exija melhor técnica e maior conhecimento anatômico da região a ser tratada.

Palavras-chave: Retalhos cirúrgicos; Face; Reabilitação.

 

Reconstrução complexa de escalpo com retalho anterolateral da coxa microcirúrgico: relato de caso

Felipe Bilhar Fasolin; Angelo Syrillo Pretto Neto; Ronaldo Scholze Webster; Bruno Della Mea Gasperin; Flávio Maciel de Freitas Neto; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):117-118 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

Reconstruções de escalpo podem ser desafiadoras em casos com perda de grande extensão tecidual. São várias as opções cirúrgicas e elas devem ser empregadas de acordo com a complexidade do defeito. O presente artigo relata um caso de ampla perda tecidual de couro cabeludo, com exposição óssea, em que foi proposta a reconstrução com retalho anterolateral da coxa microcirúrgico. O procedimento ocorreu sem intercorrências e o paciente teve excelente recuperação pós-operatória. O retalho utilizado é muito versátil, possui um pedículo vascular muito seguro e pode recobrir extensas lesões, sendo uma ótima opção para reconstruções complexas de cabeça e pescoço.

Palavras-chave: Retalhos cirúrgicos; Retalho perfurante; Microcirurgia.

 

Tratamento cirúrgico da paralisia facial com ponte de nervo masseter e cantoplastia lateral: relato de caso e revisão da literatura

Flávio Maciel de Freitas Neto; Ronaldo Scholze Webster; Bruno Della Mea Gasperin; Leonardo Milanesi Possamai; Caroline Battisti; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):119-121 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

INTRODUÇÃO: A paralisia facial é uma afecção complexa, em que a morbidade afeta o paciente tanto clínica, com prejuízo estético e funcional, como psicologicamente. Tais alterações, quando presentes, afetam de forma profunda o cotidiano do paciente, bem com as relações interpessoais. OBJETIVO: Relatar um caso de tratamento cirúrgico de paralisia facial com ponte de nervo masseter e cantoplastia lateral, bem como o resultado clínico pós-operatório, discutindo com outras possibilidades terapêuticas cirúrgicas. MÉTODOS: Revisão de prontuário, descrição cirúrgica e registros fotográficos de um caso de paralisia facial, tratado cirurgicamente com retalho muscular de masseter ipsilateral e revisão na literatura médica de opções cirúrgicas para tratamento da patologia. Paciente feminina, parda, 36 anos, com paralisia de nervo facial a esquerda secundário a ressecção de tumor ponto cerebelar, associado a prejuízo de fechamento ocular e mímica facial. Resultados: Para correção da lagoftalmia, optou-se pela realização de uma cantoplastia lateral. No mesmo tempo cirúrgico, com vistas à correção da mímica facial, a porção distal do coto do nervo facial lesado foi reinervada com o nervo massetérico ipsilateral, ramo do nervo trigêmeo. CONCLUSÃO: A paralisia facial é uma afecção complexa, que necessita de um acompanhamento multidisciplinar entre cirurgiões, clínicos, psiquiatras, fisioterapêuticas, psicólogos e enfermeiros e tratamento individualizado, em que o paciente deve participar efetivamente das decisões em conjunto com a equipe médica, visando maior participação nas decisões e maior satisfação do paciente com o resultado final.

Palavras-chave: Paralisia Facial; Reabilitação; Microcirurgia.

 

Utilização do retalho microcirúrgico do músculo grande dorsal para a reconstrução da mão torta congênita

Cristiano Duncan Aita; Rolando Mendoza Romero; José Henrique Floriani; Pedro Salomão Piccinini; Milton Paulo de Oliveira; Marcos Ricardo Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):156-158 - Membro Superior e Inferior

PDF Portuguese

RESUMO

A reconstrução do segmento distal do antebraço, sobretudo a região do punho, pode representar um grande desafio. A Mão Torta Radial (MTR) é uma deficiência longitudinal congênita do rádio que varia desde uma hipoplasia até a ausência completa deste osso longo, com consequente desvio da posição normal dos ossos do carpo, o que confere ao indivíduo uma posição antifuncional e prejuízo na aquisição da pinça digital. A reparação do defeito ortopédico impõe a exposição dos ossos do punho, tendões e eixo vascular. O presente relato demonstra a utilização do retalho microcirúrgico do músculo grande dorsal para a cobertura das estruturas profundas da região do punho na criança.

Palavras-chave: Retalhos cirúrgicos; Reabilitação; Microcirurgia.

 

Reconstrução torácica em paciente com Síndrome de Moebius

Gabriela Diesel Silveira; Mariana Angelica Berardi Cioffi; Miguel Enrique Rivera Gomez; Geraldo Machado Filho; Milton Paulo de Oliveira; Marcos Ricardo de Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):164-166 - Tronco I

PDF Portuguese

RESUMO

A síndrome de Moebius é uma doença rara que em alguns casos está associada à malformação da parede torácica, ocasionando complicações respiratórias secundárias à assimetria torácica, tais como respiração paradoxal e restrição ventilatória. Os retalhos mais comumente utilizados são os musculares e musculocutâneos de grande dorsal, peitoral maior, serrátil anterior, reto abdominal e oblíquo externo; assim como retalhos microcirúrgicos. Os retalhos musculares, como o grande dorsal, trazem tecido bem vascularizado para a área reconstruída. O retalho grande dorsal é versátil e confiável para as reconstruções torácicas devido a sua vascularização e capacidade de reconstrução em defeitos situados na parede torácica anterior e lateral. O objetivo deste trabalho é relatar a técnica cirúrgica utilizada para reconstrução torácica com alinhamento de arcos costais em um paciente com síndrome de Moebius.

Palavras-chave: Reabilitação; Retalhos cirúrgicos; Toracoplastia.

 

Indexers

Licença Creative Commons All scientific articles published at www.rbcp.org.br are licensed under a Creative Commons license